7 fatos curiosos sobre as renas

abril 16, 2019
As renas têm uma densa rede de vasos sanguíneos nas narinas que as enchem de um sangue rico em oxigênio e ajudam a regular a temperatura corporal. É daí que vem a história do nariz vermelho de Rudolph.

A rena é um animal muito conhecido por nossas músicas e imagens de Natal. As renas puxam o trenó do Papai Noel, têm narizes vermelhos, têm nomes curiosos e voam, mas o que sabemos realmente sobre essa espécie de cervo do norte?

Esses animais são feitos para o frio. Seu nariz aquece o ar antes que ele chegue aos seus pulmões, e todo o seu corpo, incluindo seus cascos, estão cobertos de pele. No inverno, essa espécie precisa cavar na neve para encontrar comida. Eles cavam usando seus chifres e comem líquens, mais conhecidos como musgos de rena.

6 fatos curiosos sobre as renas

1. Chifres nos dois sexos

As renas são as únicas espécies de cervos nas quais machos e fêmeas possuem um par de chifres, e um novo conjunto nasce a cada ano. Os chifres do macho podem medir até 120 centímetros de comprimento e pesar até 14 kg. Nas fêmeas, eles podem crescer até 60 centímetros.

O tamanho da rena varia consideravelmente dependendo da subespécie. As renas das florestas da Finlândia têm quase 2,5 metros de comprimento, do nariz ao rabo. Esses animais têm pernas mais longas e cascos mais largos, e os chifres crescem junto.

2. Uma rena com qualquer outro nome ainda é uma rena

Dependendo de sua localização, elas podem receber vários nomes. Elas são chamadas de renas na Europa, mas na América do Norte a rena refere-se a populações eurasianas, enquanto o caribu se refere a populações selvagens na América do Norte.

Em outras regiões, as renas são consideradas espécimes domesticados, enquanto caribu se refere à população selvagem. As renas pertencem à família Cervidae, que inclui cervos, alces, uapiti, entre outros. Todos os membros da família Cervidae têm chifres, cascos e pernas longas.

3. Elas foram feitas para o frio

Definitivamente, essa espécie foi feita para suportar a inclinação do inverno. Elas podem ser encontradas no Alasca, Canadá, Groenlândia, norte da Europa e norte da Ásia em habitats de tundra, montanhas e florestas inóspitas.

As renas foram feitas para o frio

A rena é equipada exclusivamente para viver em climas extremos. Seu nariz funciona como um pequeno aquecedor, e isso quer dizer que elas climatizam o ar que respiram. Também condensam a água no ar para conservar a umidade das membranas mucosas.

Sua pelagem funciona como um casaco de pele que não só retém o ar para manter seu corpo isolado, mas também atua como um dispositivo de flutuação quando entram na água. Elas são nadadoras fortes e rápidas. Quando migram, viajam por terrenos difíceis e nadam em grandes rios e até mesmo nas águas geladas do Oceano Ártico.

As almofadas em suas patas se adaptam de acordo com as estações do ano: no inverno, suas almofadas se contraem e retraem; elas se tornam algo como um picador de gelo usado para cortar a superfície de gelo e da neve para cavar e encontrar comida. No verão, quando o solo está macio e úmido, as almofadas de suas patas se expandem novamente, o que dá maior tração às renas.

4. Elas não gostam de viver sozinhas

As renas são criaturas muito sociais. Elas se alimentam, viajam e descansam em grupos chamados rebanhos. Esses rebanhos podem incluir desde 10 animais até algumas centenas. Na primavera, os rebanhos podem aumentar ainda mais: de 50.000 a 500.000 membros.

5. O filhote da rena pula a etapa da infância

Os machos são chamados de touros, as fêmeas são chamadas de vacas e os bebês são chamados de bezerros, assim como no caso do gado. Os bezerros podem se levantar após a primeira hora de vida e conseguem correr logo após essa primeira hora.

Eles começam a ter seu primeiro par de chifres em torno de seu segundo aniversário, atingem a maturidade entre os 4 e os 6 anos de idade. Sua vida média é de 15 a 18 anos.

O filhote da rena pula a etapa da infância

6. As renas são estritamente vegetarianas

As renas são herbívoras, o que significa que elas só comem plantas, incluindo samambaias, brotos, ervas, musgos, fungos e folhas. Uma rena adulta pode comer de quatro a oito quilos de vegetação por dia. As renas têm um olfato apurado, o que é útil para farejar quando o solo está coberto de neve.

Elas podem cheirar liquens cheios de energia e úteis para aquecer o sangue, chamados musgos de rena, mesmo quando estão enterrados em 60 centímetros de neve.

7. As renas correm como o vento

As renas, em geral, caminham cerca de 20 a 60 quilômetros por dia durante a migração e correm a velocidades de até 80 km/h. Mesmo os bezerros com um dia de vida podem superar um corredor olímpico. Nem todas as renas migram, mas algumas percorrem distâncias maiores do que qualquer outro mamífero terrestre migratório.

Certas populações de renas da América do Norte viajam mais de 4.800 quilômetros por ano. As renas são fortes nadadoras e podem atingir de 6 a 9 km/h na água. Os rebanhos migratórios nadam através de grandes lagos e rios largos.

As renas são criaturas bastante impressionantes. Elas também estão ameaçadas pelo aquecimento global, exploração de petróleo e outras pressões causadas pelo homem. Certamente, precisarão de ajuda e cuidado por parte das próximas gerações.