Síndrome vestibular em coelhos: o que é isso?

junho 24, 2020
Os coelhos, como qualquer animal de estimação, têm suas doenças específicas. Nesse espaço, vamos falar sobre a síndrome vestibular em coelhos.

Os coelhos são bolinhas de pelo adoráveis e macias. Portanto, não é de surpreender que cada vez mais famílias queiram ter esse animal de estimação em seus lares. Mas devemos saber que eles são seres vivos e, como tal, podem desenvolver doenças que devem ser tratadas adequadamente. Entre essas possíveis doenças, hoje vamos falar de uma que, de forma frequente ou particular, merece ênfase especial. Estamos falando da síndrome vestibular em coelhos. 

Esse quadro clínico, devido à sua complexidade, às vezes se apresenta aos veterinários como um verdadeiro desafio para ser diagnosticado.

Síndrome vestibular em coelhos: do que se trata?

Síndrome vestibular em coelhos

É uma das doenças neurológicas mais frequentes e mais bem estudadas nessa espécie. Seu quadro clínico consiste em uma série de sintomas relacionados, principalmente, ao sistema vestibular. O sistema vestibular é um conjunto de estruturas localizadas no ouvido, responsáveis ​​por manter o equilíbrio dos animais.

Essa doença também ocorre em outras espécies, como cães e gatos. No entanto, embora essa síndrome tenha semelhanças em todos os animais afetados, existem várias peculiaridades que tornam a síndrome vestibular em coelhos um complexo patológico por si só.

Sintomas da síndrome vestibular

Como mencionado, essa síndrome afeta o aparelho responsável pelo equilíbrio e pela posição do corpo, portanto, muitos dos sintomas seguirão essa linha.

Eles podem ser desenvolvidos mais ou menos gradualmente, dependendo do agente causador da patologia. De origem múltipla, os sintomas desenvolvidos dependerão em grande parte da etiologia da doença e da sua apresentação. Vamos mencionar os sintomas mais comuns presentes na síndrome vestibular:

  • Torcicolo: talvez o sintoma mais frequente. Há uma inclinação da cabeça, para o lado esquerdo ou direito. Isso vai depender da região afetada.
  • Perda de equilíbrio: como afeta o sistema de equilíbrio, o animal tem sérias dificuldades para se levantar, portanto, espera-se que ele caia com mais frequência. Nos estágios avançados da doença, pode ocorrer uma incapacidade total de se levantar.
  • Distúrbios do movimento: o animal pode não conseguir andar em linha reta, algo facilmente detectável devido ao andar desequilibrado ou até mesmo em círculos.
  • Nistagmo: é um sintoma frequente que consiste em um movimento involuntário e repetitivo dos olhos. Poderíamos dizer que é como um “tique” ocular.
Sintomas da síndrome vestibular

Causas da doença

Como já adiantamos, existem vários agentes que podem causar esse quadro clínico em coelhos. Então, vamos mencionar os mais importantes e frequentes:

  • Encephalitozoon cuniculi: parasita comum entre os coelhos. Pode causar problemas nos rins, nos olhos ou, como no caso em questão, no sistema nervoso. Produz encefalite com prognóstico reservado que apresenta sintomas da síndrome vestibular.
    • O tratamento consiste em medicamentos anti-inflamatórios e antiparasitários.
  • Pasteurella multocida: é uma bactéria envolvida no desenvolvimento de doenças respiratórias em coelhos. Geralmente não é grave, mas em certas ocasiões pode migrar para o ouvido, causando inflamação e alterando o aparelho vestibular.
    • Para seu tratamento, antibióticos poderosos são necessários, embora, em certos casos, a cirurgia também possa ser considerada.
  • Traumatismo cranioencefálico: os coelhos são animais bastante delicados, principalmente quando se trata de uma traumatismo. Portanto, é frequente que após uma pancada ou queda sem importância aparente, o animal sofra ferimentos graves. Dependendo do grau e gravidade da lesão, o animal pode desenvolver sintomas vestibulares como consequência de um traumatismo cranioencefálico
  • Neoplasia: um crescimento anormal de tecido é uma das possíveis causas dessa doença em coelhos. A descoberta dessas massas é realizada utilizando técnicas de imagem, como raio X, TC ou ressonância magnética.
Causas da doença

Como você leu, existem várias causas possíveis por trás da síndrome vestibular. E todas compartilham a necessidade de um diagnóstico precoce para um melhor tratamento. Portanto, após a detecção de qualquer anormalidade no movimento ou na postura do coelho, é aconselhável levar o animal ao veterinário o mais rápido possível.