Você pode ir às compras com seu animal de estimação?

· julho 20, 2018
Embora seja verdade que muitas lojas ou centros comerciais permitem a entrada de animais de estimação, ainda há alguns pequenos comércios que se reservam o direito de proibi-los. Em qualquer caso, devemos avaliar se o nosso parceiro é domesticado para se manter dentro das exigências.

Animais de estimação têm feito parte de nossas vidas desde tempos imemoriais e, embora sempre tenha havido uma separação entre animais e seres humanos, pouco a pouco nossos queridos amigos vêm ocupando cada vez mais espaço em muitas áreas de nossas vidas. Por exemplo, você sabia que pode ir às compras com seu animal de estimação?

Sim, você pode ir às compras com seu animal de estimação

Já faz muito tempo que os cartazes nas lojas dizendo que nenhum animal é permitido foram deixados para trás. É verdade que existem certas lojas, como as de alimentos, onde, por razões de higiene, entendemos que os animais não podem entrar, mas havia muitas outras em que não entendíamos o porquê.

Isso mudou graças a muitas associações sem fins lucrativos que lutaram por anos para preservar os direitos dos animais. Graças a eles e ao pouco que muitos de nós pudemos fazer para contribuir, atualmente você pode fazer compras com seu animal de estimação.

Lojas e shoppings agora permitem que animais de estimação entrem em lojas de roupas, de perfumes, joalherias, lojas de calçados e muitas outras. É por isso que é cada vez mais comum vermos pessoas com seus cães em grandes centros comerciais, mesmo quando estão fechados.

ir às compras com seu animal de estimação

Aqueles que não gostam de animais abriram um debate no qual afirmam que não faz sentido um cachorro ir às compras. Claro, os que gostam de animais têm seus argumentos contrários a eles.

É óbvio que os animais não compram nada, mas eles são parte da família, portanto não queremos que eles fiquem sozinhos ou se sintam ansiosos em casa e, portanto, os integramos na sociedade e no mundo real, um mundo do qual também fazem parte.

Embora existam lojas em shopping centers que decidiram que os animais de estimação podem entrar, ainda há pequenos comércios de rua que, de acordo com seus critérios, estabelecem se o animal pode ou não entrar.

 Mulher e cão em shopping center

Dicas para ir às compras com seu animal de estimação

Obviamente, o fato de nosso animal de estimação ter permissão para entrar nas lojas não nos autoriza a entrar com ele sem as devidas precauções ou sem levar em conta vários aspectos como estes:

  • O tamanho do cão. Se o seu cão é muito grande e a loja que você quer entrar é pequena ou com corredores estreitos, você não acha que poderia se meter em encrencas? Aqui, o bom senso ganha, e não queremos estragar com nossas atitudes o que os outros lutaram tanto para conseguir. Por favor, seja prudente.
  • Leve seu cachorro sempre na coleira. Não importa quão bom seja o seu animal de estimação, ele pode incomodar outras pessoas ou derrubar algo inadvertidamente. Para evitar estas situações, leve sempre o seu animal na coleira e mantenha-o o mais próximo possível de você. Se ele tiver um tamanho muito pequeno, você poderá colocá-lo na sua bolsa, por exemplo.
  • Sua personalidade. Outro aspecto a ter em mente é a personalidade do seu cão. Todos nós acreditamos que nosso animal de estimação é o melhor, mas devemos ser sinceros e coerentes. Seu cão tenta morder os outros na primeira oportunidade? Ele se mexe muito e bate em tudo? É ele quem puxa a coleira e não lhe obedece? Então é melhor você não ir às compras com seu animal de estimação.
  • Aceite um “não”. Que muitas lojas aceitem que os animais de estimação entrem, não significa que todas são obrigadas a agir da mesma forma. Se você for a uma loja e perguntar se pode entrar com um cão, gato ou qualquer outro animal, e eles disserem não, apenas sorria, agradeça educadamente e vá embora, sem mais. Você não vai ganhar nada argumentando e, além do mais, não estará certo.

Agora você já pode fazer compras com seu animal de estimação, como pode ir ao terraço de um restaurante, um hotel ou um cabeleireiro, mas lembre-se de que os donos dos estabelecimentos são os que decidem isso, e nossa boa atitude pode motivar aqueles que não permitem, ainda, a mudarem de ideia. Nada é obtido com força ou violência.