O maravilhoso instinto materno do canguru

· setembro 30, 2018
Após o nascimento do bebê, depois de 33 dias de gestação, a mãe cuida e alimenta seu filhote por mais de oito meses. No período, o pequeno canguru entra e sai do marsúpio. 

O instinto materno é algo que é geralmente considerado como um presente da vida, e há animais que o levam muito a sério. Quem já não suspirou ao ver um bebê canguru na bolsa de sua mãe? Bem, hoje queremos falar sobre o instinto materno do canguru, algo que o diferencia do resto dos animais.

Por que o instinto materno do canguru é especial?

Já estamos muito familiarizados com a reprodução de vários mamíferos existentes na Terra.

O mais comum é que, quando os bebês nascem, as mães os amamentam e depois de alguns dias elas os empurram com os focinhos para andarem sozinhos.

Este é o ciclo da vida e, embora possa nos surpreender, porque um bebê humano depende muito mais da mãe, nem sempre é assim no mundo animal.

Porém, há um animal que difere em tudo isso: o canguru.

O filhote de canguru pode passar cerca de 250 dias (mais de oito meses!) na bolsa da mãe, e a mamãe canguru, longe de reclamar, ama o filhote e o ajuda a se desenvolver dia após dia.

É claro que isso acontece por um motivo. O desenvolvimento fetal dos cangurus difere muito do de outros animais. 

Como o feto canguru se desenvolve

Ao contrário de outros mamíferos, o bebê canguru não se desenvolve completamente no útero. Ele o abandona aos 33 dias e continua a crescer no marsúpio ou bolsa da mãe.

filhote de canguru

A bolsa ou marsúpio é uma dobra de pele que cobre as mamas da mamãe canguru. 

Depois dos 33 dias, o bebê sai pela vagina e se posiciona na bolsa.

Quando o bebê canguru nasce, não mede mais do que dois centímetros. E pesa cerca de 800 miligramas.

Uma vez na bolsa, tenta alcançar um dos seios para se alimentar. O bebê canguru fica na bolsa de cinco a oito meses, dependendo da espécie. É o pequeno que decide tomar a decisão de sair ou não para o mundo exterior.

Mesmo que ele decida ir para o exterior, isso não significa que andará sozinho pelo mundo. Poderá voltar para a bolsa da mãe sempre que quiser, até o final do desmame, o que geralmente acontece seis meses depois.

Fatos interessantes sobre a reprodução dos cangurus

Um fato interessante é que, quando o bebê nasce, a mãe já está totalmente preparada para ser fertilizada novamente.

Na verdade, um novo bebê pode nascer 24 horas após o primeiro ter deixado a bolsa completamente.

mamãe canguru com seu filhote

É comum ver cangurus bebês compartilhando os seios da mãe, mas não é normal que dois bebês estejam na bolsa ao mesmo tempo. O nascimento de gêmeos é raro, mas também pode acontecer.

Curiosamente, as mamas da mãe têm a capacidade de secretar dois tipos leites diferentes. 

As necessidades infantis de um recém-nascido não serão as mesmas que as do canguru bebê que já deixou a bolsa.

Portanto, cada mama terá uma composição diferente de acordo com o bebê que está sendo amamentado. 

Quem pode desafiar a sabedoria da natureza?

Sabe-se que os cangurus podem ter três filhotes ao mesmo tempo: um fora da bolsa, um em amamentação e outro como embrião, ainda sendo gestado.

O que está claro é que o instinto materno do canguru é, no mínimo, impressionante.

A mãe está disposta a carregar seus filhotes depois de ter dado à luz e, além disso, a cuidar deles por uma média de 12 meses, já que ela os protege, amamenta e ensina.