O que considerar ao criar um labrador retriever?

· setembro 1, 2018
De caráter amável, sociável e muito inteligente, essa raça é especialmente indicada para os donos de primeira viagem. Apesar disso, precisam de muito exercício físico e de uma dieta balanceada para evitar excesso de peso, entre outros cuidados.

O labrador é um dos cães mais valorizados do mundo. Isso se deve não só a sua beleza física, mas também a sua personalidade simpática e calma. Por isso, não é de surpreender que muitas pessoas decidam tê-lo como animal de estimação. Se você está pensando em fazer o mesmo, precisa saber como criar um labrador retriever. Nós lhe daremos algumas dicas.

O que ter em mente ao criar um labrador retriever?

O clima

Em primeiro lugar, ao adotar um cão, especialmente um cão grande, é necessário levar em conta o tipo de clima do lugar onde você mora. Além disso, é preciso levar em conta o clima adequado para o animal. Cães pequenos são mais adaptáveis. Entretanto, cães maiores podem passar muito mal em temperaturas inadequadas.

O labrador, por exemplo, destaca-se por sua resistência a altas temperaturas. Por isso, é ideal criá-lo em locais onde o clima é tropical ou quente. O calor não afetará a energia ou entusiasmo do animal. Entretanto, eles não costumam tolerar bem o frio.

Exercício

O labrador, desde a sua criação, foi um cão usado para trabalhos de diferentes tipos. Por isso, se considerarmos seu tamanho, fica claro que ele precisa de grandes doses de exercício. Além do mais, isso melhorará a saúde geral do animal. Além de tudo, ajudará seu mascote a não ficar entediado.

Os labradores tendem a ficar entediados, especialmente se morarem em espaços pequenos. Isso pode levá-los a terem alguns comportamentos destrutivos, porém nunca agressivos.

Família

Seu caráter é muito sociável. Embora seja um cão adequado para pessoas solteiras, ele prefere estar em família, especialmente com criançasEle é paciente com os pequenos. Sendo assim, vão gostar de participar de muitas brincadeiras e jogos. A energia do labrador parece nunca ter fim.

Reforço positivo

Seu caráter tranquilo não suporta gritos ou maus-tratos. Embora ele seja um cachorro grande, não se esqueça de que ele é muito inteligente e dócil. Por isso, você não terá que mostrar quem manda de maneira grosseira.

Adestramento de um labrador retriever

O reforço positivo é sempre a melhor maneira de ensinar ao animal as regras básicas da casa. Entretanto, no caso do labrador, isso é especialmente importante. Na verdade, se feito de forma diferente, ele pode se revoltar e até se tornar agressivo.

Alimentação

O labrador é um cão guloso. Assim como quase todos os cães, seu estômago parece não ter fundo. Por exemplo, se você deixar comida à vista, ele pode comer o dia todo sem parar. Mas isso pode levá-lo ao sobrepeso.

A melhor coisa a se fazer é controlar muito bem as porções. Não apenas a quantidade, mas o número de vezes que o animal come por dia.

Atenção

Eles vão exigir atenção e carinho. Afinal de contas, são animais que não gostam da solidão. Se você perceber que a sua rotina o deixará muitas horas sozinho, repense a ideia de adotá-lo. Talvez seja melhor escolher outra raça mais independente.

Labrador com criança da família

O labrador precisa se sentir parte de uma família, ser mimado e amado. Portanto, tenha certeza de que ele vai querer sair de férias com vocês.

Socialização

Assim como precisa estar com a família, também é necessário que ele socialize com outros cães. Por isso, leve-o para um parque onde haja outros cães. Lá, deixe-o brincar e cheirar outros animais.

Se você tiver a possibilidade de adotar dois labradores em vez de um, será ainda melhor.

Você pode perceber que criar um labrador retriever não é mais complicado do que qualquer outro animal. Essa é uma raça com a qual você passará muitos bons momentos. Afinal, sua simpatia e caráter amável deixará sua vida mais agradável e relaxada.