Como deve ser a alimentação de cães com diarreia?

A maioria dos casos de diarreia em cães se resolve por conta própria em alguns dias. Você pode ajudar o seu cachorro a superar a doença com uma dieta especial para essas ocasiões.

Última atualização: 01 Fevereiro, 2021

Um dos problemas mais comuns na prática veterinária canina é a diarreia, entre outros distúrbios gastrointestinais. A alimentação de cães com diarreia é essencial para a sua recuperação, pois nesse momento o trato intestinal fica sensível – por uma razão ou outra – e esses animais requerem uma dieta de fácil digestão.

Assim como ocorre em humanos, a diarreia abundante em cães pode causar fadiga, desidratação, perda de eletrólitos e muitos outros sinais prejudiciais ao animal. Está nas mãos do tutor o tratamento da patologia, por isso vamos mostrar aqui como deve ser a alimentação de um cachorro que estiver apresentando esse quadro clínico.

O que é a diarreia em cães?

De um ponto de vista geral, a diarreia é definida como o ato de evacuar fezes líquidas três ou mais vezes ao dia. Na falta desse sintomas, também é considerada diarreia uma situação em que o paciente apresenta uma ou mais evacuações com muco, pus ou sangue em um período de 24 horas ou menos.

Portais veterinários estimam que quase 30% dos cães que são levados para uma clínica apresentam quadros de diarreia aguda. Em geral, os profissionais estimam que esse sintoma costuma se resolver por conta própria em menos de duas semanas e, por isso, em muitos casos, não é necessário procurar um especialista com urgência.

No entanto, se a diarreia apresentar sangue ou pus, se o cachorro tiver febre ou outros sintomas adicionais, ou se o distúrbio gastrointestinal persistir por mais de duas semanas, uma consulta com o veterinário se torna essencial. Muitas diarreias são causadas por vírus, parasitas ou bactérias, ou seja, infecções que requerem tratamentos específicos.

A alimentação adequada para cães com diarreia

Em primeiro lugar, é necessário enfatizar que o tratamento mais conservador é privar o cachorro de qualquer tipo de alimento durante um período de 12 a 24 horas. Caso contrário, pequenas porções de comida também podem ser oferecidas com longos intervalos. Apesar disso, a água deve estar disponível para o animal o tempo todo.

Em geral, as mudanças na dieta de cães com diarreia se baseiam nos seguintes dois pontos:

  1. Devem ser alimentos fáceis de digerir, mas que proporcionem um alto teor de energia na forma de proteínas e carboidratos.
  2. Devem conter fibras e outros elementos prebióticos, ou seja, alimentos que ajudem a restaurar a flora bacteriana do animal.

É conveniente que o veterinário sempre seja o responsável por elaborar a dieta do cachorro em seus momentos mais vulneráveis. Mesmo assim, vamos apresentar uma lista de determinados alimentos para consumo humano que podem ser uma boa opção para cães com diarreia. Vamos lá:

  • Arroz branco: o arroz branco é rico em vitaminas e minerais, por isso atua como um repositor essencial das substâncias perdidas nas evacuações. Também fornece muita energia.
  • Peito de frango cozido sem osso e sem pele: essa carne tem apenas 2% de gordura e uma grande quantidade de proteínas de qualidade.
  • Aveia: a farinha de aveia tem 1,7 gramas de fibra por 100 gramas de peso total, um número nada desprezível. Conforme já dissemos, as fibras ajudam a restaurar a microbiota intestinal do animal.
  • Melancia: devido ao seu alto teor de água, essa fruta é ideal para um cachorro com diarreia. Ela vai ajudar a evitar a desidratação causada pelo excesso de evacuações.
  • Ovo cozido: o ovo cozido contém muitas vitaminas essenciais e oligoelementos e, por isso, pode repor esses elementos após uma série de evacuações líquidas.

Na maioria dos casos, geralmente se recomenda que a base da alimentação de cães com diarreia, após as primeiras 12-24 horas do seu início, seja composta por arroz e frango cozido desossado. Conforme o cachorro for melhorando, o tutor pode começar a introduzir a ração nessa mistura.

Nem tudo pode ser resolvido em casa

Apesar das dicas apresentadas aqui, é fundamental fazer uma distinção: nem todas as diarreias podem ser tratadas em casaAlguns desses quadros clínicos são causados ​​por parasitas intestinais ou bactérias muito agressivas e, portanto, é necessário um tratamento antibiótico ou antiparasitário.

Se o seu cachorro não melhorar com o passar dos dias, se você notar que ele está letárgico ou se houver sangue em suas fezes, leve-o ao veterinário imediatamente. Diante de certas doenças, a ação rápida pode salvar a vida do cachorro.

Pode interessar a você...
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Vômitos marrons em cães: tudo que você precisa saber

O aparecimento de vômitos marrons em cães pode ser uma indicação de que algo muito mais sério está acontecendo, portanto, atenção!