Tartarugas domésticas: conheça 4 tipos

· maio 10, 2018
Há dois tipos desses animais, os que vivem em água doce e os que vivem em terra. E, apesar de serem espécies silvestres, podem adaptar-se bem como animais de estimação. Conheça 4 tipos de tartarugas domésticas.

Apesar de alguns países proibirem ter quelônios como animais de estimação, muitas pessoas preferem criar tartarugas domésticas, em vez de cães e gatos. A seguir, contaremos quais são as ideais para viver em ambiente doméstico, desde que suas necessidades sejam respeitadas.

Que tipos de tartarugas domésticas existem?

Primeiramente, devemos diferenciar as tartarugas de água doce das tartarugas terrestres. As primeiras precisam viver em um local rodeado de água, como lagos, fontes ou aquários. Por outro lado, as segundas necessitam de um viveiro amplo, onde possam dormir, comer e defecar.

Em ambos os casos, tanto a temperatura ambiente como a luz solar recebida são fundamentais para os animais. Não se esqueça de que os quelônios são répteis de sangue frio e passam muitas horas se aquecendo, assim como hibernando durante o inverno. Entre os tipos de tartarugas domésticas, encontramos:

1. Tartaruga da madeira

Seu nome científico é Glyptemys Insculpta (foto que abre este artigo) e ela é originária da América do Norte. Reconhecida por sua carapaça de cinza escura, patas, cabeça e ventre alaranjados com manchas negras. Além disso, suas extremidades são robustas.

Os machos são maiores que as fêmeas, geralmente medindo em torno de 23 centímetros e pesando 1 kg quando adultos. Elas são omnívoras e podem se alimentar de plantas, fungos, frutas, carniça e invertebrados. A tartaruga da madeira é 100% terrestre na primavera e no verão, embora prefira a água no inverno e no outono.

2. Tartaruga russa

Entre os tipos de tartarugas domésticas, a russa é a mais comum e frequente nos lares. Sua carapaça é escura, com manchas claras de forma redonda e aplanada. Sua cabeça e extremidades são de cor clara e as unhas de suas patas traseiras são bem desenvolvidas. Pode medir até 22 centímetros.

Tartarugas domésticas: 4 tipos

Quanto à sua longevidade, a “tartaruga de quatro unhas” chega aos 40 anos em sua forma selvagem. Porém, em cativeiro, pode chegar a viver centenas de anos. Sua visão é excelente, ela pode reconhecer pessoas, é sensível a vibrações do solo e possui um olfato desenvolvido para conseguir seu alimento: ervas, flores, vegetais e hortaliças.

3. Tartaruga pintada

Comum na América do Norte, ela vive em água: rios com caudais reduzidos, leitos suaves lodosos, lagos e poços. Em alguns países, é considerada uma espécie invasora.

Alguns tipos de tartaruga doméstica

Sua carapaça pode medir 25 centímetros e é chamativa por seu desenho listrado amarelo e vermelho, parecendo que foi feito à mão. Sua pele é verde oliva ou preta, com linhas alaranjadas e amareladas. Ela pode viver 25 anos, precisando de um viveiro relativamente grande, a uma temperatura agradável.

4. Tartaruga de orelha vermelha

Outro tipo de tartaruga doméstica que vive em água e que se encontra de forma selvagem nos Estados Unidos e México. É também conhecida como “tartaruga da Flórida”, sendo famosa por suas duas listras vermelhas ao lado de sua cabeça. Esta característica visual deu-lhe o apelido de “orelhas vermelhas” e a fez ser um dos quelônios mais procurados como animal de estimação.

Tartaruga de orelha vermelha

Pode alcançar os 30 centímetros e as fêmeas são um pouco maiores que os machos. Em todo caso, vivem até 40 anos e passam muito tempo em água. Além disso, requerem um habitat úmido em contato direto com a luz solar para aumentar sua temperatura corporal.

A tartaruga de orelha vermelha é uma excelente nadadora. Ela gosta de dormir ao sol do meio-dia e pode ser um pouco agressiva ao dividir território com outras tartarugas. Hibernam no fundo de lagos durante o inverno.

Se você decidir ter uma tartaruga de orelha vermelha como animal de estimação, tenha em mente que ela é muito vulnerável a infecções e pode contagiar crianças com Salmonela. Quanto à sua alimentação, você terá que oferecê-la comidas variadas: plantas, peixes, insetos, frutas e vegetais.