Terapia veterinária com campos magnéticos

· junho 3, 2018
A magnetoterapia aplica campos magnéticos de alta ou baixa frequência em áreas afetadas. Pode ser utilizada tanto em pessoas quanto em animais.

A terapia veterinária com campos magnéticos aplica-se como tratamento fisioterapêutico nos animais. Conhecida como magnetoterapia, essa técnica é utilizada em procedimentos regenerativos e controle da dor.

Esse tipo de tratamento é conhecido há mais de 600 anos a.C. Com o passar do tempo, o homem foi desenvolvendo o poder magnético de certas pedras, até conseguir um efeito positivo no sistema biológico.

A magnetoterapia aplica campos magnéticos de alta ou baixa frequência em áreas afetadas, e pode ser utilizada tanto nas pessoas quanto em animais.

No que consiste a magnetoterapia

Através de correntes elétricas, são gerados os campos magnéticos que a magnetoterapia aplica. Sua potência é medida em Gauss, enquanto que a frequência é medida em Herzt.

Dependendo da doença, a potência pode ir de 0 a 200 Gauss, e a frequência até 100 Hz. A tecnologia permite que os equipamentos de magnetoterapia sejam cada vez mais simples e portáteis.

O campo magnético atua diretamente sobre o tecido ósseo, muscular e sistema circulatório. Ao ser aplicada no paciente, não emite nenhum som ou mudança de temperatura. Isso faz com que o animal não rejeite o tratamento ou reaja diante dele. Em alguns casos, pode-se sentir formigamento ou pequenas massagens.

Husky siberiano no veterinário

Em geral, pode-se falar de um efeito orgânico e bioquímico. O primeiro contempla o sistema circulatório e vascular, enquanto o segundo tem benefícios anti-inflamatórios e analgésicos.

A duração do tratamento, assim como o número de sessões, dependerá da doença. No entanto, o procedimento não deve ser inferior a 20 ou 30 dias, para conquistar avanços.

As sessões geralmente duram cerca de 45 minutos. É importante fazer uma revisão periódica no animal, para ir ajustando o tratamento.

Benefícios da terapia veterinária com campos magnéticos

  1. Regenera os tecidos musculares e ósseos. A terapia veterinária com campos magnéticos estimula a produção de colágeno, o que melhora os processos de cicatrização da pele, músculos e tendões. Essa ação também previne a formação de fibrose em tendões ou cicatrizes.

Outros benefícios importantes da magnetoterapia é seu efeito positivo sobre a osteoporose. O campo eletromagnético trabalha diretamente sobre o tecido ósseo, o que permite sua regeneração.

  1. Tem propriedades relaxantes. Os campos magnéticos atuam sobre a pressão muscular, o que gera uma sensação de relaxamento. Essa técnica é empregada em tratamentos contra a insônia e a depressão, assim como contra dores de cabeça agudas e estresse.
  2. Favorece a vasodilatação, pois trabalha diretamente sobre o sistema circulatório. Produz um aumento de oxigênio no sangue e nos tecidos, o que beneficia o processo de regeneração óssea e muscular.
  3. Ajuda a desinflamação. Consegue-se através de sessões de baixa frequência e alta potência. Ao contribuir para o aumento do oxigênio nos tecidos e no sangue, as células do corpo se recuperam. Desta forma, liberam-se toxinas que provocam a inflamação. A área lesionada irá recuperar sua condição natural de forma progressiva.
Cachorro no veterinário

Efeito analgésico e contraindicações

  1. Minimiza os efeitos da dor. Precisamente, por seu efeito relaxante ou de sedação, permite um controle sobre a dor produzida pela lesão. Essa condição é uma das mais importantes da terapia veterinária com campos magnéticos.

No geral, o animal rejeita qualquer tipo de fisioterapia e tratamento devido à dor. É preciso levar em conta sua reação: pode ser violenta ou tentar fugir.

Ao trabalhar diretamente sobre a dor, como agente analgésico, o animal tem mais disposição para consentir com o tratamento. Não se coloca na defensiva e colabora muito com a terapia.

  1. Não tem muitas contraindicações. A magnetoterapia é considerada uma técnica pouco agressiva. As contraindicações estarão sujeitas ao sistema biológico do animal e seu estado de saúde.

A fisioterapia é uma técnica que, por si só, contribui para corrigir e aliviar lesões em músculos e ossos. No caso da terapia veterinária com campos magnéticos, é preciso adicionar as propriedades regenerativas.

Quando uma lesão é identificada no animal, o êxito da recuperação está no tratamento imediato. Para isso, é muito importante o grau de observação que os donos têm sobre seu animal de estimação. É essencial sempre reagir no menor tempo possível.

Iniciar o quanto antes a terapia correta melhora a qualidade de vida dos animais que sofrem com lesões.