Problemas comportamentais em cães

· junho 12, 2018

Os problemas comportamentais em cães muitas vezes vêm de medos ou traumas do seu passado, da genética ou da educação que receberam por parte do dono. No entanto, com paciência e vontade, esses problemas podem ser solucionados.

O comportamento do nosso cão está baseado na sua aprendizagem e em certas características do animal e de sua raça. No entanto, os problemas comportamentais em cães muitas vezes têm a ver com a falta de socialização do animal e até com sua genética.

Problemas comportamentais em cães: por que eles aparecem

Como primeiro passo, é muito importante entender os fatores que levam o animal a se comportar de maneira “inadequada”. É também importante entender que, para o cão, não existem atitudes boas ou ruins. A educação depende de como o dono o ensinou.

Um fator determinante para problemas comportamentais em cães é sua genética, que pode ser muitas vezes contrária à aprendizagem. Se, por exemplo, uma cadela é muito medrosa, é provável que seus filhotes – ou a maioria deles – também sejam.

Por sua vez, cabe destacar que é decisivo para o comportamento do animal o quão socializado ele é. Esse processo deve começar quando o cão possui apenas um mês de idade e terminar oito semanas depois. Nesse período, ele aprenderá diversos hábitos que o acompanharão durante sua vida adulta.

Por isso, cães que foram separados de sua mãe e irmãos muito cedo podem ter problemas comportamentais. Alguns exemplos são: morder, ter medo e nervosismo, não aceitar outros animais de estimação, etc.

Cães e seus problemas comportamentais

Não podemos deixar de lado os traumas que sofreram em algum momento de sua vida, pois eles também definem o caráter e a personalidade do animal.

6 problemas comportamentais em cães mais comuns

Cabe destacar que seu animal de estimação pode desenvolver um ou mais problemas comportamentais dependendo de sua criação. Você não deve sentir como se tivesse falhado como dono.

Tenha em mente que alguns hábitos são “herdados” de seu passado selvagem. A boa notícia é que há alguns problemas comportamentais em cães que podem ser revertidos com prática e paciência.

1. Escavar

Isso pode ser bom ou ruim, dependendo da circunstância ou do lugar. Por exemplo, se ele cava buracos no jardim e destrói as plantas, reclame com ele e ensine-o que isso não é certo.

Cão cavando

Para que funcione, você deve repreendê-lo enquanto ele cava. Não deixe para reclamar quando o buraco já estiver feito.

2. Medo generalizado

Um dos problemas comportamentais mais comuns. Ocorre quando o cão sofreu algum trauma ainda filhote ou se herdou a característica de algum ancestral. Além disso, não podemos ignorar o medo que aparece pela inexperiência.

Se seu cão tiver medo de pessoas, outros cães ou água, você precisa ajudá-lo para que o contato seja cotidiano. Convide amigos à sua casa, leve-o ao parque, dê banho, etc. Dessa forma, ele não considerará essas coisas como perigos, mas sim como parte de sua vida.

3. Ansiedade pela separação

Quando o cão fica muito tempo sozinho em casa, pode se comportar de maneira diferente. Alguns exemplos são chorar, quebrar coisas, fazer suas necessidades em qualquer lugar, latir, arranhar a porta, etc. Esse problema de conduta deve ser tratado com muita paciência.

Alguns donos costumam adotar filhotes quando estão de férias. Dessa forma, podem fazer com que os cães se acostumem a ficar sozinhos pouco a pouco.

4. Morder objetos

O filhote explora o mundo por meio de sua boca, por isso ele quebra e morde tudo o que está pela frente. O problema é quando esse comportamento persiste depois que ele cresce e a casa vira uma bagunça.

Cachorro puxando a coleira

Acabe com esse hábito o quanto antes dando a ele brinquedos para mastigar. 

5. Pedir comida o tempo todo

Os cães têm essa “capacidade” de interpretar papéis para conseguir o que querem. Nesse sentido, quando veem seus donos comendo, fazem sua expressão mais triste até que o dono lhes dê o que desejam. Claro, esse problema comportamental pode ser evitado de diversas maneiras:

Ignore suas “súplicas”. Deixe-o numa área separada da cozinha ou da sala de jantar. Dê sua comida na mesma hora que você e sua família forem comer.

6. Agressividade excessiva

Alguns cães podem ficar muito agressivos ao ver outros animais ou pessoas, isso pode ser um perigo para todos. Ele pode estar com medo, protegendo seu território, protegendo seus bens ou pode ter algum trauma envolvido. Analise o motivo e ajude-o a superá-lo.