Pinscher: tudo sobre a raça

novembro 11, 2017

O Pinscher é um tipo de cachorro que foi criado para a guarda e cuidado das granjas. Porém, nos dias de hoje, seu principal “objetivo” é servir como animal de estimação. Neste texto, vamos contar tudo sobre essa raça de origem alemã que se destaca por sua grande elegância e porte.

Origens do Pinscher

A palavra Pinscher vem do alemão e quer dizer “mordedor”. Depois, chega ao inglês como “pinch”, por causa do corte que se fazia nas orelhas dos cachorros para evitar que outros animais lhe mordessem.

O Pinscher Alemão é um parente muito próximo do Schnauzer, e suas origens vêm do século 15. Naquela época, eram utilizados por agricultores bávaros para controlar as pragas de roedores ao redor das granjas. Também por isso se acreditou que um dos antepassados deste cachorro é o Terrier de cor preta. Outras investigações indicam que ele vem do Rat Pinscher, uma raça já extinta.

Depois da Segunda Guerra Mundial, a raça esteve a ponto de desaparecer. No entanto, graças a um homem chamado Werner Jung, pôde se manter entre nós até os dias de hoje.

Depois do Pinscher Alemão, surgiram outras raças, como o Pinscher Miniatura e o Doberman. Mesmo sendo considerado um animal bonito e elegante, nunca pôde superar a popularidade de seus descendentes.

Características do Pinscher

Este cachorro tem tamanho médio, pode medir até 50 cm e pesar 20 kg (machos adultos). Com porte majestoso, musculatura forte e cabeça delgada, com focinho grande, tem orelhas ligeiramente dobradas e e que pendem da cabeça para os lados (geralmente são cortadas quando é filhote, junto com o rabo).

Seu pelo é curto e áspero. As cores podem ser marrom, preto e pardo. O ventre e o peito podem ter um tom avermelhado.

Cão da raça Pinscher preto

Nos dias de hoje, o Pinscher Alemão é um cachorro de companhia. Além disso, em algumas casas grandes, pode servir para controlar pequenos roedores. Não é um cão de caça. Devido a seu tamanho, pode viver em território fechado sem problemas mas, nesse caso, deve fazer exercícios em um parque quase diariamente.

Ainda que não seja tão imponente quanto o Doberman, também pode cumprir funções de guardião. Não tem problemas em defender uma propriedade, mas sem desobedecer seu dono (a quem sempre se mantém fiel).

Comportamentos e cuidados com o Pinscher

Trata-se de um cachorro muito inteligente, seguro de si e vivaz. O Pinscher se dá bem com toda a família, mas quando elege seu “único” dono, é a ele quem respeita e permite que lhe faça carinho e brinque com ele. Pode demandar muita atenção e ser possessivo com o “escolhido”.

O Pinscher está sempre atento, desconfia de estranhos e, se é levado para um passeio no parque, é fundamental que se leve coleira e focinheira, já que pode tentar começar uma briga com outros cães.

Devido a seu pelo liso e curto, não precisa de muito cuidado. Só precisa ser penteado regularmente (uma vez por semana) para eliminar o pelo morto. É muito importante que o cão realize atividades ao ar livre por conta de sua vitalidade. Deixá-lo correr em um terreno aberto pode ser suficiente, cuidando sempre para que não se perca. É um companheiro ideal para quem ama exercício, já que pode acompanhar seu dono durante a rotina (por exemplo, para pedalar ou correr).

Se não se exercita o suficiente, o Pinscher pode se tornar um destruidor de objetos pela casa. É recomendado que durma dentro de casa, principalmente no inverno. Mesmo sendo um cachorro muito saudável, pode sofrer três doenças hereditárias: cataratas, síndrome de Von Willebrand (anomalia na coagulação do sangue) e displasia do quadril, muito comum também em outras raças.