Qual é o animal de estimação ideal para uma criança?

Qual é o animal de estimação ideal para uma criança?

Última atualização: 07 Abril, 2018

Ter um animal de companhia em casa apresenta muitas vantagens. Especialmente para os pequenos, porque os animais ajudam as crianças a desenvolver certas facetas da personalidade e a gerar laços afetivos fortes. No entanto, no momento de decidir sobre qual é o melhor animal de estimação, surge uma série de dúvidas. Por isso, apresentaremos a seguir alguns pontos para ajudá-lo a decidir qual é o animal de estimação ideal para os pequenos.

Decisão difícil: ter ou não um animal de estimação?

Seja porque os adultos desejam, ou porque os pequenos da casa pedem, é comum enfrentar o dilema de levar ou não um animal de estimação para casa. E, principalmente, definir qual é o pet ideal para uma criança.

É importante saber que cada realidade é diferente e que, para cada uma, existe um animal que se adaptará melhor. Sempre, é claro, sabendo que isso será uma responsabilidade de tempo, dinheiro e de carinho.

Portanto, antes de dar o passo, a inclusão de um novo animal no lar é uma decisão que deve ser compartilhada. Incorpora-se outro ser vivo à família e este irá requerer um cuidado especial por muitos anos.

Menino com cachorro

A procura do animal de estimação ideal para uma criança

Cachorro

Geralmente, a primeira opção que se apresenta é o cão.

Este animal é ideal para crianças ativas, que demandam interação e são carinhosas. Sem dúvida, gerará laços muito fortes, a criança aprenderá a interagir e o animal será uma companhia incondicional para ela.

A vantagem deste animal de estimação é que ele ajuda a desenvolver a empatia, a sociabilidade e a autoestima do pequeno, além de manter um nível de atividade física considerável.

A criança pode ser a encarregada de algumas responsabilidades do cão, uma vez cumprida determinada idade. Mas o habitual é que o ônus fique nas mãos dos maiores. Portanto, precisa-se de tempo, espaço e orçamento.

As melhores raças para as crianças são os Labradores e o Golden retriever. Mesmo se a criança for muito pequena, são mais adequados os cães grandes.

O gato

É uma boa opção se você procura um animal de estimação para interagir, que seja carinhoso, mas mais independente. É o animal de estimação ideal para uma criança afetuosa e arteira, mas que desfruta de seus espaços pessoais.

A vantagem deste animal é que ele tem o hábito de limpar a si mesmo e não exige tanto como um cão.

Deve-se prestar atenção, no entanto, ao possível aparecimento de alergias, se o animal chegar ao lar quando a criança já for maiorzinha. E o trato sempre deverá ser cuidadoso.

O periquito

É o terceiro animal de estimação mais procurado depois do cão e do gato. Não demanda muitos cuidados e nem orçamento. E com o passar do tempo, se integra à vida familiar e até interage.

O periquito é ideal para crianças observadoras, curiosas, mas tranquilas. Com cuidado e com a supervisão de um adulto, o pequeno poderá se encarregar de alguns cuidados e, ainda, ter uma ave como uma grande companhia.

Porquinho da Índia

É uma excelente opção para os lares com crianças pequenas e, melhor ainda, se esta for a primeira experiência com animais. Caracteriza-se por ser ativo, curioso e, depois que adquirir confiança, será capaz de interagir.

Como vantagem, não precisa de muito espaço, já que passa a maior parte de seu tempo em sua jaula e requer cuidados simples.

Algo a se levar em conta é sua higiene e alimentação, já que ele está propenso ao sobrepeso.

Coelho

É um animal de estimação ideal para uma criança um pouco maior, desde que seja cuidadoso no trato, já que o coelho é um animal bastante delicado. É muito carinhoso depois que passa a confiar no humano, o que leva algum tempo.

A vantagem é que ele não precisa de um espaço muito grande. Ainda que goste de poder explorar livremente por alguns momentos de seu dia.

Menino alimentando coelhos

No começo, ele se mostrará um pouco desconfiado, portanto, a personalidade da criança deverá se adaptar a isso.

Conselhos para o momento da escolha

Por último, algumas premissas a se ter em mente:

  • Avaliar de acordo com a idade da criança: se a criança for muito pequena e este for o primeiro animal de estimação dela, possivelmente seja conveniente começar com um periquito. E, desta maneira, ensinar ao pequeno sobre os cuidados com um animalzinho.
  • Desenvolvimento psicomotor: até que a criança não tenha desenvolvido sua coordenação, é melhor não levar para casa animais muito pequenos e delicados, porque a criança poderá machucá-los ao querer interagir.
  • O cão sempre é uma companhia ideal. Neste caso, preste atenção à idade da criança e ao seu temperamento e, partindo desta base, decidam. Informar-se sobre as características das diferentes raças é um bom caminho.

Fonte da imagem principal: Lindsey Price

Pode interessar a você...
Os benefícios da convivência entre pets e crianças
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Os benefícios da convivência entre pets e crianças

A convivência entre pets e crianças é muito benéfica, já que as duas partes se desenvolvem melhor, inclusive quando o animal já é idoso.