4 espécies de lince: venha conhecê-las

· dezembro 6, 2018

É verdade que as espécies de lince podem ter diferentes tons de pelagem. No entanto, todas têm manchas que facilitam a camuflagem.

Estes belos felinos vivem no hemisfério norte e são caracterizados por um pelo manchado que pode se camuflar com o meio ambiente. Até mesmo quando neva! A seguir, vamos falar sobre as 4 espécies de lince existentes no mundo.

Quais são as 4 espécies?

Com diferentes tonalidades de cabelo, tamanho e peso, as espécies que vivem hoje são semelhantes entre si, mas possuem características próprias:

1. Lince vermelho

Esta é uma das espécies de lince cujo pelo, como o nome sugere, é bastante avermelhado, mas sem deixar faltar as manchas pretas típicas da família.

Ele vive nos Estados Unidos, México e Canadá, e prefere áreas arborizadas, pântanos e ambientes semidesérticos.

O lince vermelho (imagem que abre este artigo) pode medir duas vezes mais do que um gato doméstico, tem uma cauda grossa com bordas pretas e pode ser muito territorial.

Como outros felinos, também é solitário. Só se une a outros de sua espécie na época de reprodução e um único macho pode acasalar com várias fêmeas na temporada.

Quanto à sua dieta, prefere caçar coelhos e lebres, embora também coma pequenos ungulados e roedores.

2. Lince ibérico

Com uma população de apenas 600 espécimes, localizados principalmente em florestas e matas da Andaluzia, o lince ibérico é um gracioso felino, com pernas longas e cauda curta.

Seu pelo é castanho acinzentado com manchas pretas. Trata-se de um animal muito ameaçado de extinção e que exige nossa proteção urgente.

espécies de lince: lince ibérico

Suas orelhas pontiagudas, com pelos rígidos e costeletas penduradas em suas bochechas, chamam a atenção.

O lince ibérico é nômade e solitário, um caçador ágil que pode passar horas descansando nos meses mais quentes ou nos dias chuvosos. Alimenta-se de coelhos, mas também complementa a dieta com aves, perdizes e ungulados.

3. Lince do norte

A terceira espécie de lince também é conhecida pelo nome de europeu, comum ou eurasiano. É o maior e mais conhecido do gênero e nativo das florestas da Sibéria e da Europa.

A pelagem do lince boreal pode ser avermelhada ou amarelada no verão e acinzentada no inverno. As manchas e o comprimento do pelo variam de acordo com a região onde ele habita.

4 espécies de lince: o lince do norte

É um excelente saltador e alpinista, e cada macho tem um território de cerca de 185 km², que eles ‘compartilham’ com as fêmeas.

A estação de acasalamento começa em janeiro e termina em março. Nessa época, um casal é formado – apenas para a reprodução – que fica junto até copular, 48 horas depois.

Então eles se separam e a mãe cuida sozinha dos filhotes, que nascem cegos, pelados e indefesos.

4. Lince canadense

A última espécie de lince vive na taiga do Canadá e do Alasca, embora também possa ser encontrada no norte dos Estados Unidos.

Os espécimes que vivem em Newfoundland (Terra Nova e Labrador) são maiores e podem caçar presas também grandes, como filhotes de renas. Os outros se alimentam de lebres, roedores e pássaros, que caçam à noite.

Lince canadense

O lince canadense tem cerca de 90 centímetros de altura, possui longos pelos castanhos claros que lhe permitem proteger-se do frio e camuflar-se de neve. Não tem muitas manchas no manto, embora possua várias nas pernas.

A época de acasalamento deste lince dura entre março e maio, dependendo do clima. As fêmeas atraem os machos com urina quando estão férteis .

O cio ocorre durante apenas cinco dias por ano e as fêmeas copulam com apenas um parceiro, enquanto que os machos podem copular com várias de uma vez.

A gestação dura dois meses e o nascimento ocorre em um esconderijo entre arbustos e folhas. Cada ninhada é composta por até quatro filhotes.