4 dicas para cuidar da pele dos gatos

A pele dos gatos é um grande indicador de saúde dessa espécie. Se você quiser saber como cuidar bem do seu felino, confira aqui algumas dicas.
4 dicas para cuidar da pele dos gatos

Última atualização: 01 Agosto, 2021

Cuidar da pele dos gatos é tão importante quanto cuidar do resto do seu corpo. Como qualquer outro órgão, a pele pode apresentar doenças e precisa de nutrientes específicos para se manter saudável, já que é um tecido que está constantemente exposto a diversos estressores ambientais.

As informações e os conselhos sobre os cuidados dermatológicos em gatos podem ser contraditórios em pesquisas na Internet. Portanto, aqui você encontra uma série de dicas gerais baseadas em fontes confiáveis para manter a epiderme de qualquer raça de felino saudável.

Características da pele de gatos

A pele é o maior órgão do corpo e os gatos não são exceção. A espessura da pele dos gatos é de 0,4 milímetros, embora seja mais espessa nas extremidades e nas costas, e mais fina na barriga. Entre suas funções básicas, é possível citar o seguinte:

  • Protege o corpo de patógenos e corpos externos.
  • Funciona como um termorregulador contra mudanças na temperatura ambiente.
  • Tem uma função sensível que lhe permite perceber o ambiente.
  • Envia sinais comunicativos: por exemplo, quando o gato eriça o pelo, ele envia uma mensagem de ameaça.

Dependendo da idade e da raça do gato, a pele pode representar de 12 a 24% de seu tecido total.

 

Um dos gatos com menos doenças.

A pele como indicador da saúde geral

A condição da pele e do pelo transmite sinais bastante confiáveis sobre a saúde do seu gato. Existem vários motivos pelos quais a pele dos gatos pode apresentar problemas:

  • Dieta pobre: a falta de nutrientes essenciais para a saúde capilar se manifesta rapidamente na aparência do felino.
  • Excesso de peso: se o gato engordar muito, não conseguirá alcançar certas partes do corpo para se limpar.
  • Idade avançada: a perda de elasticidade ou as dores da velhice podem fazer com que o animal se limpe menos do que quando era jovem.
  • Excesso de banho: quando o gato se limpa, além de eliminar a sujeira, distribui óleos essenciais importantes para a saúde da sua pele. Portanto, banhos muito frequentes podem eliminar essa camada de gordura necessária para proteger a derme.
  • Doenças: a dor ou as doenças podem impedir o gato de se limpar. Por outro lado, condições como alergias ou dermatites também afetam o aspecto da pele e do pelo de um gato.

4 dicas para cuidar da pele dos gatos

Como você já viu, a pele dos gatos é tão importante quanto o resto dos órgãos, portanto, não pode ser negligenciada, especialmente no caso de raças sem pelos, como a sphynx. Se você quiser saber como mantê-la saudável e com brilho, aqui estão algumas dicas.

1. Ofereça comida de qualidade

Oferecer uma ração balanceada e específica é essencial para manter o pelo do seu felino em boas condições. Toda dieta deve conter proteínas saudáveis e altos níveis de ácidos graxos ômega 3 e 6. Alimentos extras, como petiscos ou rações úmidas, devem ser dosados de forma a não desequilibrar a dieta.

Como indicam documentos de fontes profissionais, idealmente 50% da energia do felino deve ter origem em fontes de proteína. 30% do restante devem ser gorduras naturais, como o tecido adiposo presente em carnes e peixes. Os carboidratos, por sua vez, devem representar menos de 10% da ingestão calórica, mas os fabricantes de rações às vezes usam grãos para cortar os custos.

Por isso, alguns responsáveis optam por evitar rações que contenham cereais ou grãos em sua composição.

2. Cuidados veterinários com a pele para os gatos

A desparasitação regular do seu felino, especialmente se ele puder sair de casa, é necessária para uma boa manutenção da pele. Em qualquer caso, exames veterinários periódicos são úteis tanto para questões dermatológicas quanto para outros aspectos da saúde do gato.

3. Tomar banho apenas quando necessário

Em geral, os gatos são animais muito asseados e são autônomos na manutenção da limpeza corporal. No entanto, pode haver momentos em que você precise dar banho no seu bichano.

Quando isso acontecer, é muito importante minimizar o estresse ao animal tanto quanto possível. O banho pode ser dado em banheira ou pia grande, com tapete para evitar que o animal escorregue. Você deve usar água morna e fazer movimentos suaves.

Os produtos de limpeza devem ser exclusivos para felinos. Só assim você garantirá que a pele ou o pH da epiderme do gato não serão alterados. Dependendo dos hábitos do animal, a frequência do banho pode variar entre uma vez por ano e duas vezes por mês.

4. Escovar regularmente

O pelo morto que não cai impede a pele de respirar adequadamente, aumentando o risco de doenças, como dermatites ou a proliferação de ácaros. Use uma escova adequada para o pelo do seu felino para não danificar o pelo no processo. Se ele tiver pelo curto, por exemplo, não use pentes com cerdas muito compridas.

 

Escovação para cuidar da pele dos gatos.

Cuidar do pelo e da pele do seu gato não só dará uma aparência saudável e brilhante ao animal, mas também evitará problemas em todos os aspectos: alergias, parasitas, seborreia e muitos outros. Você também evitará que seu gato vomite bolas de pelo com frequência. A aparência do seu felino, longe de ser mera estética, será o melhor indicador que você terá para cuidar de sua saúde.