Por que não devemos permitir animais na cozinha?

· junho 30, 2018
A contaminação alimentar nesta parte da casa é mais provável, tanto para animais de estimação quanto para pessoas. O melhor é colocar pratos e utensílios do seu pet longe da cozinha.

Além de ser desagradável encontrar pelos na comida, os animais de estimação podem ser agentes poluidores. É por isso que essa é a principal razão pela qual não deveria haver animais em sua cozinha.

A coisa mais comum em qualquer casa é localizar o prato de comida e de água do cachorro na cozinha. No entanto, devemos considerar colocá-lo em outro lugar. Não só porque podem ser uma fonte de contaminação, mas também porque a comida do animal também pode ser afetada.

Animais, assim como os seus proprietários, podem ser vítimas de infecções alimentares. E essa tendência aumenta quando um alimento não processado é entregue diretamente na boca do animal. Problemas de manuseio ou armazenamento deficiente também são as principais razões para a intoxicação na alimentação de pets.

Razões pelas quais não deveria haver animais em sua cozinha

Os animais podem ser um foco de vírus ou bactérias. Por meio de seus pelos e secreções naturais, eles podem contaminar as áreas onde o alimento é colocado regularmente. As consequências podem variar de uma simples alergia até a problemas intestinais e de estômago.

No entanto, os problemas reais ocorrem através das fezes dos animais de estimação. As fezes são portadoras de parasitas e bactérias. É por isso que é importante evitar que o pet espalhe suas fezes pela casa. É importante lavar as patas dos animais após defecarem e evitar deixá-los entrar na cozinha.

Doenças associadas à contaminação de alimentos pelo manejo de animais podem ser bacterianas ou virais. No primeiro caso, os sintomas são de dor de estômago, diarreia e vômito, e podem precisar de atenção médica e tratamento.

animais em sua cozinha

Se for uma infecção viral, essas sensações incômodas podem passar após três ou quatro dias. No entanto, em ambos os casos, é importante ir a uma consulta médica.

Não é só sobre o animal

Quando cozinhar, evite o contato com o animal e lave as mãos depois. Acariciar o cachorro e continuar na cozinha pode abrir um canal direto para infecções. Outro mau hábito a ser evitado é alimentar o animal com os ingredientes que estão sendo usados, crus ou cozidos.

Também é importante que os pets estejam com suas vacinas e tratamentos de desparasitação em dia. Esta medida pode ajudar a reduzir os riscos de infecção, sobretudo através das infecções bacterianas.

Finalmente, outro fator a considerar é a alimentação dos animais. A maneira mais segura de alimentá-los é usando alimentos processados.

Os alimentos preparados devem ser bem armazenados para evitar sua decomposição. Também é importante não deixar restos de comida no prato do animal.

animais em sua cozinha

Recomendações sobre animais em sua cozinha

  1. Um espaço próprio. O ideal é que o animal tenha seu próprio espaço para comer, que não seja a cozinha. Nos casos em que o espaço disponível não permita isso, é importante retirar o prato assim que o animal acabar de comer.
  2. Use diferentes utensílios de limpeza. Nunca devemos usar a mesma esponja para lavar os pratos da casa e os do animal de estimação. Também nunca devemos alimentar os pets nos mesmos pratos usados pelos humanos. O animal deve ter seus próprios utensílios.
  3. A cozinha não é um banheiro. Se o animal de estimação precisa fazer suas necessidades dentro de casa, deve ser num espaço longe da cozinha. Os excrementos dos animais são altamente contaminantes e transmitem doenças. 
  4. Evite deixá-los ficar na mesa da cozinha. Este é geralmente um caso muito comum com gatos, que gostam de andar por cima das coisas da cozinha. Esse gesto, que pode ser de camaradagem, pode propagar uma infecção através de seus pelos. É preferível educá-lo a não subir nos móveis da cozinha.
  5. Não alimente o animal com sobras. Com esta medida é possível prevenir que ele sofra algum tipo de intoxicação. Uma das infecções bacterianas mais importantes é a salmonela.