O tumor mamário em gatos

O tumor de mama é um tipo de tecido celular que pode resultar em câncer. Você sabe como os tumores ocorrem em gatos?
O tumor mamário em gatos

Última atualização: 25 setembro, 2022

Um tumor mamário em gatos se desenvolve como resultado da replicação anormal de células que compõem o tecido mamário.

Os tumores mamários podem ser benignos (não cancerosos) ou malignos (cancerosos). Essas duas formas da doença têm diagnósticos, tratamentos, manejos e prognósticos diferentes.

Em gatos, a grande maioria dos tumores mamários são malignos.

Quais são as causas de tumores mamários em gatos?

As causas exatas para o desenvolvimento de tumores mamários em gatos não são totalmente compreendidas. No entanto, existem vários fatores que podem predispor o animal a um tumor mamário.

A exposição aos hormônios reprodutivos femininos estrogênio e progesterona aumenta o risco de câncer de mama em gatos. A obesidade também pode desempenhar um papel no desenvolvimento do tumor.

A incidência desses tumores está relacionada ao estado hormonal. A castração precoce ajuda a prevenir o desenvolvimento desses tumores.

As gatas intactas têm um risco aumentado de tumores mamários em comparação com as gatas castradas. Gatos machos raramente desenvolvem tumores mamários.

Um exemplo de distocia em gatos.

Quais são os sinais de que meu gato tem esse tipo de tumor?

O sinal clínico mais comum de um tumor de mama é uma (ou mais) massas palpáveis (nódulos) sob a pele do abdome.

Eles podem estar próximos ou dentro do mamilo e continuar ao longo da cadeia mamária. O tamanho da massa e sua aparência podem variar, mas geralmente é firme e nodular.

Ocasionalmente, a pele que cobre a massa pode ulcerar (se romper) e sangrar. Além disso, a área afetada pode ficar quente ao toque e tornar-se dolorosa.

Se o tumor tiver metástase, outros sinais podem aparecer. Normalmente, seu gato pode se sentir mal, comer menos, ficar letárgico e perder peso.

Se os pulmões estiverem envolvidos, seu gato pode ter dificuldade para respirar ou apresentar tosse. Tumores múltiplos são comuns no momento do diagnóstico.

Como este tipo de tumor é diagnosticado?

Esses tumores geralmente são encontrados como nódulos únicos ou múltiplos em todo o abdômen do seu gato durante um exame físico.

Um veterinário irá palpar a área superficialmente para determinar a localização dos tumores. Outros procedimentos são então feitos para determinar o tipo de tumor e se é benigno ou maligno.

Um procedimento comum para diagnosticar este tumor é uma aspiração por agulha fina. Neste procedimento, uma amostra de células é aspirada diretamente do tumor e vista ao microscópio. Um patologista veterinário deve examiná-lo.

Se o tumor for removido, partes do tumor são examinadas pelo patologista. Isso é chamado de histopatologia. A histopatologia não é apenas útil para fazer um diagnóstico, mas pode indicar se é o câncer benigno ou maligno e, portanto, como o tumor provavelmente se comportará.

Como esse câncer geralmente progride?

A maneira como o tumor de mama progride depende inteiramente do tipo e tamanho do tumor. Claro, deve-se também considerar se ocorreu metástase.

Tumores maiores e aqueles com evidência de disseminação têm um prognóstico ruim. Um tumor é considerado grande quando seu tamanho é maior que dois centímetros.

Se o laudo histopatológico mostrar que as células tumorais invadem os vasos sanguíneos locais, isso também traz um prognóstico ruim.

Encontrar e tratar esses tumores quando são pequenos e antes que metastatizem dá ao seu gato a melhor chance de controle a longo prazo. Tumores menores que dois centímetros têm o melhor prognóstico.

Quais são os tratamentos para este tipo de tumor?

gato vai ao veterinário

A cirurgia é de longe o melhor tratamento para gatos com tumores mamários. Dependendo se há uma única massa presente ou várias massas, a operação será diferente.

Uma mastectomia em cadeia única é a remoção de um lado do tecido mamário. Por outro lado, uma mastectomia de dupla fita é a remoção de ambos os lados, com cada mastectomia realizada em um momento diferente.

Dependendo do tamanho do tumor e de outros fatores, a quimioterapia geralmente é feita posteriormente. Em gatas, o tumor mamário apresenta alta taxa de metástase.


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.


  • Roels, S., Tilmant, K., & Ducatelle, R. (1999). PCNA and Ki67 proliferation markers as criteria for prediction of clinical behaviour of melanocytic tumours in cats and dogs. Journal of comparative pathology, 121(1), 13-24.
  • Goldschmidt, M. H., & Shofer, F. S. (1992). Skin tumors of the dog and cat. Pergamon Press Ltd.
  • Gulino, S. E. (1992). Chromosome abnormalities and oncogenesis in cat leukemias. Cancer genetics and cytogenetics, 64(2), 149-157.
  • Albertus, C., Borrego Masso, J. F., Chacón-Manrique de Lara González-Ripoll, F., Domingo Roa, V., Engel Manchado, J., Hervás Rodríguez, J., … & Queiroga, F. L. (2008). Mammary tumors in cats and dogs. Canis et Felis (España).

Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.