O antídoto contra o abandono de animais é o amor

· fevereiro 17, 2018

O abandono é o problema mais grave a afetar cães e gatos do mundo inteiro. Diariamente, milhares desses animais são abandonados à própria sorte pelas ruas das grandes cidades ou em descampados no interior.

Além de estarem expostos às intempéries, como sol escaldante, frio e chuva, também precisam enfrentar as zoonoses, parasitas e inúmeras outras doenças, sem contar a fome e sede.

Além disso, os cães, sobretudo, mas também os gatos, são animais sociais, e se sentem devastados ao serem separados do que consideram ser sua “família humana”.

Causas do abandono

Apesar do abandono de animais ser algo injustificável, quem comete esse terrível ato tenta se justificar, e em geral terminam dando as mesmas desculpas:

  • Falta de condições financeiras para manter o animal
  • Doença do animal de estimação
  • Gravidez na família
  • Chegada de um novo animal de estimação, mais jovem ou de raça
  • Idade avançada do pet
  • Problemas de comportamento (cão faz xixi no tapete, gato arranha filho do casal etc.)
  • Mudança de casa
  • Viagem de férias
  • Falta de tempo para cuidar do animal
  • Alergias

O abandono é uma sentença de morte para o animal

encontrar um gato abandonado

Mas antes de abandonar, essas pessoas deveriam refletir que o animal não terá condições de se manter sozinho na rua, e que ser enxotado será quase que certamente uma sentença de morte para ele, a não ser que seja amparado por alguma alma boa.

A melhor solução, caso você não possa mais cuidar de seu bichinho, é procurar uma adoção responsável para ele.

Isso é muito fácil de fazer. Você pode ingressar em grupos para adoção de animais do seu bairro ou cidade. Também pode criar pequenos cartazes com seus dados de contato e pedir para fixá-los em murais de clínicas veterinárias, pet shops e outros locais em que passam muitas pessoas que amam pets.

Também pode divulgar em seus perfis nas redes sociais e pedir ajuda a amigos e familiares para divulgar a informação que você está doando um animalzinho.

Quando aparecerem os candidatos, realize uma pequena entrevista para saber se as intenções da pessoa são íntegras, e se ela terá realmente condições de cuidar do pet. Isso é fundamental para evitar maus-tratos e um novo abandono.

Quando o abandono tem um final feliz: o caso de Lady

Enquanto algumas pessoas não hesitam nem por um momento antes de enxotar um animalzinho de casa, outras não entendem como deixar seres tão puros e inocentes passando necessidade na rua.

Foi o que aconteceu com a universitária gaúcha Carolina, que encontrou uma cena inusitada quando voltava de um passeio no início deste mês. Numa caixa em frente ao prédio, havia uma gatinha grávida com seus dois outros filhotes de uma gravidez anterior, um macho e uma fêmea, que foram logo “batizados” com os nomes Ágata e Frajola. A mamãe grávida ganhou o nome de Lady.

Gata Lady com seus filhotes

“Eles estavam muito assustados e famintos. Começamos a pensar no que fazer, mas depois da meia-noite, a gatinha não parava quieta, então concluímos que ela estava em trabalho de parto, todos ficaram surpresos e em pânico também”.

Durante a madrugada, a gatinha foi parindo aos poucos. “Eu não sei se foi coincidência ou se a pessoa que abandonou já imaginava que o momento do parto havia chegado”, conta Carolina. Algumas pessoas cometem uma dupla crueldade: além de abandonar um animal, ainda o fazem quando ele mais precisa de ajuda, como quando está grávida, amamentando, idoso ou doente.

Felizmente, enquanto há muitos que abandonam, há também quem acolhe. “Eu estava lá e tinha como ajudá-los”. 

“É incrível quando estamos no lugar certo e na hora certa,
e também quando percebemos que nos foi dada uma missão!”

O abandono de animais não se justifica

Filhotes de Lady

Após um parto tranquilo, Lady teve mais quatro gatinhos saudáveis e fofos. Como podemos ver no vídeo abaixo, um dos filhotes maiores estava até tentando proteger sua mãe e novos irmãozinhos. Os dois filhotes maiores não saíam de perto da mãe, então, suas novas donas tiveram que improvisar, colocando a ração sobre o corpo da atarefada mamãe!

E mais uma boa notícia: Ágata e Frajola já foram já foram adotados, e os dois por uma mesma família! “Me tornei a pessoa mais feliz do mundo depois que soube, pois os dois eram filhotes ainda e muito apegados, quando eles se sentiam assustados ficavam perto um do outro, meu coração se partia só de pensar que iam se separar”, explica Carolina.

No canal do YouTube, haverá atualizações sobre o estado dos gatinhos e também é possível perguntar sobre como adotar os filhotes, que ainda estão em período de amamentação.

“Sobre o abandono de animais… Não sei o que dizer, apenas sentir. Jamais quero ser esquecida, deixada de lado, no frio e na chuva… Enfim, acho que nenhum outro ser vivo quer. Eu pelo menos posso sair do lugar e pedir ajuda, mas, e o animal?”

Sobre  o abandono, Carolina afirma: “o bicho pode não saber o que é dor, mas ele sente. O abandono de animais é um ato de egoísmo e covardia. Entendo que é difícil criar, mas o abandono nunca é a solução”.

Ela destaca ainda que, hoje em dia temos acesso a redes sociais, a recursos como WhatsApp, Facebook, Instagram e outras plataformas, que nos permitem pedir ajuda e encontrar pessoas que queiram adotar os animais, ou pelo menos conseguir um lar temporário para eles.

Embora me abandone continuarei te amando

“Não há nada de errado em sentir desespero e medo, mas precisamos pensar antes de agir e foi o que eu fiz. Eu tive medo não por mim, mas por eles, porque não podia deixar eles na rua naquela noite de temporal”.

Ela afirma que, por terem muitos contatos, vizinhos, amigos que trabalham em pet shops, receberam muitas doações de ração e até já ofereceram castração para os gatos. Todos muito unidos pela causa.

Sobre seu gesto de caridade para com esses animais, Carolina afirma: “Eu não sei se foi o destino, mas eu estava lá naquele momento e tinha a solução”. Ela não teve medo de acolher sob sua responsabilidade não apenas um animal de rua, mas sete de uma vez!

“Resgatar um animal de rua não mudará o mundo,
mas mudará o mundo desse animal”.

Você pode assistir ao vídeo deste emocionante resgate: