Tremores em cães: por que acontecem?

Frio ou medo são duas das causas mais comuns de tremores em cães
Tremores em cães: por que acontecem?

Última atualização: 26 Janeiro, 2021

Certamente você já observou esse comportamento em seu cão alguma vez e, talvez, não saiba por que acontece. Os tremores em cães podem se dever a vários fatores, patológicos ou em resposta a algum estímulo externo.

Em termos gerais, entende-se por tremores todos aqueles movimentos involuntários que de forma mais ou menos perceptível causam agitação localizada ou ao nível corporal. A maioria dos tremores em cães ocorre em momentos específicos, principalmente se não estiverem associados aos sintomas de uma doença.

Caso não seja possível atribuir o motivo dos tremores a fatores externos, os tutores devem levar o animal ao veterinário o mais rápido possível para que seu grau de agitação não aumente. Assim, o especialista fará os exames físicos e de sangue pertinentes para realizar um diagnóstico.

Fatores não patológicos

Na maioria das vezes, os tremores em cães estão relacionados a atividades ou situações específicas. Algumas das mais frequentes são:

Fatores não patológicos

  • Medo. A insegurança e o estresse são sensações comuns em um cão assustado. Tremores de medo são sempre generalizados e podem ser acompanhados por choro ou latidos. Normalmente, quando a situação estressante termina, o animal volta ao normal.
  • Excesso de exercício. Embora o excesso de atividades seja bastante incomum, um esforço físico mantido por um certo tempo pode levar ao tremor. Essa fadiga muscular ocorre localmente e causa tremores involuntários dos membros.
  • Idade. Às vezes, os tremores em cães se devem ao simples desgaste do corpo como resultado da passagem do tempo. Além disso, raças menores são mais propensas a apresentar esse comportamento.

Tremores em cães doentes

Esse tipo de sintomatologia pode ter várias causas, daí a diversidade de exames diagnósticos. Na maioria das vezes, os exames de sangue são suficientes, mas em outras, a gravidade do grau de agitação pode exigir avaliações neurológicas.

Tremores em cães doentes

Entre as condições mais frequentes estão:

  • Doenças neurológicas degenerativas. A deterioração progressiva de áreas cerebrais, frequentemente associada à velhice, produz, entre outros danos, tremores e instabilidade no animal.

Em geral, a observação de tremores corporais não deve gerar um estado de preocupação. Esses movimentos involuntários geralmente ocorrem em algumas situações do cotidiano, de modo que somente em casos de notável intensidade ou alta recorrência será necessário suspeitar de uma patologia mais grave.

Pode interessar a você...
Animais de estimação podem ter Alzheimer?
Mis AnimalesLeerlo en Mis Animales
Animais de estimação podem ter Alzheimer?

Estudos em cérebros de primatas e cetáceos mostram estruturas de proteínas típicas da doença de Alzheimer. Vamos ler mais sobre isso.