Causas e tratamentos da urticária em cães

novembro 5, 2019
A urticária em cães é causada por uma reação alérgica que pode provocar coceira.

A urticária em cães aparece na forma de vergões avermelhados na pele que podem causar coceira. Normalmente, é causada por uma reação à qual os cães alérgicos são propensos.

As urticárias são muito comuns e geralmente desaparecem por conta própria em pouco tempo. Porém, quando o caso é grave, é necessário procurar um veterinário com urgência para que ele forneça um anti-histamínico oral ou injetável.

Causas da urticária em cães

Nos cães, as patologias da pele costumam estar relacionadas a alérgenos ambientais e geralmente aparecem em áreas específicas, como rosto, orelhas, pernas, base do rabo, ​​sob os cotovelos e na região da virilha.

Apresentam-se como inchaços, caroços, coceira, ardor, desconforto e nervosismo.

Portanto, a urticária é uma resposta hipersensível a algum agente externo, como:

  • Um tipo de alimento.
  • Vacinas ou certos medicamentos.
  • Plantas como urtigas.
  • A picada de um inseto. Pulgas, piolhos e ácaros podem causar irritações na pele. Alguns cães são muito sensíveis a eles.
  • Infecções.
  • Alergias.
  • Frio ou calor excessivo. É um grupo de urticárias em que a vermelhidão aparece na região de contato com temperaturas muito baixas ou muito altas.
  • Doenças de pele.
Causas da urticária em cães

É fácil detectar urticárias por elas serem muito chamativas. Nos cães de pelo curto, é possível observar a elevação dos pelos nas lesões, que conferem à pelagem uma aparência granulada.

Elas nem sempre provocam coceira, mas quando o fazem, é muito evidente: o cão se coça muito intensamente e pode causar ferimentos. As urticárias em cães aparecem com mais frequência em raças de pelo curto.

Como tratar a urticária em cães?

É muito importante encontrar a causa das urticárias para evitar, no futuro, o elemento que a produz, sendo necessário eliminá-lo da alimentação do animal ou garantir que não entre novamente em contato com a pele do bichinho.

Dependendo da gravidade da urticária, ou da frequência com que ela ocorre, devemos pensar se o nosso cão precisa de algum tipo de tratamento a longo prazo.

Uma vez que a lesão foi desencadeada, o mais eficaz é tratá-la para remitir as urticárias e evitar prurido e coceira excessivos, se houver. Podemos aliviar a coceira com um banho de água quente com um xampu para peles sensíveis.
No entanto, se as urticárias e a coceira permanecerem com o tempo e continuarem aparecendo na pele do cão, pode ser que ele sofra de uma doença de pele, como a dermatite atópica.
Nesses casos, é preciso ter um controle mais rigoroso da vida do animal, cuidar do seu ambiente e da sua alimentação e consultar um veterinário para prescrever um tratamento.
Veterinário examinando cachorro

Existem diferentes testes e exames para detectar quais elementos provocam alergia em um cão. Esses exames incluem agentes ambientais, como certos tipos de pólen, plantas, ácaros… e alimentos como carnes, peixes, arroz, trigo ou ovos.

Tratamentos de imunoterapia também estão disponíveis para tratar alergias através de vacinas mensais.

O choque anafilático

Se a reação da urticária não diminuir e você notar que o cão está piorando e que pode estar enfrentando um choque anafilático, é preciso procurar um veterinário urgentemente.

Casos assim podem exigir hospitalização até que a crise seja resolvida, além de antissoro e medicação intravenosa. Nessas situações, nunca devemos esperar ou administrar medicamentos por conta própria.

A pele é a primeira barreira contra as infecções, parasitas e doenças. Portanto, é muito importante cuidar dela para manter um sistema imunológico forte. Além de aplicar uma boa higiene, podemos ajudar nosso cão com uma dieta completa e suplementos nutricionais.

Alimentos ricos em ácidos graxos ômega 3 e ômega 6 são benéficos para animais propensos a dermatites e reações alérgicas da pele.

  • Infovet. Urticaria, angioedema y reacción anafiláctica en el perro.
  • Portalveterinaria. Cuando un problema cutáneo se convierte en una urgencia.