Tudo sobre o olde english bulldogge: esta raça de cachorro é ideal para você?

O oIde bulldogge inglês é uma raça que começou sua criação em 1970, pelo criador David Leavitt. Este cão lembrava muito o buldogue de 1800, que era popular pelas conhecidas lutas com touros ou "bull-baiting".
Tudo sobre o olde english bulldogge: esta raça de cachorro é ideal para você?
Cesar Paul Gonzalez Gonzalez

Revisado e aprovado por o biólogo Cesar Paul Gonzalez Gonzalez.

Última atualização: 23 novembro, 2022

A domesticação dos cães provocou a geração de várias raças ao longo do tempo. Este sistema de criação baseia-se na seleção das características mais atrativas dos cães, o que altera a sua aparência e gera novas linhagens únicas. Embora possa não parecer, esse processo ainda está ativo e de tempos em tempos gera uma nova raça de cachorro, como o antigo bulldogge inglês.

O olde english bulldogge é um cão recém-criado originário da América do Norte. Como o próprio nome indica, compartilha certos aspectos físicos com os bulldogs, mas se destaca por ter menos problemas de saúde que estes. Continue lendo e descubra tudo sobre essa raça tão peculiar.

A origem da raça

A raça olde english bulldogge foi originada com a ideia de recriar o extinto olde english bulldogge. Para isso, o atual bulldog inglês foi cruzado com várias raças conhecidas por terem um corpo musculoso e atarracado, como o bullmastiff, o pit bull terrier americano e o bulldog americano.

Embora seja verdade que o olde english bulldogge atingiu seu objetivo e se parece bastante com o olde english bulldog, também é verdade que o temperamento de ambos é diferente. Enquanto o primeiro é uma raça afetuosa, atraente, leal e excelente companheiro, o segundo era conhecido por ser um cão corajoso capaz até de lutar contra touros.

O olde english bulldog foi originalmente usado como meio de entretenimento em um esporte popular chamado “bulbating “. Este evento sangrento e desagradável consistia em incentivar a luta entre um cão e um touro, que em muitas ocasiões causava finais letais para ambos os seres. Além disso, esta é a razão pela qual os cães são chamados de “bull-dog” (palavras touro e cão em inglês).

Felizmente, este esporte foi banido em 1800, o que fez com que o olde english bulldog deixasse de ser criado e começasse sua extinção. É claro que muitos criadores de cães tentaram resgatar a raça e os cruzaram com outros cães, como os pugs. Foi isso que deu origem ao atual bulldog inglês, mas condenou o antigo bulldog inglês à sua morte.

Foto antiga de Bulldog Inglês

Características do antigo bulldogge inglês

À primeira vista, o corpo desta raça destaca-se por parecer forte e bastante musculoso. Embora compartilhe várias características com seu parente próximo, o bulldog inglês, apresenta muitas diferenças. Para começar, seu nariz é visivelmente mais longo e sua cabeça é maior e mais quadrada. Isso faz com que seu rosto perca a aparência achatada que é tão comum no buldogue.

Em média, mede entre 40 e 55 centímetros de altura na cernelha. A maior parte de seu corpo não tem as rugas típicas de um buldogue, mas seu pescoço ainda carrega alguns traços dessa característica. Além disso, pesa cerca de 35 quilos, o que excede em muito o peso de seu parente próximo. Por outro lado, sua pelagem é curta, lisa e pode ser de quase qualquer cor, exceto azul, preto e lilás.

Comportamento da raça

Como mencionado acima, o olde english bulldogge é um cão muito amigável, enérgico e alegre. Embora seja verdade que isso o torna um excelente animal de estimação, também o torna um pouco teimoso e tende a ignorar as ordens de seu tutor.

O exposto não significa que o cão seja muito conflitante, mas sim que precisa de um bom treinamento e de um tutor experiente que o oriente bem em todos os momentos. É importante ter em mente que as intenções do cão são sempre amigáveis, mas seu corpo musculoso faz com que ele seja bruto ao expressar seu amor. No entanto, com uma boa educação é fácil para ele aprender a se controlar.

Como é ter um olde english bulldogge?

Embora o olde english bulldogge não seja um animal de estimação ruim, a verdade é que não é adequado para todos. Em primeiro lugar, seu corpo musculoso exige muito exercício diário para manter a forma, o que não é uma boa opção para tutores ocupados ou com pouco espaço em casa.

Da mesma forma, sua falta de autopercepção pode causar vários problemas em casa, como quebrar móveis, vasos, vidros, etc. Por isso, é fundamental ficar de olho nele, pelo menos até que ele entenda a força de seu corpo e aprenda a conviver melhor.

É difícil treinar esta raça?

Em termos gerais, o olde english bulldogge não é uma raça de cachorro que envolve muitos conflitos em seu treinamento. No entanto, requer experiência ou a orientação de um treinador canino especializado, pois você deve conquistar seu respeito para que ele o reconheça como “líder da matilha”.

Cabe ressaltar que esse processo tem muito a ver com a personalidade do tutor e sua segurança, já que os cães são guiados pela linguagem corporal das pessoas. Neste caso, o velho bulldogge inglês tende a se comportar como o “alfa” da matilha, o que exige muita convicção e mão forte para conseguir sua submissão.

É uma raça perigosa?

Há muita controvérsia com esta e outras raças sobre sua classificação como cães potencialmente perigosos (PPP). No entanto, tem sido repetidamente demonstrado que o comportamento agressivo é geralmente o resultado de uma educação deficiente. Apesar disso, alguns países poderiam classificar o olde english bulldogge como perigoso sem que isso implique um risco iminente para o tutor.

Neste momento, devido ao fato de o olde english bulldogge ser uma raça nova que carece de reconhecimento por parte de algumas associações cinológicas, não existe legislação que o proponha como PPP. No entanto, as raças das quais essa linhagem se origina são consideradas perigosas, por isso é provável que seja incluída nesse grupo.

Saúde do olde english bulldogge

Um dos principais objetivos na criação desta raça foi reduzir as doenças hereditárias sofridas pelas linhagens de buldogues. Por esta razão, considera-se que o olde english bulldogge tem melhor saúde sem os problemas das raças braquicefálicas que atormentavam o bulldog. Graças a isso, suas vias aéreas são mais eficientes e até o ronco típico foi bastante reduzido.

Claro que isso não o isenta de apresentar diferentes doenças típicas de raças médias e grandes. Alguns exemplos disso são os seguintes:

  • Displasia do quadril: problemas nas articulações do quadril causados pelo peso da raça. Aparecem na idade adulta e na velhice.
  • Displasia do cotovelo: complicações na articulação do cotovelo causadas por excesso de estresse devido ao exercício ou peso corporal. Pode aparecer em qualquer idade.
  • Luxação patelar: deslocamento do osso que protege a articulação do joelho. Causado por acidentes, excesso de exercício ou idade.

Como você pode ver, o olde english bulldogge é uma raça peculiar de cão que não é adequada para todos. Se você considera que pode atender a todas as necessidades dele e não se importa de passar muito tempo com ele, fique tranquilo que esse cão é maravilhoso. Mesmo assim, lembre-se de que ter um animal de estimação é uma responsabilidade grande, portanto, pense bem antes de decidir.


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.


  • Polo, G., Calderón, N., Clothier, S., & Garcia, R. D. C. M. (2015). Understanding dog aggression: Epidemiologic aspects: In memoriam, Rudy de Meester (1953-2012). Journal of Veterinary Behavior, 10(6), 525-534.
  • Crowell-Davis, S. L. (2008). Aggressive dogs: Assessment and treatment considerations. COMPENDIUM ON CONTINUING EDUCATION FOR THE PRACTISING VETERINARIAN-NORTH AMERICAN EDITION-, 30(5), 274.
  • United Kennel Club. (2018). Olde English Bulldogge, Official UKC Breed Standard. Recuperado el 19 de septiembre de 2022, disponible en: https://www.ukcdogs.com/docs/breeds/olde-english-bulldogge.pdf
  • Pedersen, N. C., Pooch, A. S., & Liu, H. (2016). A genetic assessment of the English bulldog. Canine genetics and epidemiology, 3(1), 1-16.

Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.