Os cães podem comer pepino?

Os cães podem comer pepino? Muitos tutores se perguntam isso a fim de variar a dieta de seus peludos com alimentos nutritivos. Resolvemos a dúvida.
Os cães podem comer pepino?

Última atualização: 15 Setembro, 2021

O pepino é um alimento tão saudável e refrescante que você provavelmente já se perguntou se os cães podem comê-lo. Diante dessa reiterada dúvida por parte da maioria dos tutores, vamos nos aprofundar nas propriedades desse vegetal e definir, com base em evidências científicas, se o seu consumo é bom ou não para os cães.

Os humanos usam pepino na preparação de saladas e pratos frios. A sua aplicação na indústria cosmética também é concebida, pelo fato de possuir uma base nutritiva muito ampla para a pele, entre as quais se destacam as vitaminas e os minerais. Além disso, possui propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes, digestivas e antiestresse.

Tudo isso o torna um alimento notável, mas será que o pepino tem os mesmos efeitos em cães e humanos? Vamos descobrir!

É bom para os cães comerem pepino?

De acordo com a Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade com os Animais (ASPCA), o Cucumis sativus ou pepino de jardim não é tóxico para os cães nem para outros animais, como gatos e cavalos. Portanto, sim, é bom para os cães comer pepino, e a primeira razão que o justifica é que não lhes causa nenhum dano fisiológico.

Agora, além de ser um alimento tolerado por cães e outros animais, deve-se destacar que também é bom para eles. Várias pesquisas que buscam explorar dietas alternativas para cães consideram o pepino um alimento muito nutritivo, que fornece fibras e vitaminas.

Embora seja um alimento adequado para o consumo de cães, os responsáveis não devem basear a dieta de seus animais de estimação neste ou em outros vegetais e frutas. A razão é que os cães são carnívoros facultativos: embora possam comer outros alimentos além das proteínas de origem animal, esta deve sempre ser a base de seu cardápio.

O pepino é rico em água e muito pobre em calorias. Isso o torna adequado no menu de muitos animais.

 

Quais são os riscos de comer pepino para os cães?

Os cães podem comer pepino, mas existem riscos que devem ser considerados com antecedência. O principal deles está relacionado à primeira vez que o animal ingere esse alimento: como seu corpo não está acostumado, é possível que reaja e tenha problemas gastrointestinais. Certifique-se de oferecer apenas um pouco enquanto o animal se acostuma com seu sabor e sua composição química.

Por outro lado, os cães podem engasgar se você lhes der um pedaço grande de pepino, o que pode causar asfixia. Alguns responsáveis também forçam seus animais de estimação a comer alimentos que consideram benéficos, mas se o seu cão mostrar que não quer comer pepino, é melhor não insistir.

Forçá-lo a comer algo que o animal não deseja ou retirar sua comida habitual para instigá-lo a comer o vegetal pode causar ansiedade ou estresse.

Por fim, deve-se destacar que o único alerta claro nesse assunto é contra os picles, pois possuem conservantes e temperos que podem ser prejudiciais. Não dê esses alimentos enlatados ao seu cão, pois o excesso de vinagre também pode deixá-lo doente.

Benefícios desse vegetal

Agora você sabe que os cães podem comer pepino. Mas, além disso, será que esse vegetal apresenta benefícios para a saúde? A resposta é um sim contundente.

Segundo avaliação da Fundação Espanhola de Nutrição (FEN), o pepino é um vegetal que se destaca como fonte rica em potássio e vitamina C, entre outros micronutrientes e minerais. Além disso, é baixo em calorias e possui um teor de água muito alto.

Essas características o tornam um vegetal ideal para hidratar o cão em climas quentes, principalmente se ele tiver demonstrado que não gosta de consumir água diretamente de seu bebedor. Por esse motivo, o pepino é considerado uma alternativa para variar e estimular a ingestão do líquido.

Como também contém vitamina K, o consumo de pepino pode aumentar o bem-estar do sistema imunológico, bem como a saúde do sistema esquelético. Seus fitonutrientes cumprem funções antioxidantes e antibacterianas de ação positiva. Embora essas propriedades nunca substituam a ação de um medicamento indicado pelo veterinário, podem promover o bem-estar do cão.

Qual é a melhor forma de oferecer pepino aos cães?

Nem todos os caninos são curiosos para consumir imediatamente o que lhes é oferecido. Já que a ideia é não forçar o cachorro a comer pepino, antes de descartá-lo caso o rejeite, experimente algumas formas originais de oferecê-lo.

Se você já tentou dar o animal em pedaços ou cubos e não deu certo, ofereça algumas rodelas de pepino e misture com outros alimentos, como a ração usual. Aproveite para combinar a mistura com outros elementos nutricionais, como um pouco de arroz sem sal, carne ou comida úmida.

Da mesma forma, o tutor pode preencher um brinquedo interativo com o vegetal para que o cão possa associá-lo a jogos e se divertir mordendo os pedaços de pepino. Você também pode tentar dar o vegetal com e sem a casca: não faz mal, mas o cachorro pode ter suas preferências.

Qual é a quantidade correta de pepino?

É melhor não exagerar no início, mesmo que o cão mostre que gosta de comer pepino, pois isso evitará problemas digestivos repentinos. Uma vez que o cão esteja familiarizado com a verdura, a porção pode ser aumentada, mas não deve ultrapassar 10% de sua dieta diária.

A base da dieta dos canídeos hoje são os carboidratos e a proteína animal. Vegetais são ótimos como complementos, mas nunca devem ser a base.

 

Um cachorro comendo pepino.

O pepino é um alimento que os cães podem comer porque é nutritivo. Desde que esteja fresco e bem lavado para remover vestígios de pesticidas ou bactérias externas, será seguro. Se o seu cão gosta desse vegetal, controle o seu consumo, mas deixe-o desfrutar do seu delicioso e refrescante sabor.

Pode interessar a você...
Leites vegetais, uma alternativa ao leite de origem animal
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Leites vegetais, uma alternativa ao leite de origem animal

Seja devido a alergias, intolerância à lactose ou por razões éticas, cada vez mais pessoas escolhem leites vegetais em vez do leite de vaca tradici...