Tipos de hérnias em cães: saiba mais aqui

· outubro 5, 2018
Inguinal, umbilical, diafragmática e de disco... Cada uma delas tem em comum este sintoma: uma protuberância que é vista a olho nu. Além disso, o tratamento precoce é essencial para evitar problemas sérios no futuro.

O que é uma hérnia

Uma hérnia é uma protrusão do tecido de algum órgão do corpo. Parece um inchaço do lado de fora e pode produzir muita dor interna. As mais comuns são as umbilicais e de discos.

Acredita-se que a primeira pode ser causada porque a mãe canina gruda muito “no umbigo” do filhote e, ao cortar o cordão umbilical, faz isso incorretamente.

Cachorro dormindo no sofá

Embora, geralmente, não sejam excessivamente severas, uma hérnia formada há muito tempo e que não receber tratamento pode causar sérios problemas. Portanto, na maioria das vezes, o veterinário determinará que a cirurgia é necessária.

Tipos de hérnias em cães

Algumas hérnias podem ser mais perigosas do que outras. Por isso, é importante reconhecê-las e tratá-las a tempo. Estes são os diferentes tipos de hérnias em cães:

Hérnias inguinais

canal inguinal é um conduto localizado entre os músculos abdominais. Ele começa com o anel inguinal interno e termina no externo. Ou seja, os músculos abdominais começam em um anel e terminam em outro.

Ela se apresenta na forma de uma massa e pode ser “absorvida” pelo abdômen, o que cria uma hérnia. Elas podem se tornar extremamente grandes, então a intervenção para eliminá-las deve ser imediata. É importante observar nosso animal e apalpá-lo de vez em quando. Isso porque esse tipo de hérnia pode ser de natureza congênita.

Hérnias umbilicais

Como no caso das pessoas, essa é uma das hérnias mais comuns em cães. Obviamente, os cães não têm umbigo, mas há uma área de onde sai o cordão umbilical. Se a mãe, como dissemos antes, se aproximar muito dessa área, é muito provável que cause uma hérnia.

Hérnia umbilical em um cão

É muito comum vê-las e não costumam ser um problema sério. No entanto, nunca devemos tentar empurrá-las ou colocar algo para comprimi-las. O tamanho pode se reduzir naturalmente. Além disso, se necessário, é possível realizar uma intervenção cirúrgica para corrigir o problema.

Hérnia diafragmática

Como as hérnias são protrusões do tecido de um órgão, elas podem deslocar outros órgãos e criar sérios problemas de saúde. No caso de hérnias diafragmáticas, os sintomas mais comuns são batimentos cardíacos irregulares e alguns sintomas de choque.

O animal pode ter dificuldade em respirar. Além disso, você pode perceber que o abdômen está se movendo muito rápido. Essa é uma hérnia que deve ser tratada com urgência, pois afeta o sistema respiratório do animal.

Vômitos, diarreia e distensão abdominal são as principais consequências, já que esse tipo de hérnia em cães pode ocorrer no estômago e no intestino. Normalmente, elas são causadas por trauma, que causa um deslocamento no diafragma e faz com que o tecido cresça onde não deveria.

Hérnia de disco

Esse tipo de hérnia em cães também é causada por trauma, provocado por um golpe ou queda. Ela aparece quando um dos discos amortecedores de choque entre as vértebras se rompe ou fica inflamado. No entanto, também pode acontecer em cães mais velhos, devido a uma deterioração degenerativa dos discos.

Uma hérnia de disco pode causar dor severa no animal. Nesses casos, a cirurgia é altamente recomendada. Entretanto, envolve riscos muito importantes que devem ser levados em consideração.

Não se esqueça de estar sempre atento ao seu animal. Ele pode ter uma hérnia causada por um trauma, pois pode ter acontecido algo quando você não estava presente. Apalpe e observe o corpo do seu cão. Diante de qualquer pequena mudança, não hesite em ir ao veterinário.