5 animais azuis: conheça esses lindos espécimes

· novembro 2, 2018

Os animais azuis têm características muito interessantes entre as espécies animais que existem no mundo. No entanto, a maioria é incapaz de produzir esse pigmento. Na verdade, em vários casos, trata-se do efeito da luz sobre suas plumagens ou escamas.

Embora estejam presentes no céu e na água, não é comum ver animais azuis. Por quê?

Basicamente porque os pigmentos presentes na natureza são, na maioria, vermelhos, marrons ou pretos. Nesse artigo, falaremos sobre algumas exceções.

Quantos animais azuis existem?

Embora certas plantas tenham pigmentos azuis, os animais são incapazes de mantê-las a longo prazo.

Portanto, as espécies com essa tonalidade são muito raras. Além disso, em alguns casos, o que percebemos como cor é apenas um “efeito” da luz do sol sobre suas escamas ou plumas.

1. Borboleta azul

Esse é um dos animais azuis que nos “enganam”, pois, na verdade, suas asas são violetas (para notar isso, precisamos de um microscópio muito poderoso).

Entretanto, quando as escamas minúsculas entram em contato com o sol, refletem tons azulados.

A borboleta azul (foto que abre esse artigo) é nativa da América Latina. Além disso, é uma das maiores da espécie, medindo até 15 centímetros.

As adultas se alimentam do néctar das frutas durante o dia e as larvas comem plantas à noite.

2. Gaio azul

É uma ave da família dos corvídeos, nativos da América do Norte, especificamente do centro-oeste do subcontinente.

Prefere florestas mistas de faia e carvalho, mas pode ser visto em parques e jardins em certas cidades. 

Alimenta-se de frutos, sementes e invertebrados. Além disso, é conhecido por destruir os ninhos de outras aves.

cinco animais azuis: o gaio azul

Sua plumagem é azulada e turquesa nas costas e branca na barriga, com manchas pretas no pescoço e nas laterais da cabeça.

O gaio azul pode cantar diferentes melodias e tons. Entretanto, o mais conhecido é a sua voz de alarme, um grito barulhento semelhante ao da gaivota.

3. Medusa da lua

água-viva comum é outro dos animais azuis que existem na natureza. No entanto, seu tom pode variar entre branco e rosa.

Ela vive em quase todo o mundo, exceto nas águas frias dos pólos. Na verdade, prefere áreas costeiras, próximas a recifes e com temperaturas entre 9 e 19°C.

Medusa da lua: uma água-viva azul

Ela tem um corpo em forma de bacia, com um diâmetro de cerca de 40 centímetros. Nada contraindo o corpo de maneira ondulatória e pode se reproduzir tanto sexuada como assexuada. 

Alimenta-se de plâncton e é inofensiva para o homem.

4. Sapo-boi-azul

Esse pequeno anfíbio vive no sul do Suriname e no Brasil, sempre em altitudes de no máximo 400 metros sobre o nível do mar.

Sua tonalidade vai de azul-claro a púrpura-escuro, com manchas negras. Além disso, cada indivíduo apresenta uma “estampa” diferente.

Sapo-boi-azul

O sapo-boi-azul mede cerca de cinco centímetros (as fêmeas são maiores que os machos) e passa a maior parte da vida perto de fontes de água doce. 

Pode ser muito territorial e agressivo. Sua pele é tóxica devido aos insetos de que se alimenta.

5. Garça azul

O último dos animais azuis dessa lista é uma ave que habita por quase todo o continente americano. Vivem todo o ano na América do Sul e no sul da América Central.

No entanto, para fazer seus ninhos, vão para o sudeste dos Estados Unidos. Por fim, durante o inverno, vão para o México e para a América do Norte.

Garça-azul

A garça azul pertence à família dos pelicanos, pode medir 60 centímetros e muda de cor à medida que cresce. Quando nasce é branca e tem plumagem azulada quando amadurece sexualmente.

Alimenta-se de peixes, sapos e insetos que captura com o bico comprido. Ela vive em grupos e forma casais monogâmicos, pondo até sete ovos por ano.