Quatro tipos de filtros ideais para um aquário

· outubro 6, 2018
Os filtros do aquário ajudam a manter o ciclo de nitrogênio e a manter a água limpa, evitando, assim, que os peixes contraiam alguma doença.

Admirar um belo aquário cheio de peixes é uma das coisas mais agradáveis que podemos experimentar na nossa vida. No entanto, para tornarmos esse momento perfeito, precisamos que as suas paredes estejam bem limpinhas. É aí que entra a importância dos filtros ideais para o aquário.

Este é um dos elementos fundamentais em um aquário. O filtro é o responsável por manter o bioma equilibrado, de modo que os nossos peixes possam viver com saúde. Mas escolher o filtro ideal para o aquário pode chegar a ser uma tarefa bem complicada.

O aquário ideal

Passamos muito tempo pensando sobre a o modelo de aquário e o tipo de decoração que queremos que tenha em seu interior. Esses elementos são importantes, mas poucas pessoas sabem que escolher o filtro ideal é fundamental para que o aquário seja um lugar acolhedor para os nossos peixes.

No mercado podemos encontrar vários tipos diferentes de filtros, que se ajustam de acordo com as necessidades do aquário que estamos querendo para os nossos amigos.

Saber escolher um dos filtros ideais para o aquário é extremamente importante, uma vez que ele é o responsável pela limpeza da água. A função do filtro é absorver as impurezas.

Essas impurezas a que estamos nos referindo são aqueles compostos orgânicos que ficam boiando na água (que, geralmente, são as fezes do próprio peixe). Além disso, o filtro se encarrega de manter em ordem a flora bacteriana para evitar doenças nos peixinhos.

peixes no aquário

O filtro também ajuda que o ciclo de oxigênio ocorra de forma adequada, além de fazer com que o oxigênio permaneça estável em todas as áreas do aquário. Uma falha nesse ciclo pode resultar na intoxicação por nitratos de nitrogênio, o que pode ser extremamente letal para o seu bichinho de estimação.

Diferenças entre os filtros

Os filtros possuem diferentes versões; alguns são internos, enquanto que outros são externos. Em aquários pequenos, é mais comum ver os filtros internos, enquanto que, nos grandes aquários, geralmente, são usados os filtros externos.

A verdade é que cada filtro funciona de forma diferente no processo de purificação. Podemos encontrar os filtros em duas formas: no formato químico ou no formato mecânico. Cada um funciona de uma maneira diferente, e é por isso que a estrutura do filtro pode variar.

  • Os filtros mecânicos absorvem as impurezas por meio da sucção da água, através de uma superfície porosa ou de uma tela.
  • Já os filtros químicos eliminam a presença de elementos tóxicos na água, e asseguram que ela tenha o pH apropriado, de modo que os peixes vivam com total normalidade.
  • Não podemos deixar de mencionar outro tipo de filtro: o filtro biológico, que consiste na criação de bactérias para ajudar durante o ciclo do nitrogênio e, dessa forma, manter a água saudável para o bichinho.

No caso do filtro biológico, as bactérias são criadas em uma maneira natural durante o processo de condicionamento de ar do aquário. Uma vez que o reservatório esteja em condições ideais (isso ocorre em três a quatro semanas), pelo menos, dois tipos de bactérias benéficas são criados dentro desse bioma, isso irão ajudar no ciclo do nitrogênio.

aquário de peixes

A seguir, falaremos um pouco sobre os filtros ideais para o aquário. Tenha em mente que cada um funciona de uma forma diferente e pode ser mais ou menos adequado, dependendo do tamanho do aquário.

Tipos de filtros ideais para um aquário

Filtros Canister

Esse tipo de filtro foi idealizado para aquários de grande porte. É composto por um reservatório de tamanho variável segundo a sua necessidade.

Eles funcionam em sua maioria de forma mecânica: sugam a água até o interior do reservatório, onde passa através de telas diferentes, que cuidam da parte química do aquário e retêm os dejetos biológicos.

O problema desse filtro é que ele ocupa muito espaço (devido ao reservatório), além disso, geralmente, são os mais caros. No entanto, sua limpeza é muito fácil, por ficar fora do aquário.

Filtros de pendurar (internos)

Esse tipo de filtro, como o seu nome já indica, funciona internamente e fica pendurado em um dos lados do vidro do aquário. Sua forma de filtragem consiste em sugar a água por meio de uma bomba para o interior do recipiente e, logo em seguida, bombeá-la de volta através de um outro cano em direção ao aquário. É ideal para os aquários de tamanho médio e, até mesmo, para os grandes.

Esses filtros têm geralmente três camadas internas que são encarregadas da limpeza dos resíduos e das toxinas que estão presentes na água. A maioria destes filtros são de alta qualidade e têm um custo acessível, mas demoram são mais difíceis de limpar.

Filtros internos

Como o seu próprio nome já indica, os filtros dessa categoria se encontram no interior do tanque. Podem ser encontrados em tamanho médio e pequeno. Eles são ideais para aquários pequenos ou servem como auxiliares dos aquários de tamanho grande.

Muitos desses filtros produzem as bolhas de ar que ajudam a manter a oxigenação do aquário e permitem que os peixes brinquem com elas.

Esses tipos de filtro são um dos mais baratos e ocupam pouco espaço. O único problema é que eles requerem mais manutenção do que os tipos anteriores.

Filtros de Esponja

Esse tipo de filtro está dentro da categoria dos filtros internos, mas o que os diferencia de verdade são: o tamanho, o custo e a forma como trabalham. Consiste em uma esponja que filtra os dejetos por meio de uma bolha de ar que fica embaixo dela.

Os pequenos são os mais baratos, mas podem ser encontrados no tamanho grande também. Além disso, a esponja cria uma camada bacteriana benéfica para o aquário. Eles são ideais para os aquários pequenos, uma vez que a sua eficácia é limitada a uma área apenas.