O que faço se envenenarem o meu gato?

· maio 25, 2018
Antes de descobrir como agir em caso de envenenamento, é necessário aprender a reconhecer os seus sintomas.

Infelizmente, o envenenamento de animais de estimação é um assunto corriqueiro e urgente. São muitas as notícias que escutamos sobre cães e gatos que foram envenenados. Essa atitude é fruto do ódio que muitos sentem pelos animais. Se você tem um gato que costuma sair à rua com frequência, possivelmente já se deparou com essa situação. E já deve ter se perguntado: “o que faço se envenenarem o meu gato?”.

Antes de descobrir como agir no caso de envenenamento, é necessário aprender a reconhecer os seus sintomas.

Os sintomas do envenenamento em gatos

Os sintomas de um envenenamento são muito claros. Não será difícil identificar os sinais e, desse modo, agir de acordo como que seu gato está sentindo. Estes são os mais comuns. Note que o seu felino não precisa apresentar todos eles para que seja possível notar que algo não vai bem. Ele pode apresentar apenas um ou vários deles.

  • Problemas respiratórios
  • Vômito e diarreia
  • Tosse e espirros
  • Salivação em excesso
  • Urina escura
  • Suspiros
  • Língua azul
  • Problemas gástricos
  • Depressão
  • Convulsões involuntárias
  • Pupilas dilatadas
  • Desmaio
  • Calafrios
Gato descansando

Estes são os sintomas mais comuns, embora possam se apresentar de outras formas. Como nós sempre dizemos, você tem a responsabilidade de observar o seu gato e, ao notar qualquer mudança, agir com rapidez.

O que faço se envenenarem o meu gato?

Se você identificou esses sintomas, é hora de agir. O principal é agir o mais rápido possível, já que um segundo pode ser a diferença entre a vida ou a morte do seu bicho de estimação.

Busque um lugar arejado

A primeira atitude que você deve tomar é levar o seu gato para um lugar bem arejado e que não seja frio demais, mas permita que a circulação do ar alivie seu desconforto e o ajude a relaxar. Tenha cuidado ao movê-lo, já que ele poderá arranhar ou morder você, pois gatos doentes costumam ficar agressivos.

Chame o veterinário

Entre em contato com o veterinário para que ele vá até sua casa ou para avisar que está indo até o seu consultório. Pergunte o que você pode fazer para ajudar o seu felino enquanto ele não é atendido.

Tenha em mãos o número de telefone de um veterinário 24 horas antes que aconteça esse tipo de coisa; a prevenção pode ajudar a salvar a vida do seu animal em momento de urgência.

Não dê ao animal nada que não tenha sido prescrito pelo veterinário

Esse é um dos erros mais comuns que podemos cometer. Quando buscamos informações na internet ou conversamos com pessoas próximas, sempre surgem conselhos que pretendem ajudar, mas nem sempre funcionam.

Agindo assim, você pode colocar em risco a vida do seu gato. Portanto, siga todas as recomendações do veterinário. Lembre-se de que também existem países que contam com uma linha de ajuda a animais envenenados, onde você pode buscar orientação sobre o que fazer.

Não o faça vomitar

Se não conseguir identificar o veneno, não faça o seu gato vomitar. Alguns tipos de substâncias, quando em contato com o suco gástrico, podem causar lesões irreparáveis no trato digestivo do felino.

Gato vomitando

É melhor esperar alguns minutos até consultar um veterinário. O profissional será capaz de indicar se o vômito é ou não necessário.

Use carvão ativado

Se o veterinário deu carta livre para você forçar o vômito, use o carvão ativado depois que o animal regurgitar. Dilua a substância em água, na proporção de um grama para cada meio quilo de peso do seu gato. A mistura deve ser mais sólida do que líquida e administrada com a ajuda de uma seringa.

A função desse produto é evitar que o corpo continue a reabsorver o veneno, formando um a”muralha” entre ele e os órgãos.

Lembre-se de que manter a calma em situações extremas como essa pode fazer a diferença. Além disso, leve em conta que os gatos são muito apreensivos e imitam nosso comportamento. Se você transmitir calma ao seu felino, ele também ficará mais relaxado. Fique tranquilo, tudo tem solução!