Água verde no aquário: causas e soluções

Água verde no aquário é um evento com o qual quase todo tutor tem que lidar em algum momento. Veja como encerrar.
Água verde no aquário: causas e soluções

Última atualização: 15 Outubro, 2021

Os aquários são um bem estético insubstituível em casa, pois proporcionam paz, harmonia e vitalidade em partes iguais. Ver as águas cristalinas do tanque e os peixes nadando pacificamente é um verdadeiro orgulho para o tutor, mas às vezes certos desajustes fazem com que o equilíbrio do ecossistema do tanque seja perdido. Como resultado, a água do aquário pode ficar verde.

Isso não apenas faz com que o tanque fique com um aspecto muito ruim, mas pode indicar que algo está quimicamente errado com a água. Aprenda junto com a gente as causas desse evento e como resolvê-lo, pois é mais fácil do que parece à primeira vista.

Por que a água do aquário fica verde?

A resposta a essa pergunta está em um mecanismo que todos conhecemos em maior ou menor grau: a fotossíntese. Esse termo é definido como um processo químico que ocorre em plantas, algas e alguns tipos de bactérias quando expostas à luz solar.

Durante a fotossíntese, o carbono (obtido do dióxido de carbono ambiental) se combina com a água para formar carboidratos, e o oxigênio é produzido como um resíduo metabólico. Para isso, as plantas e algas transformam a energia da luz em energia química e são capazes de obter nutrientes orgânicos a partir da matéria inorgânica.

Esse processo explica o crescimento de algas no ambiente aquático e, portanto, a razão pela qual a água do aquário fica verde. A seguir, mostramos em detalhes os estágios que favorecem esse evento desagradável:

  • Desequilíbrio nutricional: até alguns anos atrás, acreditava-se que o excesso de nutrientes, como fósforo ou nitrogênio, causava o crescimento de algas ou algae blooms. A ciência mostrou que isso não é verdade, mas que o oposto pode acontecer. Se as plantas do tanque não tiverem nutrientes suficientes, elas não poderão competir com as algas.
  • Fotoperíodo muito alto: as algas fazem fotossíntese, então quanto mais luz houver, mais vão crescer. Recomenda-se 10 horas de luz por dia para tanques já estabelecidos, um pouco menos para os que estão em maturação (6 horas).
  • Amônia: a amônia é uma excelente fonte de nitrogênio, um nutriente essencial para a sobrevivência das algas. A concentração desse composto químico se correlaciona inequivocamente com a algae blooms.

Curiosamente, não é o excesso de nutrientes básicos, e sim a deficiência que mais frequentemente causa o crescimento excessivo de algas, deixando a água do aquário verde. Se as plantas não conseguem crescer o suficiente, as algas assumem o controle e tomam os vidros, o substrato e as decorações do tanque.

Um peixe comedor de algas.

As algas no aquário depois de montado são ruins?

Embora seja irritante em primeiro lugar, é necessário enfatizar que o crescimento moderado de algas no tanque não é ruim. Principalmente em aquários que acabam de ser montados, o ecossistema precisa ser estabelecido e quase sempre passa por uma fase de crescimento excessivo de algas. Isso é normal, e você não deve se preocupar.

Além disso, à medida que as plantas do aquário crescem, elas coletam mais nutrientes. Portanto, “deslocam” qualquer crescimento de algas e fazem com que a cor verde da água diminua. É apenas uma questão de tempo para que a situação melhore: em geral, em 1-2 meses o novo ecossistema se estabilizará.

Em aquários recém-montados, sempre há fases de crescimento de algas e bactérias.

O que fazer se a água do meu aquário estiver verde?

Agora você sabe que o tom esverdeado da água (e do resto) do seu aquário se deve ao crescimento excessivo de algas. Nas linhas a seguir, mostramos os passos a seguir para erradicar esse problema.

1. Altere o fotoperíodo

É possível que as lâmpadas do aquário estejam ligadas por muito tempo (mais de 10 horas), que as lâmpadas sejam muito potentes ou que a localização do aquário não seja adequada. Por exemplo, se o aquário estiver próximo a uma janela, por mais que você pare de aplicar a luz artificial, os raios solares continuarão a brilhar e as algas proliferarão da mesma forma.

Para evitar que as algas cresçam demais logo no início, recomenda-se começar com um fotoperíodo de 6 horas, aumentar para 8 após algumas semanas e atingir as 10 horas finais quando o ecossistema estiver estabelecido. Como dissemos, dar às plantas do seu aquário tempo para crescer impedirá o crescimento de algas no futuro.

2. Troque a água toda semana

É necessário trocar de 15 a 30% da água do tanque todas as semanas, dependendo da potência do filtro e do número de integrantes. Além disso, lembre-se de que você deve ter sempre um filtro adequado e que também deve limpá-lo e substituir suas partes perecíveis pelo menos uma vez por mês.

Caso a água do aquário esteja muito verde e as algas estejam fora de controle, pode-se fazer trocas esporádicas de 50% da água do tanque. Em qualquer caso, antes de introduzir os peixes, o aquário sempre deve ter sido desclorado e quimicamente ajustado aos padrões vitais adequados.

Se você fizer trocas de água muito agressivas, poderá matar os peixes.

3. Obtenha peixes comedores de algas

Peixes de fundo dos gêneros Plecostomus e Ancistrus são excelentes comedores de algas, pois baseiam grande parte de sua dieta em matéria vegetal. Você também pode obter muitas espécies de caramujos de água doce, mas tenha muito cuidado: se esses gastrópodes se reproduzirem de forma descontrolada, podem gerar uma praga e acabar matando as plantas naturais do aquário.

Além disso, você deve levar em consideração a compatibilidade dos peixes comedores com os outros membros do seu aquário (a nível químico e comportamental). Considere também o tamanho que atingem na idade adulta, já que a espécie Hypostomus plecostomus pode medir até 70 centímetros sem problemas. Existem outras espécies muito menores, então certifique-se de se informar e escolher a certa.

4. Limpe os vidros do aquário

Se você estiver fazendo trocas de 30-40% da água, pode aproveitar a oportunidade para limpar as janelas e se livrar das irritantes algas que mancham tudo de verde. Para isso, é aconselhável utilizar os gadgets magnetizados que são vendidos especiais para aquários. Você também pode usar um pano normal, mas certifique-se de que esteja livre de produtos químicos e sujeira (melhor se for novo).

Uma pessoa limpa um aquário.

Como você pode ver, o fato de a água do aquário ficar verde em resposta ao crescimento excessivo de algas se deve a um desequilíbrio nutricional ou fotoperíodo excessivo. Se todos os métodos mencionados não atenuarem a gravidade da situação do seu aquário, você sempre pode recorrer à compra de determinados produtos antialgas específicos para peixes.

Pode interessar a você...
Como resfriar a água do aquário de um axolote?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Como resfriar a água do aquário de um axolote?

O axolote é um dos anfíbios mais fascinantes para manter como animal de estimação. Aprenda a resfriar a água do aquário de um axolote!