Vacinas para coelhos: cuide do seu animal

maio 30, 2018
São essenciais para evitar a mixomatose e a doença hemorrágica. Ambas as doenças são mortais para esse animal. Os coelhos são cada vez mais populares por precisarem de menos cuidados do que um cão.

Mais e mais famílias têm optado por adotar coelhos, já que este animal dá menos trabalho que um cachorro. Para dizer o mínimo, podemos salientar que não é preciso levá-lo para passear. No entanto, os coelhos também necessitam de uma série de cuidados específicos, como as vacinas para coelhos. Quer saber quais são os cuidados necessários e quando é preciso oferecê-los? Iremos contar tudo neste artigo!

Quais são as vacinas para coelhos

Há dois tipos de vacinas para esses animais: as obrigatórias e as recomendadas. As últimas podem variar de um país para outro. Por isso, é melhor perguntar ao seu veterinário quais são as vacinas recomendadas na sua localidade.

Duas vacinas essenciais para coelhos

As duas vacinas que não se podem deixar de dar ao coelho são as da mixomatose e da doença hemorrágica. Ambas as doenças têm uma taxa de mortalidade de 100%. Ou seja, nenhum animal sobrevive a qualquer uma dessas duas doenças. Deu para entender o porquê de as vacinas serem tão necessárias?

A vacina de mixomatose

Durante os anos 70, na Espanha, houve um surto dessa doença que ceifou a vida de centenas de milhares de coelhos. Além disso, tal surto causou o quase desaparecimento do lince ibérico. Ainda hoje, há uma epidemia dessa doença em coelhos selvagens. Por isso, a vacina de mixomatose é tão necessária.

Vacina contra a hemorragia viral em coelhos

Essa é uma doença que evolui tão rapidamente que é capaz de acabar com a vida de um animal de maneira fulminante. O animal incuba o vírus durante aproximadamente três dias. Então, a hemorragia viral aparece de repente e acaba com a vida do animal em cerca de 12 a 36 horas.

Quando vacinar seu coelho

Isso acontece porque a doença evolui de tal forma que produz necroses nos tecidos internos, impossíveis de detectar. A vacina é essencial para prevenir essa doença mortal.

Quando um coelho pode ser vacinado?

Um coelho não pode ser vacinado até que tenha atingido dois meses de idade. Como as duas vacinas são fortes, os veterinários sugerem que se espere pelo menos um intervalo de duas semanas entre elas. Às vezes, quando as vacinas são aplicadas conjuntamente, os animais podem apresentar efeitos adversos.

Se ambas forem administradas ao mesmo tempo, podem promover o surgimento da doença que pretendem combater. Isso ocorre especialmente com coelhos anões.

Quantas doses das vacinas para coelhos são necessárias?

Depois que as primeiras doses de ambas as vacinas forem aplicadas, é necessário realizar um reforço periódico. No caso da mixomatose, esse reforço deve ser realizado a cada seis meses. Por sua vez, o reforço da vacina contra a doença hemorrágica deve ser feito a cada ano. A melhor época para realizar as aplicações é na primavera. Afinal, o verão é a estação em que há um aumento da incidência dessas doenças.

O ideal é sempre conversar com seu veterinário. Afinal, dependendo da espécie de coelho e do país em que você vive, há maior suscetibilidade ao contágio dessas doenças. O veterinário também pode recomendar a vacina de mixomatose mais apropriada para o seu animal. Afinal, há dois tipos diferentes dessa vacina disponíveis.

Se o coelho viver em uma área campestre, a vacina da mixomatose terá que ser aplicada cerca de quatro vezes ao ano. Isso também é válido se o animal frequentar lugares onde possa ter contato com coelhos selvagens.

Outras vacinas para coelhos

Se houver vários coelhos vivendo juntos, será necessário vaciná-los contra doenças respiratórias bacterianas. No entanto, essas doenças não são fatais. Portanto, podem ser tratadas com medicação.

Cuidados ao vacinar seu coelho

Informe-se sobre as doenças mais comuns que acometem coelhos em seu país. Fale com o seu veterinário para obter as recomendações das vacinas mais necessárias, caso haja vários coelhos vivendo juntos.

Se você providenciar as vacinas necessárias de forma adequada, provavelmente não terá nenhum problema com o seu coelho. Assim, seu amigo irá te acompanhar por um longo tempo.