Quais são os sintomas da leucemia em gatos?

19 Dezembro, 2020
Os sintomas da leucemia estão relacionados ao tipo de vírus e à apresentação da doença. Apesar disso, existem vários sinais comuns.

Em matéria de doenças, há mais coisas unindo do que separando os animais de estimação e os seres humanos, já que são muitos os processos patológicos que partilhamos com diversas espécies de animais. Hoje vamos falar sobre a leucemia em gatos.

Essa doença, própria do paciente felino, ocorre com frequência em animais de rua ou que vivem em condições de semiliberdade. Você sabe o que causa essa doença? Hoje vamos trazer os sinais e os tratamentos para a leucemia felina.

Definição e etiologia da leucemia

A leucemia é considerada uma das doenças virais mais frequentes entre os gatos do mundo todo, principalmente naqueles de vida livre que não contam com o cuidado veterinário adequado.

É causada por um retrovírus RNA – que, por sua vez, é dividido em três subgrupos distintos – com diferentes prevalências. Além disso, cada um deles produz uma sintomatologia diferente no gato. Não há uma predileção por raça ou sexo, mas há uma maior ocorrência nos machos, por causa dos seus hábitos de perambular pelas ruas.

A transmissão do vírus ocorre de forma horizontal direta, por inalação ou ingestão.

Apresentação da doença

Conforme já antecipamos, depende do subgrupo viral envolvido na infecção, bem como das condições idiossincráticas do animal, uma vez que podem ocorrer infecções subclínicas.

Dessa forma, a maioria das infecções, em torno de 70%, cursa com processos clínicos não neoplásicos, ou seja, sem o desenvolvimento de tumores. Ao contrário, cerca de 30% das infecções causadas pelo vírus da leucemia produzem tumores no paciente felino.

sintomas da leucemia em gatos

Doença neoplásica

Na doença neoplásica da leucemia, geralmente estão envolvidos os subtipos B do vírus. Os gatos infectados com essa cepa viral desenvolvem um tipo específico de tumor, o linfoma. O linfoma é um tumor maligno composto por linfócitos anormais em diferentes estágios de maturação.

Essa formação pode acometer várias localizações e a sua apresentação mais frequente se dá na forma de linfoma mediastinal. Os sintomas do linfoma mediastinal geralmente estão relacionados à pressão da massa neoplásica sobre as estruturas adjacentes. O gato doente pode apresentar os seguintes sinais:

  • Dificuldade respiratória, mais ou menos acentuada dependendo do tamanho da massa tumoral.
  • Disfagia, dificuldade para engolir alimentos ou até mesmo líquidos. Esse sintoma é causado pela compressão do esôfago.
  • Síndrome de Horner, devido à compressão dos nervos simpáticos. Essa síndrome está relacionada à presença de alterações oculares, tais como contrações pupilares, queda da pálpebra ou protrusão da terceira pálpebra.

O linfoma multicêntrico é considerado a seguinte forma de apresentação mais comum, e afeta os gânglios linfáticos periféricos, o fígado e o baço. Os sintomas são aqueles relacionados ao órgão afetado e, portanto, podem ser variados. O mais comum é o aumento do tamanho dos gânglios linfáticos, que é especialmente evidente na região mandibular.

Existe outra forma de apresentação relacionada ao aparecimento de linfomas no tecido intestinal, mas a sua relação com esse vírus ainda é controversa e não foi observada nenhuma implicação causal direta.

Leucemia não neoplásica

Essas infecções geralmente são causadas pelos subgrupos A do vírus. Em animais afetados, podemos encontrar:

  • Anemia não regenerativa: estima-se que cerca de 75% de todos os gatos com anemia tenham associada a presença do vírus da leucemia. Os gatos afetados apresentam fraqueza, fadiga e dificuldade respiratória, bem como uma evidente palidez das membranas mucosas.
  • Problemas imunológicos: esse vírus também afeta a série celular branca, ou seja, a responsável pelas defesas. Portanto, os gatos doentes ficarão mais propensos a desenvolver infecções de todos os tipos, desde dermatites até processos respiratórios.
  • Aborto e problemas reprodutivos: o aborto e a infertilidade são muito comuns entre os gatos doentes. Além disso, os filhotes de uma fêmea doente serão fracos, doentes e com uma alta taxa de mortalidade neonatal.
sintomas da leucemia em gatos

Conforme você pôde ler, a leucemia felina é uma doença que afeta os gatos com muita frequência. Por esse motivo, é especialmente interessante incluir a vacina contra a doença nos protocolos de vacinação de felinos, principalmente de animais com hábitos de vida livre. A vacina é uma medida eficaz para o controle dessa doença.