Por que os cães rolam na grama?

abril 10, 2020
Se você já se perguntou por que os cães gostam de rolar na grama, saiba que os motivos são diversos. Alguns especialistas sugerem razões de comunicação ou genética animal. Continue lendo para saber mais sobre esse comportamento curioso.

Você já se perguntou por que os cães rolam na grama? Às vezes parece que eles estão se divertindo, enquanto em outros momentos parece que estão irritados tentando se livrar de alguma coisa.

Cuidadores e especialistas em comportamento animal sugeriram que o hábito de rolar na grama pode ser hereditário. Segundo pesquisadores do Wolf Park, em Indiana, Estados Unidos, os lobos tendem a rolar nos odores que acham interessantes. Ao voltarem, o bando o cumprimenta e, durante a saudação, investiga minuciosamente o cheiro.

Além da genética do seu cachorro, rolar na grama pode ser um comportamento comum devido a várias razões. Neste artigo, explicaremos algumas delas.

Os cães rolam na grama para se livrar do desconforto nos pelos

A verdade é que rolar na grama provavelmente serve a várias funções. É muito possível que esta seja uma maneira de se livrar de qualquer tipo de resíduo desconfortável ou coceira nos pelos. Esse resíduo pode estar preso nas costas do seu cachorro. Alguns exemplos são sujeira, restos de terra e fezes de pássaros. Às vezes, os pássaros têm uma mira muito boa!

Cão rolando na grama

A necessidade do seu cão de rolar na grama também pode ser uma indicação de um problema de saúde que está causando coceira. Isso pode incluir problemas como alergias da pele ou picadas de pulgas e carrapatos.

Nesses casos, leve seu cachorro ao veterinário para identificar a causa subjacente da coceira. Além disso, sugerimos que você inicie um tratamento preventivo contra pulgas e carrapatos.

Os cães rolam na grama para transmitir odores

Outra razão pela qual seu cão gosta de rolar na grama pode ser porque há um cheiro específico que foi detectado em um determinado pedaço de grama. Alguns predadores gostam de rolar em certos aromas, e os cães são uma espécie predatória.

A possível explicação por trás desse comportamento específico é que o novo cheiro ajuda a esconder o cheiro das suas presas. Por exemplo, um lobo ou coiote pode rolar em um pedaço de grama que um coelho impregnou para se cobrir efetivamente com o cheiro da sua presa. Os pesquisadores acreditam que isso pode permitir que o animal se aproxime de suas presas com mais facilidade, o que garante uma caçada mais bem-sucedida.

Cachorro rolando na grama

A superioridade olfativa dos cães

Um cão tem mais de 220 milhões de receptores olfativos no nariz, em comparação com 5 milhões de receptores humanos, de acordo com o Dr. Julio Correa, professor associado de Alimentos e Ciência Animal da Universidade do Alabama.

De acordo com uma revisão comparativa das capacidades olfativas de humanos e animais, a ideia de que mamíferos como cães e ratos são mais sensíveis a odores do que os humanos e parecem ser melhores em discriminar entre diferentes concentrações de aromas é plausível.

A noção de que a sensibilidade olfativa do cão é melhor que a dos humanos é apoiada por relatórios nos quais os mesmos pesquisadores compararam cães e humanos. Em 1984, Krestel et al., por exemplo, relatou que os cães (beagles) são aproximadamente 300 vezes mais sensíveis que os humanos a alguns odores específicos.

Os cães rolam na grama para relaxar ou por irritação dermatológica?

Finalmente, seu cachorro pode gostar de rolar na grama porque é bom encontrar uma área macia para descansar e esticar o corpo, além de coçar as costas e tomar sol.

Observe como o comportamento do seu cão é realizado, ou seja, se o animal está relaxado ou tenso ao rolar na grama. Uma virada lenta e relaxada de um lado para o outro com as pernas levantadas no ar pode ser uma indicação da sua boa saúde emocional.

Esfregar o rosto, pescoço ou costas com mais energia ou força pode significar que ele está se limpando ou que está reagindo a um cheiro. No entanto, se o comportamento for muito intenso ou repetitivo ou durar muito tempo, você deve consultar um veterinário, já que este pode ser um sinal de uma condição dermatológica subjacente.

  • Bjone, S., Brown, W., & Price, I. (2007). Grass eating patterns in the domestic dog, Canis familiaris. Recent Advances in Animal Nutrition, 16, 45–49.
  • Walker, J. C., & Jennings, R. A. (1991). Comparison of Odor Perception in Humans and Animals. The Human Sense of Smell, 261–280. doi:10.1007/978-3-642-76223-9_13
  • Bjone, S., Brown, W., & Price, I. (2007). Grass eating patterns in the domestic dog, Canis familiaris. Recent Advances in Animal Nutrition, 16, 45–49.