Cão de presa maiorquino ou Ca de Bou

· março 26, 2018

O Cão de presa maiorquino ou Ca de Bou é um molosso de procedência espanhola, concretamente das Ilhas Baleares. Caracteriza-se por ser um bom protetor, tranquilo, valente e leal.

Origens do Ca de Bou ou Cão de presa maiorquino

Estes cães eram muito usados para apartar gado e outros animais poderosos, por causa de sua força extraordinária. Relaciona-se com os Alanos e Presas espanhóis que o monarca Aragonês Jaime I, “o Conquistador”, levou consigo o durante a tomada de Maiorca, entre 1229 e 1231.

Desde então, os Alanos e Presas espanhóis foram cruzados com outras raças nativas das ilhas, bem como com outros cães de presa que os ingleses trouxeram, depois da assinatura do Tratado de Utrecht. Dessa forma, e a partir do cruzamento destas raças poderosas, chegou até os nossos dias o chamado Ca de Bou.

Características físicas do Cão de presa maiorquino

Ca de Bou ou Cão de presa maiorquino

O Cão de presa maiorquino é um cão robusto, forte e de constituição proporcional. Segundo a regulação oficial publicada em 1996, sua altura em cruz deve ser de 55 a 58 centímetros nos machos, e de 52 a 55 centímetros nas fêmeas. O peso costuma ser de 35-38 quilos em machos e de, mais ou menos, 30-34 quilos em fêmeas.

Sua cabeça é forte e maciça, com maxilares poderosos e, geralmente, sem rugas notáveis. O focinho, que costuma ter um comprimento de 1/3 em relação ao resto do crânio, surge a partir do ângulo interno dos olhos, largo e cônico, com linha supra nasal reta e ligeiramente crescente, que culmina em seu nariz preto.

Quanto ao manto de pelos, sua cor costuma ser tigrada, leonada ou preta. Nos concursos, penaliza-se a presença de manchas brancas que cubram mais de 30% da pelagem, com exceção de patas anteriores, peito e focinho.

Caráter e comportamento

Ca de Bou ou Cão de presa maiorquino

Como em qualquer raça, mas mais ainda nos molossos de grande porte, a socialização correta e saudável é imprescindível. É um cão tranquilo, afável e brincalhão, valente e protetor. Demonstra ter uma grande paciência e tolerância, especialmente com os pequenos da casa.

Cuidados e outros aspectos a serem levados em conta

Ainda que não exista uma unanimidade de critérios, em alguns territórios este cão é considerado  potencialmente perigoso. Isto implica que o proprietário deve ter um seguro e seguir uma série de recomendações, como o tipo de correia a usar ou a proibição de andar solto.

Ainda que não tenham sido registradas incidências médicas importantes e recorrentes para esta raça, trata-se de um molosso de grande porte, por isso, são recomendados check-ups veterinários periódicos, para evitar doenças cardiovasculares, torção gástrica e problemas articulares.

Em outras palavras, se você tem um Cão de presa maiorquino ou se decidiu tê-lo, prepare-se para ter um parceiro afável, tranquilo, valente e extraordinariamente leal com os seus, um membro a mais da família.