A fauna do Marrocos

· agosto 26, 2018
O norte da África é cheio de espécies curiosas, além dos camelos; alguns animais são forçados a suportar as temperaturas extremas do deserto.

Os camelos não são os únicos animais do Norte de África… A fauna do Marrocos é muito extensa! Isso porque seu território é composto por diversos ecossistemas. Hoje, falaremos sobre as espécies mais características desse país.

Que animais fazem parte da fauna do Marrocos?

Quando pensamos na fauna do Marrocos, a imagem de um dromedário no meio do deserto vem automaticamente à mente.

No entanto, existem muitas outras espécies que habitam este país do norte da África. Algumas delas são:

  1. Feneco

A raposa-do-deserto (foto que abre este artigo) é um carnívoro que pode ser encontrado tanto no Saara como na Península do Sinai.

Chama a atenção por suas grandes orelhas pontudas, que permitem resfriar o sangue e reduzir a temperatura corporal durante o dia.

  • É o menor canídeo da família: não pesa mais de dois quilos e mede cerca de 40 centímetros.
  • O pelo é marrom claro – como a areia – e tem uma longa cauda lanosa que o protege nas noites frias do deserto.
  • Alimenta-se de insetos, pássaros, roedores, répteis e ovos.
  • Ele tem um grande senso de audição e pode pular mais de um metro para caçar. 
  • O feneco é um animal muito dócil e fácil de domar; embora seja ilegal tê-lo como animal de estimação.
  1. Gazela dama

Ela habita os desertos e estepes do norte da África e, infelizmente, está em perigo de extinção. A gazela dama pertence à família dos bovinos e é a mais conhecida do Marrocos.

Gazelas

É uma das maiores gazelas que existe e seu pelo é caramelo, com a barriga branca e a testa avermelhada.

Ambos os sexos apresentam chifres, embora estes sejam maiores nos machos: chegam a até 80 centímetros de comprimento.

Alimenta-se de gramas, folhas e galhos de arbustos. Quando percebe o perigo, pode se mover muito rápido. Graças às suas longas e finas pernas, possui hábitos diurnos.

  1. Dromedário

Claro que não poderia ficar de fora desta lista um dos animais mais representativos da fauna do Marrocos. O dromedário é um mamífero artiodátilo e ruminante.

Dromedários

De grande estatura, pernas longas e finas que lhe permitem caminhar na areia sem problemas, o dromedário pode passar vários dias sem beber água. 

É usado como animal de carga, pois tem capacidade para percorrer mais de 150 quilômetros por dia sem se cansar.

  1. Leão do Atlas

Embora este carnívoro seja originalmente do Marrocos, atualmente não há espécimes livres neste país. Todos os leões do Atlas estão em cativeiro e muitos deles não são “puros”, mas foram cruzados com outros da espécie Panthera leo.

Leão do Atlas

Grande em tamanho – mede três metros de comprimento e pesa 250 quilos – e com uma cauda longa de até 70 centímetros, o leão do Atlas é um animal solitário e sua juba é mais abundante que a de seus parentes próximos.

Era um predador da floresta que se dedicava à caça entre as montanhas; embora às vezes fosse encorajado a procurar comida em áreas planas e desérticas.

Com a redução de seu habitat natural e número de presas, este leão foi forçado a se alimentar de dromedários, cabras e burros.  Desapareceu em estado selvagem, já que os camponeses os caçavam e perseguiam.

  1. Lagarto de cauda espinhosa

Dentro da família dos répteis marroquinos, o lagarto de cauda espinhosa é um dos mais “famosos” do interior do país.

É caracterizado, como o próprio nome sugere, por ter uma cauda larga e cheia de escamas grossas.

Lagarto de cauda espinhosa

Este lagarto muda de cor à medida que cresce: os jovens têm tons castanhos e os adultos podem ser pretos com manchas amarelas.

Eles cavam buracos de até dois metros de profundidade no meio da areia ou da terra argilosa, para se proteger do frio à noite. Durante o dia, podem ser vistos tomando banho de sol, já que são de sangue frio. É um dos poucos herbívoros da família.