Quantas espécies animais existem na Terra?

23 Novembro, 2020
Existem mais de sete milhões de animais no planeta e a maioria deles são insetos. Mesmo assim, a diversidade natural não conhece limites taxonômicos.

Vivemos em um planeta com grande biodiversidade. As plantas, os fungos, as bactérias e os animais que vivem na Terra formam a parte viva, e o número de espécies em todo o planeta está estimado em 8,7 milhões, dos quais 7,7 milhões correspondem a animais.

Ainda há muito a ser descoberto, já que das espécies animais estimadas conhecemos apenas uma pequena parte, as demais ainda não estão catalogadas. Infelizmente, algumas dessas espécies acabarão desaparecendo antes de sabermos mais sobre elas.

Como é calculado o número de espécies animais?

A taxonomia é a ciência da classificação das espécies (animais ou não) existentes e extintas no planeta. Essa classificação se baseia no parentesco entre os organismos e sua história evolutiva.

Lineu, no século XVIII, foi o precursor da classificação dos animais e plantas, agrupando-os em categorias, do maior (reino) ao menor (espécie). Desde então, essa classificação tem sido utilizada para identificar e agrupar espécies animais, com a ajuda de novos avanços genéticos.

Na medida em que avançamos na categoria taxonômica, torna-se mais difícil encontrar novas descobertas. É mais comum encontrar novas espécies ou subespécies do que novas classes, ou famílias.

Uma classificação taxonômica básica do reino animal.

As espécies estimadas de um grupo são calculadas através do número das categorias taxonômicas superiores. Dessa forma, é possível prever matematicamente o número de espécies que um gênero ou classe pode abranger. Esse método serve para calcular o número exato de espécies atualmente conhecidas.

No total, os cientistas estimam que, das 7,77 milhões de espécies estimadas de animais, mais de 950 000 já foram catalogadas. No ritmo em que novas descobertas têm ocorrido, seriam necessários cerca de 1000 anos para identificar o total estimado de 8,7 milhões de espécies no planeta.

A importância da biodiversidade

Embora a tentativa de responder à questão de quantas espécies existem seja um desafio e mostre que ainda temos muito a aprender sobre nosso próprio planeta, a importância não está apenas no número, mas na variedade.

A biodiversidade se refere à variabilidade dos organismos vivos na Terra e aos complexos ecológicos dos quais fazem parte, ou seja, abrange a diversidade entre as espécies e o ambiente em que habitam. Distinguem-se três níveis de biodiversidade e é fundamental compreendê-los para preservar as espécies:

  • Diversidade genética. Refere-se às versões dos genes presentes entre os indivíduos de uma população e entre populações da mesma espécie.
  • Diversidade de espécies. Inclui seres vivos com características comuns ao nível de espécie e categorias menores, como subespécies, e superiores, como gêneros ou famílias.
  • Diversidade de espaços. Representa os diferentes ecossistemas que tornam possível a existência das espécies, todo o ambiente físico, químico e biológico que compõe o meio ambiente.

A biodiversidade presente na Terra é o resultado de 4000 milhões de anos de evolução e sua manutenção é fundamental para a conservação das espécies animais. Infelizmente, o ritmo do consumo de recursos e a invasão dos ecossistemas pelo homem prejudicaram esse equilíbrio biológico ancestral.

Os insetos são as espécies animais mais abundantes do planeta

Com mais de um milhão de espécies descritas, os insetos são o grupo de animais mais diversificados do planeta e o mais disseminado. Eles representam quase 90% das espécies animais. No entanto, seus números reais ainda não são totalmente conhecidos, mas estima-se que existam vários milhões a mais do que os documentados até o momento.

Qual é o segredo do seu sucesso? A evolução deu características morfológicas e fisiológicas muito vantajosas a esses animais. Vamos mostrar algumas delas a seguir:

  • Tamanho pequeno.
  • Exoesqueleto leve e resistente.
  • Voo. Os insetos são os únicos invertebrados com asas, o que lhes permite aumentar sua capacidade de expansão.
  • Metamorfose. A metamorfose permite que insetos da mesma espécie e de idades diferentes vivam juntos sem competir pelos recursos do meio ambiente.
  • Capacidade de deixar um grande número de descendentes sem aplicar um grande cuidado parental.
espécies que animais existem na Terra

Uma diversidade em perigo

Apesar de 250 anos de classificação taxonômica e das mais de 1,2 milhões de espécies já catalogadas em um banco de dados central, cerca de 86% das espécies na Terra e 91% das espécies no oceano permanecem por descobrir.

Mais preocupante do que isso é saber que, seguindo esse ritmo, acabaremos com algumas dessas espécies antes de saber algo sobre elas, pois continuamos a destruir seus habitats naturais e as tendências atuais não indicam qualquer mudança em um futuro próximo.

  • Mora C, Tittensor DP, Adl S, Simpson AGB, Worm B (2011) How Many Species Are There on Earth and in the Ocean? PLoS Biol 9(8): e1001127.
  • Fundación Biodiversidad.
  • La metamorfosis de los insectos. Xavier Bellés
  • Ceccarelli, E. (2017). Cortejo animal.