8 animais em perigo de extinção no Equador

Muitas espécies animais estão em risco devido ao tráfico ilegal ou às mudanças climáticas que aos poucos estão destruindo os ecossistemas, principalmente em países tropicais como o Equador.
8 animais em perigo de extinção no Equador

Última atualização: 28 Março, 2021

Devido à sua localização geográfica, o Equador é um país que possui diversos ecossistemas e espécies animais que se adaptaram às baixas temperaturas dos Andes ou ao calor tropical da Amazônia.

Devido à sua beleza e caráter único, infelizmente muitos animais dessa região são vítimas da ganância do homem e suas vidas são colocadas em perigo. Aqui você encontrará 8 animais em perigo de extinção no Equador.

1. Condor-dos-andes

Essa ave (Vultur gryphus) é símbolo dos países andinos. Ela pode atingir 3 metros com as asas abertas, o que a torna uma das maiores aves do mundo. Normalmente, voa entre 4000 e 7000 metros e pesa até 17 quilos. Sua característica física mais reconhecível é sua plumagem preta e um colar de penas brancas em seu pescoço.

O condor tem uma expectativa de vida muito alta: em cativeiro pode sobreviver até 50 anos. Atualmente, está em perigo de extinção devido à caça ilegal, à fragmentação de seu habitat e ao envenenamento da carniça, sua principal fonte de alimento.

Condor-dos-andes: Vultur gryphus

2. Arara-militar-grande

Das 2 subespécies registradas, Ara ambiguus guayaquilensis se encontra em perigo crítico de extinção, de acordo com a União Internacional para Conservação da Natureza (UICN). A ave leva o nome da cidade de Guayaquil, já que em liberdade seu habitat natural são as florestas secas próximas a esse local.

Estima-se que existam apenas 60 indivíduos no ambiente natural. Infelizmente, seu estado de conservação não vai melhorar, devido a alguns comportamentos estranhos dessa ave. Após a reprodução, os casais ficam juntos quase por toda a vida e, quando um deles morre, o parceiro morre de depressão ou perde sua capacidade reprodutiva.

Ara ambiguus guayaquilensis

3. Urso-de-óculos

O urso-de-óculos ou urso-andino (Tremarctos ornatus) é caracterizado por uma pelagem bege, que lembra uma máscara, na área dos olhos e um predomínio do preto em todo o resto do corpo. Apesar de seu grande tamanho – quase 2 metros de comprimento – é um animal onívoro e geralmente pacífico.

No Equador, esse mamífero vive nas imediações dos Andes e da Amazônia e sua expectativa de vida é de aproximadamente 25 anos. Seu habitat sofre constantes abusos pelo homem, que invade para caçá-lo por diversão ou por superstições relacionadas às suas poderosas garras, às quais são atribuídas propriedades medicinais.

Urso-de-óculos: um dos animais ameaçados de extinção no Equador.

4. Atelopus elegans

A espécie de sapo Atelopus elegans é um pequeno anfíbio que ama as florestas tropicais úmidas da Colômbia e do Equador. Porém, seu maior inimigo é o fungo conhecido como quitrídio, que se reproduz com mais facilidade nos países andinos e afeta gravemente o bem-estar de várias espécies de anfíbios sul-americanos.

Atelopus elegans: um dos animais ameaçados de extinção no Equador.

5. Crocodilo-americano

Esse grande réptil (Crocodylus acutus) está presente em vários países da América, onde seu nome varia. No Equador, é um animal que está em perigo crítico de extinção devido ao desmatamento e à redução de seu habitat, causado pela expansão das cidades. Estima-se que existam menos de 5000 exemplares em todo o continente.

Outra grande ameaça a essa espécie é a caça e comercialização de sua pele para a indústria têxtil, o consumo de sua carne ou o tráfico ilegal. A maturidade sexual ocorre entre 3 e 9 anos e, após a reprodução, as fêmeas põem até 60 ovos, que são cuidados pelos pais até a eclosão. Na natureza, os crocodilos-americanos podem viver até 70 anos.

Crocodilo-americano: um dos animais ameaçados de extinção no Equador.

6. Albatroz-das-galápagos

Esse peculiar ave (Phoebastria irrorata) pode viver até 80 anos e sua enorme envergadura de 3 metros lhe permite deslizar a uma velocidade de 90 quilômetros por hora. Suas maiores ameaças são as espécies de plantas introduzidas em seu habitat e a morte causada pela queda em redes de pesca com palangre.

Fisicamente, essas aves são caracterizadas por uma plumagem marrom e branca e um longo bico amarelo, com o qual se alimentam de peixes e crustáceos. Atualmente, essa espécie está em perigo crítico de extinção, portanto, planos de conservação estão sendo implementados no Parque Nacional de Galápagos.

Nas Ilhas Galápagos existem outros animais em perigo de extinção, como a iguana-marinha (Amblyrhynchus cristatus) e o pinguim-das-galápagos (Spheniscus mendiculus).

Albatroz-das-galápagos: um dos animais ameaçados de extinção no Equador.

7. Macaco-aranha-castanho

O macaco-aranha-castanho ( Ateles fusciceps ) é constantemente atacado por fatores como o desmatamento, o tráfico de espécies e os incêndios florestais. Ele se move rapidamente devido aos seus membros longos e finos e seu peso não excede os 9 quilos. Curiosamente, essa espécie de primata não tem polegares nas patas dianteiras e é bastante agressiva ao contato humano.

Um macaco-aranha-castanho.

8. Onça-pintada

O maior felino da América, a onça-pintada (Panthera onca), está em perigo de extinção no Equador devido à caça furtiva e à destruição de seu habitat. Ela costuma se mover entre os ecossistemas próximos à Cordilheira dos Andes: na costa – onde acredita-se que não há mais do que 50 espécimes – e à leste, onde a sua presença é um pouco maior.

Globalmente, essa espécie se encontra no estado de quase ameaçada (NT), de acordo com a União para Conservação da Natureza (UICN).

Uma onça-pintada na selva.

Outros animais em perigo de extinção no Equador

Além das espécies mencionadas, existem outros animais que estão em perigo de extinção no Equador devido às mudanças climáticas, à extração excessiva de madeira, aos incêndios florestais na Amazônia e ao comércio ilegal de espécies. Aqui estão mais alguns exemplos:

  • A espécie de ave Eriocnemis nigrivestis.
  • Anta-brasileira (Tapirus terrestris).
  • Beija-flor-bico-espada (Ensifera ensifera).
  • A espécie de tucano Andigena laminirostris.
  • Boto-cor-de-rosa (Inia geoffrensis).

Devido às constantes ameaças que esses animais enfrentam, o Equador e os demais países andinos têm implementado diversos planos de conservação e reprodução em cativeiro para que nenhuma espécie seja extinta. No entanto, às vezes os esforços não são suficientes e as mudanças climáticas estão se tornando cada vez mais o maior inimigo da vida selvagem na América do Sul.

Pode interessar a você...
10 animais em perigo de extinção
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
10 animais em perigo de extinção

Mudanças climáticas, a caça predatória, o desmatamento e a contaminação estão fazendo estragos em nosso planeta, e colocando vários animais em risco.