5 espécies de falcões

· outubro 1, 2018
Há um total de 40 animais dentro desta família; estas aves destacam-se por sua velocidade no voo, seus olhos poderosos e suas pernas grossas, e graças a tudo isso são caçadores especialistas.

Os falcões e toda sua família tem asas finas que lhes permite voar muito rápido. Neste artigo, vamos dizer-lhe quais são algumas das espécies de falcões que habitam o planeta e atravessam os céus.

Que espécies de falcões existem?

No total, poderíamos falar sobre quase 40 espécies entre gaviões, falcões e águias.

Essas aves têm olhos grandes, bicos pequenos e patas grossas, para obter comida em pleno voo, como todas as aves de rapina.

Além disso, eles podem voar muito rápido e em altas altitudes, devido à forma de suas penas e rabos. Entre eles destacamos:

  1. Falcão peregrino

É, sem dúvida, o mais famoso dos falcões e também o mais rápido: pode chegar a 300 km/h em mergulho e mais de 100 km/h em voo direto. 

O falcão peregrino é semelhante em tamanho ao corvo e as fêmeas são maiores que os machos.

Falcão peregrino

O habitat desta ave é realmente extenso, pois pode ser encontrado tanto em tundras quanto em florestas, regiões polares, áreas rochosas e costeiras. 

Leva esse nome devido aos seus hábitos migratórios e é facilmente reconhecível por suas penas pretas e cinzas, assim como suas pernas e bordas do bico amarelas.

O peito é branco, assim como o contorno em torno de seus grandes olhos negros.

Alimenta-se de aves de tamanho médio e, por vezes, de pequenos roedores que caçam ao amanhecer e antes do pôr do sol. 

Quanto à reprodução, formam pares monogâmicos para a vida e utilizam sempre o mesmo ninho, ao que voltam ano após ano e que lhes serve para pôr cerca de quatro ovos.

  1. Falcão mexicano

Enquanto o nome sugere a localização, no México (Oaxaca e Cidade do México), não é o único país onde ele está: vive também no Canadá (Alberta, British Columbia e Saskatchewan) e nos estados Unidos (Califórnia e outros Estados do Oeste). 

Prefere regiões áridas ou semiáridas com vegetação baixa ou densa, não mais do que 2.300 metros acima do nível do mar.

Falcão mexicano

Quanto à sua aparência, é muito semelhante ao falcão peregrino; podemos distingui-lo das outras espécies, já que o mexicano tem uma plumagem mais clara. 

Pode medir cerca de 45 centímetros de comprimento e um metro de envergadura, além disso, pesa cerca de 750 gramas.

Nidifica nas projeções e fendas das rochas e nas cavernas; não cobre o “lar” com qualquer tipo de material e todo ano o casal retorna ao mesmo lugar para colocar até quatro ovos.

Caça enquanto voa e sua presa favorita são os coelhos.

  1. Falcão Negro

Outra das espécies de falcões, porém se destaca, neste caso, por se endêmica da Austrália, especificamente das áreas com vegetação não muito alta: prados e florestas ao Norte do país.

Falcão Negro

O falcão negro, como o próprio nome sugere, apresenta plumagem completamente escura e um pouco mais clara na base do bico.

As fêmeas são cerca de 10 centímetros mais altas e, em média, 100 gramas mais pesadas que os machos.

Voa muito rápido graças às suas asas pontiagudas que, em envergadura, podem medir um metro.

Eles se alimentam de pequenos pássaros, lagartos, coelhos e perdizes.

  1. Falcão cinzento

Outra das espécies de falcões que podem ser encontradas apenas na Austrália, porém é bastante difícil de ser visto.

Não se sabe muito sobre essa ave, que é confundida com outras da família, como o falcão berigora (marrom).

Falcão cinzento

Seu habitat principal são as florestas, arbustos e pastagens áridas, com chuvas de menos de 500 milímetros por ano.

Está em um estado vulnerável, devido à redução de seu ecossistema, produto da agricultura e pastoreio.

  1. Falcão borni

Este falcão é nativo da África, embora também seja encontrado na Europa, no Cáucaso e na Península Arábica.

É bastante sedentário, mas alguns casais se afastam durante o estágio de acasalamento: eles escolhem as bordas rochosas dos penhascos para nidificar.

Falcão borni

O falcão borni é robusto, mede cerca de 45 centímetros de comprimento e sua plumagem é mais escura nas costas do que na barriga; onde tem “manchas” marrons e brancas. As pernas são amarelas com unhas pretas e o bico é claro.

Alimenta-se de cupins alados, pássaros e morcegos frutívoros, que captura em pleno voo.

Também consome lagartos e ratos, que captura em baixa altitude e alta velocidade.

Embora seja bastante silencioso quando caça, pode vocalizar muito enquanto nidifica e está em par.