Quais são as doenças mais comuns nos peixes?

· maio 2, 2018
Os problemas de saúde que afetam os animais de seu aquário podem acabar com a vida do peixe e de seus companheiros de habitat, pois as infecções podem ser contagiosas.

Ter um aquário não é uma tarefa simples, e se você está pensando em ter um em casa, deve levar algumas questões em conta. Por exemplo: quais são as doenças mais comuns nos peixes? Sejam de água fria ou quente, esses animais podem sofrer diferentes problemas de saúde. Saiba quais são a seguir.

7 doenças mais comuns nos peixes

Se um peixe adoece, pode contagiar todos os outros e piorar a situação. Por isso, é muito importante prestar atenção nas mudanças físicas ou de comportamento dos animais que vivem no aquário. As doenças mais comuns nos peixes são as seguintes:

  1. Doença “do meio aquático”

Quando o pH da água é superior a 9 ou menor do que 5.5, provoca a morte dos peixes. Isso acontece porque o meio aquático enche-se de nitritos e amoníaco, dois componentes venenosos e mortais.

Aquário de peixes

Mesmo não sendo uma doença em si, isso pode ocasionar problemas sérios na população de peixes e, por isso, devemos tomar precauções.

Quando modifica-se o pH da água no aquário? Quando há muita matéria orgânica se descompondo, quando os filtros não funcionam bem, quando o oxigênio não é suficiente ou quando alguém fuma perto do aquário.

  1. Putrefação da barbatana

É uma das doenças mais comuns nos peixes de aquário, mas também pode ser prevenida e tratada sem problemas. A barbatana do peixe se torna opaca ou branca, inflama e adquire um aspecto de “desfiada”. Em alguns casos, pode apresentar sangue nas bordas. Se a erosão na barbatana continua e chega à base do rabo, torna-se mortal para o peixe.

A superpopulação, a má qualidade dos alimentos, as brigas com outros peixes ou a má qualidade da água são os principais causadores da putrefação da barbatana. Trata-se com medicamentos antibacterianos, e evita-se com mudanças periódicas e limpeza da água do aquário.

  1. Intoxicação por cloro

A água da torneira não pode ser colocada no aquário sem antes receber algum tipo de tratamento que tire a maior quantidade de cloro possível. Esse elemento, que é colocado para evitar que a água apodreça ou que as bactérias proliferem, pode ser mortal para os peixes.

Os sintomas da intoxicação são: desnutrição das brânquias, olhos fundos, palidez da pele, perda de coordenação e espasmos. Para evitá-la, aconselha-se deixar a água repousar por 24 horas antes de colocá-la no aquário.

  1. Desordem da bexiga natatória

Essa doença é mais frequente nos goldfish e nos betas, mas pode aparecer em qualquer espécie. Se um peixe apresenta a síndrome da bexiga natatória, não poderá se movimentar corretamente, afundará no aquário ou boiará ao contrário. Você verá também que seu abdômen ficará inchado, e que ele fará muito esforço para nadar e manter o equilíbrio.

Uma das principais causas é comer em excesso. Talvez você esteja dando muita comida ou ele esteja “roubando” a de seus companheiros. Outros causadores são o surgimento de parasitas ou bactérias, problemas mecânicos ou defeitos de nascença.

  1. Tuberculose

Essa doença também pode se desenvolver no âmbito marinho, sempre através de um exemplar portador da bactéria, que é a única via de contágio.

peixes de água doce

Por outro lado, a tuberculose pode ser transmitida pela ingestão de um material infectado e seus sintomas são palidez na cor da pele, úlceras, queda das escamas, emagrecimento e deformação da coluna vertebral.

  1. Flukes

Os parasitas ou vermes podem ocasionar várias das doenças mais comuns nos peixes. No caso dos flukes, eles entram pelas brânquias ou ficam grudados na pele.

Se algum dos exemplares do aquário se coça contra o vidro ou um objeto, mexe as brânquias muito rapidamente, está com a pele avermelhada, pálida ou descolorada e as barbatanas desfiadas, pode ser por culpa desse parasita.

  1. Ponto branco

Outro dos parasitas causadores de doenças nos peixes é o protozoário Ichthyophthirius multifiliis, que infecta a epiderme das brânquias e as barbatanas ao se alimentar de tecidos e pele. Essa infecção é conhecida como “ponto branco” porque as manchas que se observam no corpo do peixe são dessa cor.