Queda de dentes em cães e gatos

março 28, 2019
Tal como acontece com os seres humanos, os animais de estimação nascem sem dentes e os primeiros que aparecem são considerados de “leite”, que vão cair para dar lugar aos definitivos.

Muitos se perguntam se os nossos animais de estimação também têm dentes de leite que caem. É verdade que os nossos cães e gatos passam por muitas situações semelhantes a nós em matéria de crescimento e saúde; mas e quanto a queda de dentes em cães e gatos? Ocorre o mesmo que conosco? A seguir, vamos saber.

O desenvolvimento de dentes em cães e gatos

Cães e gatos, assim como as pessoas, nascem sem dentes. Durante a segunda e oitava semana de vida, eles começam a surgir, mas são dentes de leite, como também acontece no nosso caso.

Este é um fato que muitos não sabem e ficam alarmados quando veem que seu animal de estimação perdeu um dente.

Não tenha medo, porque não é doloroso para o animal: na verdade, o dente é geralmente engolido e, portanto, você pode nem perceber.

Uma vez que os dentes de leite caíram, os dentes definitivos aparecem; os que teremos ao longo da vida.

Como no caso das crianças, cães e gatos com dentes permanentes também devem manter uma boa higiene bucal, pois, se eles caírem, não há o que fazer.

É preciso lembrar que a higiene bucal não está relacionada apenas à dentição, mas também à respiração e gengivas.

Se, desde pequeno, quando ainda possuem os dentes de leite, não cuidarmos da boca de nosso animal de estimação, ele poderá apresentar problemas bucais mais tarde.

No caso dos gatos, surgem primeiro os incisivos, ou seja, os dentes da frente (como nos bebês). Posteriormente, as presas e os demais dentes, até chegar a um total de 26 dentes de leite que, quando forem substituídos pelos definitivos, aumentarão para 30.

dentição felina

No caso dos cães, eles não têm pré-molares e possuem 24 dentes de leite que, quando substituídos pelos definitivos, atingirão 40. Essa alteração ocorre entre cinco e nove meses de vida.

Queda de dentes em cães e gatos, o que fazer?

Se você parou para ler este artigo, é porque quer se informar sobre este processo de queda de dentes em cães e gatos; para poder ajudar o seu animal de estimação.

Bem, nós parabenizamos a sua atitude, mas este é um processo natural que não deve causar preocupações. Afinal, via de regra, tudo vai correr bem e sem maiores inconvenientes.

Mas é possível que, durante a mudança de dentição, um dos dentes que está saindo como definitivo apresente alguns problemas. Isso requer uma visita ao veterinário.

dentição canina

Para determinar quando isso é necessário, você terá que observar a boca do seu animal de estimação. Você já sabe que os filhotes perdem seus dentes entre cinco e oito meses de vida, e um pouco mais cedo no caso dos gatos.

Cuidados

Durante esse período, as revisões serão essenciais para que tudo corra como deve. Também tenha em mente que você deve ter cuidado ao escovar os dentes do seu animal de estimação. Se ele tiver dentes soltos, você poderá machucá-lo se não for cuidadoso.

Por outro lado, é possível que, nas avaliações, você perceba que seu animal de estimação possui dentes de leite e definitivos ao mesmo tempo.

Não se preocupe, isso é totalmente normal, contanto que todos ocupem seu lugar. Ao contrário de nós, a queda do dente de leite não é causada pelo impulso da produção do dente permanente. Portanto, não se assuste.

Cada dente terá seu lugar, mas quando chegar a hora, os de leite cairão. Isso é algo que você também tem que observar porque, se isso não acontecer, você deverá ir ao veterinário.

Por quê? Porque pode haver algo na boca do seu animal de estimação que não deveria estar lá. Pode ser, por exemplo, um acúmulo de tártaro e outras doenças orais que podem causar problemas.

Para eliminar esses dentes “retidos”, será necessária uma cirurgia. Porém, ela é simples e indolor, então não se preocupe.

Esperamos ter tirado suas dúvidas sobre o que tem a ver com a queda de dentes em cães e gatos, e que desta forma você possa ajudar seu animal a ter uma boca saudável.