5 raças de cães nórdicos: saiba mais aqui!

· agosto 19, 2018
Devido a sua pelagem, esses cães suportam baixíssimas temperaturas. Nas paisagens frias em que habitam, costumam trabalhar puxando trenós.

Eles são muito fáceis de reconhecer e identificar devido à sua enorme quantidade de pelos. Afinal, é isso que lhes permite andar na neve e suportar o frio sem problemas. No artigo a seguir, vamos te contar mais sobre algumas raças de cães nórdicos.

Quais são as raças de cães nórdicos?

Embora, atualmente, possamos encontrá-los em quase todos os lugares do mundo, as raças nórdicas ou cães de neve foram criadas em um ambiente que costuma ser muito frio. Por essa razão, têm uma pelagem muito grossa e são usados para puxar trenós. Alguns deles são:

1. Husky Siberiano

Claro que não poderíamos começar essa lista de raças de cães nórdicos sem falar sobre o mais famoso de todos. O Husky Siberiano – imagem que abre este artigo –  foi criado por uma tribo como animal de companhia. Além disso, seu principal trabalho era pastorear veados, puxar trenós e manter as crianças aquecidas.

De aparência semelhante a um lobo, este cão é de tamanho médio, tem um pelo branco muito grosso com áreas pretas ou marrons. Além disso, na maioria dos casos, possui olhos azuis. Quanto aos seus hábitos, ele é um animal inteligente, uiva em vez de ladrar e adora viver em uma matilha. Além disso, esse animal demonstra grande resistência ao exercício físico.

2. Samoiedo

Você sabia que esse cachorro é conhecido como “o sempre sorridente”? Isso é devido ao formato de seu rosto. É uma raça do norte da Rússia, criada por pastores nômades para ajudar nas tarefas de pastoreio. Além disso, ele também é útil para puxar os trenós e aquecer os donos à noite, assim como os huskies.

Samoiedo: o cão sempre sorridente

Samoiedo é completamente branco – tem uma dupla camada de pelos – com exceção da trufa e dos olhos, que são pretos. Outra característica distintiva é a cauda, que paira como se fosse um “gancho” nas costas. Ele tem muita vitalidade, mas não é bom como guardião. Além de tudo, esse animal mantém sua jovialidade até a velhice.

3. Malamute do Alasca

É uma das raças de cães mais antigas encarregadas de puxar os trenós. Ele é parecido com o lobo e tem a capacidade de puxar grandes cargas por dezenas de quilômetros. Esses animais têm pelos cinzentos, brancos e pretos abundantes, a cauda curva-se sobre as costas e as orelhas são pontiagudas.

O malamute do Alasca: força e beleza

Quanto ao comportamento, o malamute do Alasca é bastante brincalhão, fiel ao seu mestre e protetor das crianças. Ele gosta de espaços ao ar livre e abertos. Além disso, é intrépido, cheio de energia e prefere ser acompanhado por outros cães em matilha.

4. Elkhound

Esta é uma das raças de cães nórdicos que nasceu precisamente nesta região da Noruega, onde é considerado o cão nacional. O termo Elkhound significa “caçador de alces”. Esse animal foi nomeado assim porque esse foi seu primeiro uso.

Elkhound: um cão de caça

Hoje em dia, também é usado como cão de caça, pastoreio, guardião ou de defesa. É muito resistente ao exercício e às baixas temperaturas. Além disso, é conhecido por ser corajoso e não temer animais maiores que ele. O pelo é cinza, branco e preto, e seu corpo é bastante compacto e robusto.

5. Cão de Ursos da Carélia

A última das raças de cães nórdicos, nesta lista, é originária da área careliana da Finlândia. Esse animal foi usado desde o início para a caça (especialmente de ursos, daí o seu nome). O seu espesso pelo preto com manchas brancas permite-lhe adaptar-se às duras condições meteorológicas escandinavas.

O cão de ursos da Carélia: sem medo de nada

Esta raça é muito antiga, de tamanho médio, robusta e forte, com orelhas arredondadas ‘para cima’, cauda grossa e arqueada. É um cão corajoso, ágil e muito tenaz. Embora todos os seus sentidos sejam altamente desenvolvidos, a visão e o olfato são suas principais características.

Se você quer ter um cão nórdico, deve prestar muita atenção às suas necessidades, já que eles não suportam o calor e exigem muito exercício diário.