Por que o panda-vermelho está em perigo de extinção?

O panda-vermelho não é um urso nem um guaxinim. Se você tem interesse em ajudar na sua conservação, aqui poderá encontrar informações sobre sua biologia e as ameaças que enfrenta todos os dias.
Por que o panda-vermelho está em perigo de extinção?

Última atualização: 05 novembro, 2021

O panda-vermelho é um daqueles animais que, apesar de ser conhecido e admirado pela maioria das pessoas, está em perigo de extinção. As ameaças que enfrenta são graves, e sua população continua diminuindo.

Para proteger esses mamíferos, você precisa conhecê-los primeiro. Se você está curioso sobre esses ailurídeos e tudo o que os torna especiais, aqui poderá saber mais sobre as características e o estado de conservação dos pandas-vermelhos. Não perca.

Características do panda-vermelho

Há dimorfismo sexual na aparência física do panda-vermelho: os machos pesam 4,5 a 6 quilos e as fêmeas um pouco menos, entre 3 e 4,5 quilos. Sua altura varia de 30 a 60 centímetros até a cernelha e seu pelo é marrom-avermelhado, com áreas brancas na face e no ventre.

O panda-vermelho é um mamífero onívoro. Seu principal alimento é o bambu, embora a dieta também inclua raízes, frutas, ovos, insetos e outros pequenos animais. São mamíferos mais oportunistas do que caçadores, mas podem procurar presas quando há escassez de alimentos.

Também são animais solitários que só procuram um ao outro para acasalar. As fêmeas dão à luz entre 1 e 4 filhotes na primavera e no verão e somente elas realizam os cuidados parentais. Além disso, as mães ficam quase 3 meses na toca cuidando dos filhotes até que se tornem independentes.

Os ailurídeos são arborícolas, visto que raramente descem das árvores. Para viver nos galhos, eles desenvolveram várias adaptações, como garras parcialmente retráteis na extremidade de seus membros e um prolongamento do osso sesamóide radial, também chamado de falso polegar.

Esse polegar falso, também presente em pandas-gigantes, ajuda esses mamíferos a agarrar galhos e segurar comida.

Um alegre panda-vermelho.

Habitat do panda-vermelho

Ailurus fulgens vive em florestas tropicais de alta altitude no norte da Birmânia, Nepal, centro e sul da China e nordeste da Índia. Embora a extensão de sua população seja grande, a densidade não é tanto, já que diminui ano após ano devido aos problemas que esses mamíferos enfrentam no dia a dia.

Família e subespécie do panda-vermelho

O panda-vermelho, também conhecido como panda-ruivo, não tem nada a ver com ursídeos ou guaxinins. A comunidade científica debateu durante anos se essa espécie poderia ser considerada dentro da família Ursidae (ursos) ou Procyon (à qual pertencem os guaxinins).

Por fim, foi demonstrado que esses animais não têm relação direta com nenhuma das 2 categorias taxonômicas e receberam sua própria família: Ailuridae. 2 subespécies desse animal são reconhecidas: Ailurus fulgens fulgens ou panda-vermelho-ocidental e Ailurus fulgens styani ou panda-vermelho-de-styans.

Panda-vermelho-ocidental

O panda-vermelho-ocidental (Ailurus fulgens fulgens) é caracterizado por ter um rosto esbranquiçado e manchas mais difusas. É menor do que seu parente próximo e noturno, por isso é fácil vê-lo em busca de comida desde o anoitecer até o nascer do sol.

Panda-vermelho-de-styans

A outra subespécie conhecida do panda-vermelho é chamada styans (Ailurus fulgens styani) e vive no norte de Mianmar e no sul da China. As manchas brancas na face, barriga e cauda são mais marcadas do que na variante ocidental. Ele também tem uma pelagem mais escura e é maior do que o panda-vermelho-ocidental.

Por que o panda-vermelho está em perigo de extinção?

Agora que você sabe um pouco sobre o panda-vermelho, poderá entender melhor quais são as ameaças que o ameaçam. Esse animal está em perigo de extinção (EN) desde a década de 1990. Foi declarado vulnerável (VU) em 2008 (uma categoria menos preocupante), mas voltou à extinção na revisão de 2015.

O número de pandas-vermelhos em liberdade oscila entre 2500 indivíduos e está estabilizado.

Em meados da década de 1990, o habitat dessa espécie na China foi reduzido em grandes hectares devido ao desmatamento. Com o passar dos anos, essa destruição se expandiu e ultrapassou 50% do habitat original dos pandas-vermelhos. A espécie foi extinta nas províncias de Gansu, Qingahi, Shaanxi e Guizhou.

A perda de habitat não é o único perigo para esses ailurídeos: a caça furtiva de espécimes para obter peles e sua captura para venda a indivíduos e zoológicos também são práticas que os ameaçam. Não surpreendentemente, o Escritório de Controle de Crimes contra a Vida Selvagem do Nepal afirma que 90% dos casos de crimes contra a vida selvagem no país não são denunciados.

Infelizmente, a falta de recursos das famílias nativas é o que os leva a caçar o panda-vermelho para se alimentar. Por esse motivo, os projetos de conservação geralmente incluem ajuda financeira para as populações que convivem com esse animal.

Um dos animais que parece um guaxinim.

O panda-vermelho é um animal adorável. Infelizmente para ele, isso incentiva a retirada de animais silvestres de seu habitat para serem criados como animais de estimação, o que por sua vez sustenta o mercado negro de espécies silvestres. Se você já pensou em ter um animal exótico em sua casa, deve ser responsável e rejeitar qualquer opção para a qual não possa oferecer uma vida boa ou que tenha origem em lojas suspeitas.

Pode interessar a você...
14 curiosidades sobre o panda-vermelho
Meus Animais
Leia em Meus Animais
14 curiosidades sobre o panda-vermelho

Não é um guaxinim, não é um urso e é o único que faz parte da família Ailuridae. Descubra aqui várias curiosidades sobre o panda-vermelho!