Remédios naturais para epilepsia em cães

Remédios caseiros para epilepsia em cães devem ser tomados com cautela: primeiro, certifique-se de que eles são comprovadamente eficazes. Aqui nós apresentamos os mais importantes.
Remédios naturais para epilepsia em cães

Última atualização: 13 fevereiro, 2022

A epilepsia é uma doença complexa que ainda está em processo de padronização no mundo veterinário, pois somente em 2015 foi criado o Grupo de Trabalho Internacional sobre Epilepsia Veterinária (IVETF). Dessa forma, é aconselhável tomar muito cuidado ao lidar com esse quadro em casa, bem como seguir à risca as instruções profissionais.

Existem certos remédios naturais para a epilepsia em cães que, longe de ser um tratamento substituto, podem ajudar. Se você tem interesse nessa questão, a seguir encontrará uma abordagem para essa doença complexa e os remédios complementares que são úteis na situação.

O que é a epilepsia canina?

A epilepsia é uma doença cerebral em que uma atividade súbita e anormal nas redes neurais causa o aparecimento de ataques epilépticos, que se caracterizam pela ocorrência de crises convulsivas, mas que também são acompanhadas por outros sintomas motores, autonômicos ou comportamentais.

A prevalência da epilepsia está entre 0,6% e 0,75% da população canina.

As crises epilépticas podem ser classificadas com base nos sintomas que aparecem. Existem 3 categorias:

  1. Focais: apresentam sinais lateralizados ou localizados, uma vez que a atividade neuronal é desencadeada em áreas específicas do cérebro. Os sintomas mais comuns são contrações faciais, movimentos da cabeça, tremores de membros, vômitos, defecação, ansiedade e agressividade, entre outros.
  2. Generalizadas: essas crises epilépticas afetam os dois hemisférios cerebrais. Portanto, os sinais serão bilaterais. Movimentos de pedalada e contrações musculares bruscas são comuns. No entanto, as convulsões podem ser atônicas e caracterizadas por perda de tônus muscular (e colapso do animal).
  3. Crise focal que evolui para generalizada: começa comprometendo as regiões de um hemisfério cerebral, mas acaba se tornando bilateral. Os sinais motores regionais evoluem para perda de consciência e sintomas típicos de convulsões generalizadas.
Uma sinapse neuronal em um cachorro.

Como posso saber se meu cachorro está tendo uma convulsão?

Se você testemunhar esses sinais em seu cão, deve levá-lo ao veterinário. Na clínica, será feita uma entrevista completa para determinar se os sintomas observados correspondem a uma convulsão epiléptica, pois há outras razões pelas quais um cão pode ter convulsões (como intoxicações).

O comportamento do cão antes e depois dos sintomas é relevante. Antes do aparecimento dos sinais motores e centrais, ocorrem mudanças no comportamento do cão (fase prodrômica), como inquietação ou apego excessivo. Após a crise, é fácil perceber que os ciclos de sono do cão ficam alterados e também podem permanecer sinais residuais (desorientação, ansiedade para comer, etc.).

Seu veterinário determinará as causas das convulsões por meio dessa entrevista e de um exame neurológico. O diagnóstico pode ser complementado com uma tomografia computadorizada para encontrar a correlação cerebral dos sintomas.

Qual é o tratamento da epilepsia?

O fármaco de escolha para o tratamento da epilepsia canina é o fenobarbital. É um anticonvulsivante com uma taxa de eficácia de 60-93% na redução de convulsões. O veterinário determinará a dose de que o cão precisa com base no seu peso e nas causas da epilepsia.

Outros tratamentos usados nessa doença são o brometo de potássio, a imepitoína ou o levetiracetam.

Quais remédios naturais para epilepsia em cães posso usar?

A primeira coisa que você deve saber é que a homeopatia e os remédios naturais para a epilepsia em cães não provaram sua eficácia como tratamento para essa doença. Portanto, não é possível substituir a terapia medicamentosa por eles. Porém, existem alguns cuidados que melhoram a qualidade de vida e ajudam a reduzir o número de convulsões.

Triglicerídeos de cadeia média (TCM)

Um estudo publicado em 2020 descobriu que os triglicerídeos de cadeia média, presentes em algumas gorduras, podem ter efeitos benéficos em cães quando incluídos em uma fórmula de ração seca. A maioria dos cães no estudo teve menos convulsões durante a fase em que tomaram TCM.

Os alimentos ricos em TCM incluem sementes de abóbora, óleo de peixe, azeite de oliva e óleo de coco.

CBD ou canabidiol

Essa substância vem apresentando diversos benefícios terapêuticos há relativamente pouco tempo. Em canídeos, tem sido testado como um tratamento para convulsões durante as crises epilépticas, mostrando que elas diminuem em intensidade e frequência.

Reajuste da dieta

Antioxidantes como vitamina E ou açafrão são suplementos alimentares que você pode adicionar à dieta do seu cão para melhorar sua qualidade de vida. Escolha carboidratos de baixo índice glicêmico e alimentos sem glúten. Certifique-se de que também exista uma fonte de ômega-3.

Os cães podem comer nozes.

Poucos remédios caseiros para epilepsia em cães demonstraram ser eficazes na redução do número e da intensidade das convulsões. Investigar não custa nada, mas insistimos que você faça isso através do seu veterinário de confiança e que nunca abandone o tratamento básico. A saúde do seu cão deve estar acima de tudo.

Pode interessar a você...
Cães detectores de epilepsia
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Cães detectores de epilepsia

Em estudos, pesquisadores descobriram que alguns cães podem detectar ataques epiléticos até 45 minutos antes que eles aconteçam.



  • Podell, M., Volk, H. A., Berendt, M., Löscher, W., Muñana, K., Patterson, E. E., & Platt, S. R. (2016). 2015 ACVIM small animal consensus statement on seizure management in dogs. Journal of veterinary internal medicine30(2), 477-490.
  • Introducción, clasificación y aproximación diagnóstica a la epilepsia canina | PortalVeterinaria. (s. f.). PortalVeterinaria. Recuperado 14 de diciembre de 2021, de https://www.portalveterinaria.com/articoli/articulos/28616/introduccion-clasificacion-y-aproximacion-diagnostica-a-la-epilepsia-canina.html
  • McGrath, S., Bartner, L. R., Rao, S., Packer, R. A., & Gustafson, D. L. (2019). Randomized blinded controlled clinical trial to assess the effect of oral cannabidiol administration in addition to conventional antiepileptic treatment on seizure frequency in dogs with intractable idiopathic epilepsy. Journal of the American Veterinary Medical Association254(11), 1301-1308.
  • Berk, B. A., Law, T. H., Packer, R. M., Wessmann, A., Bathen‐Nöthen, A., Jokinen, T. S., … & Volk, H. A. (2020). A multicenter randomized controlled trial of medium‐chain triglyceride dietary supplementation on epilepsy in dogs. Journal of veterinary internal medicine34(3), 1248-1259.