Urso-pardo: características, comportamento e habitat

Saiba mais sobre uma espécie muito comum de urso: o urso-pardo.

Os ursos nos parecem animais adoráveis, tanto que até inventamos a frase “dar um abraço de urso”. No entanto, infelizmente, hoje em dia, são animais selvagens que não parecem querer ser nossos bons amigos. O mal que o Homem fez a sua existência e habitat levou a isso. Hoje, queremos falar sobre o urso-pardo, possivelmente, a espécie de urso que mais existe no mundo.

Dentre eles, embora possam parecer todos iguais, há diferenças. Isso porque podem variar em tamanho e coloração. Vamos ver quais características se destacam nesse animal.

Vamos conhecer o urso-pardo

Características

O urso-pardo é um animal de grande porte, com uma grande cabeça e orelhas pequenas, que ficam justamente sobre seu crânio, eretas, mas arredondadas. Seu pelo é curto e escasso, mas suficiente para servir-lhe de proteção diante das adversidades meteorológicas. Dependendo da área em que vive, a cor dele pode variar desde o pardo claro até o preto.

urso-pardo

Os machos podem chegar a pesar 180 quilos, se viverem na Península Ibérica. Os de maior peso e tamanho se encontram na América do Norte e podem passar dos 300 quilos.

É um animal plantígrado. Isso significa que ao caminhar apoia todo o seu peso sobre a planta das patas, embora prefira não fazê-lo e deixar essa postura para ocasiões especiais, como uma briga ou defesa de seu território.

Habitat e alimentação

O urso-pardo vive na Península Ibérica e na América do Norte. O clima quente não é bom para ele, por isso ele não pode ser encontrado em outras áreas do continente americano.

Ele gosta de viver em áreas pouco habitadas, sem muitos humanos ao redor, e com muita tranquilidade. Eles adoram as florestas de bétulas, pinheiros negros ou silvestres, abeto, etc. Não servem para ficar em espaços pequenos, na verdade, sabe-se que estendem seu habitat por vários quilômetros quadrados, entre 128 e 1600 para os machos, e 58 e 225 para as fêmeas.

Sua dieta é na maior parte vegetariana. Seus dentes são totalmente moldados para eles se alimentarem de frutas e vegetais. O conhecimento que adquirimos nos desenhos animados sobre o fato de os ursos gostarem de mel, é totalmente verdade. Quando eles têm a chance, complementam a dieta com esse rico manjar.

No entanto, se lhes falta alimento, comerão carniça. Isso porque seus antepassados tinham a arcada dentária preparada para quebrar ossos, inclusive os de um cervo.

urso-pardo na floresta

Comportamento

Os ursos são solitários, com exceção de quando as fêmeas estão no cio. Em tal momento, suas prioridades mudam e eles buscam a melhor fêmea para acasalar. Depois do nascimento da ninhada, as fêmeas irão esperar por 3 anos para ter outra, e em cada uma vai nascer um máximo de três crias, o que não favorece o desenvolvimento da raça.

Não se prendem à nenhuma fêmea, são polígamos. Assim, é possível que em uma mesma época do cio das fêmeas, eles cruzem com várias. Uma vez que se aproximam de uma, podem permanecer por perto da fêmea pelo tempo da gestação, mas logo voltarão a sua solidão e independência, qualidades que o caracterizam.

Quando nascem as crias, elas costumam pesar meio quilo, nascem sem dentes e sem enxergar. Não sairão da toca até que estejam repletas de pelos, pois o pelo é um fator vital de proteção contra os muitos perigos externos.

O urso-pardo é um animal que não está muito longe de nós. Caso veja um, melhor não se aproximar. Os animais não são maus por si só, mas o medo que desenvolveram dos humanos, por conta do mal que estes os causaram, os deixa na defensiva. Pelo menos, podemos aproveitar um pouco da beleza desses animais, conhecendo-os mais.

Recomendados para você