5 aves que formam colônias: conheça-as aqui!

· fevereiro 22, 2019

Graças a esta forma de associação, muitas espécies se defendem melhor dos seus predadores e encontram juntas melhores maneiras de obter alimento. Conheça 5 aves que formam colônias.

Apenas 10% dessa grande família se reúne em grupos. Por sua vez, esses grupos contêm centenas de indivíduos, e às vezes em espaços muito pequenos. No artigo a seguir, vamos falar sobre algumas aves que formam colônias.

Quais são as aves que formam colônias?

São principalmente pássaros marinhos que escolhem se agrupar desse modo. No entanto, este hábito tem várias vantagens, uma vez que, por exemplo, para os predadores, é mais difícil atacar uma certa quantidade de animais do que um pássaro ou casal que nidifica sozinho.

Além disso, as aves que formam colônias são capazes de encontrar melhores fontes de alimento. Elas se ajudam umas às outras e, ao encontrarem um ‘banquete’, costumam estocá-lo por vários dias.

Naturalmente, esse tipo de aninhamento também tem suas desvantagens, pois, por exemplo, há uma maior competição por espaço e aumenta o risco de transmissão de doenças contagiosas, além de ácaros e parasitas. Entre os exemplos de aves que formam colônias, temos:

1. Flamingos

Eles são conhecidos por sua cor rosa, pernas alongadas e movimentos da cabeça que se parecem com uma coreografia de dança.

Os flamingos – foto que abre este artigo – precisam de grandes áreas com água, mas com pouca profundidade.

Eles passam várias horas por dia procurando comida, principalmente algas e crustáceos, através de um sistema muito interessante em seus bicos: eles separam a lama da comida.

Os flamingos podem formar colônias de dezenas de indivíduos e permanecem juntos ao inspecionar o fundo do lago ou rio, onde vivem.

2. Andorinhas-do-mar

São outras aves que formam colônias, parentes diretos de gaivotas. As andorinhas-do-mar habitam as costas tropicais da África, Ásia e Oceania.

Reúnem-se em grandes grupos fora da época de reprodução, já que neste período do ano eles só permanecem unidos com seu par e com seus filhotes.

algumas aves que formam colônias

O tamanho das “famílias” no resto do ano dependerá da abundância de peixes, sua principal fonte de alimento. A maior colônia de andorinhas registradas até agora está localizada no norte da Austrália, onde vivem quase 15 mil dessas aves!

3. Gaivotas

Os larídeos – mais conhecidos como gaivotas – são uma família de aves de tamanho médio a grande, com plumagem branca, preta e cinza, e patas e bico avermelhado.

Alimentam-se de tudo o que encontram: insetos, vegetais, carniça, animais marinhos, pombos, ovos, pequenos pássaros, etc. Ou seja, são animais muito vorazes!

Andorinha voando

Elas vivem principalmente nas costas, perto de populações humanas ou longe do contato com as pessoas. É uma ave muito inteligente que possui um sistema de comunicação complexo e desenvolvido.

Além disso, se aninham em colônias bastante povoadas e cada casal cuida separadamente de seus ovos.

4. Tecelões

Esta é outra das aves que formam colônias, mas que não são marinhas. Os tecelões vivem principalmente na África, embora certas subespécies também possam ser encontradas no sudeste da Ásia e na Austrália.

Eles se alimentam de sementes e devem seu nome ao fato de construírem seus ninhos de uma forma entrelaçada, com diferentes materiais.

Pássaro tecelão

A maioria dos tecelões fabrica suas “casas” lado a lado, entre os galhos das árvores. Em apenas uma árvore, podem ser vistos até 300 ninhos!

Eles escolhem locais perto de fontes de água doce e, em alguns casos, é o macho que está encarregado da tarefa de erguer a casa, para mostrar à fêmea como é capaz de formar uma família.

5. Pinguins

Finalmente, nesta lista de aves que formam colônias, não podemos ignorar esses belos animais que, embora tenham asas, não podem voar (mas nadam muito bem).

Os pinguins vivem no hemisfério sul e a maioria das subespécies vive em áreas frias, como a Antártida.

aves que formam colônias: pinguins

As colônias de pinguins mais numerosas podem ter centenas de exemplares, que por sua vez fazem grandes migrações a pé após a época de reprodução.

Por exemplo, o pinguim-imperador macho choca o ovo enquanto anda a um ritmo muito lento, junto com os outros pais. Os membros da colônia se comunicam através de grasnidos.