Anemia em gatos: como detectar, compreender e tratar

setembro 10, 2019
A anemia em gatos pode mascarar doenças renais, endócrinas ou imunológicas; é importante consultar um veterinário para descobrir a causa por trás da mesma.

Certamente você já ouviu falar de anemia. Tanto os seres humanos quanto os animais podem sofrer desse mal. A anemia em gatos é uma diminuição no número de eritrócitos, ou glóbulos vermelhos, no sangue.

Estas são as células responsáveis ​​pelo transporte de oxigênio para os tecidos. Na anemia, também é reduzida a quantidade de hemoglobina, um pigmento dos eritrócitos capaz de capturar as moléculas de oxigênio e dióxido de carbono.

As causas da anemia nos gatos são variadas e cada uma delas tem um tratamento específico associado. Hoje falaremos sobre como detectar e tratar a anemia em gatos. Lembre-se de que o veterinário é a pessoa que deve confirmar o diagnóstico e decidir o melhor tratamento.

Como detectar a anemia?

Em geral, os sintomas clínicos da anemia são cansaço, depressão, diminuição do apetite e membranas mucosas pálidas. Também pode haver perda de peso, e alguns gatos apresentam sintomas respiratórios, que podem estar associados a outras patologias.

Como veremos a seguir, a causa irá determinar a evolução do gato afetado.

O teste que irá confirmar para o veterinário que se trata de anemia será o exame de sangue. Especificamente, o hemograma. Ele mostra a quantidade de células – glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas – presentes no sangue e sua proporção, bem como a quantidade de hemoglobina.

Se os valores dos eritrócitos estiverem abaixo do limite mínimo estabelecido para gatos, estaremos diante de um caso de anemia. No entanto, o hemograma só irá confirmar o quadro de anemia, mas não a sua causa.

Gato com sintomas de anemia

Causas da anemia em gatos

Dependendo da causa ou resposta do organismo, existem diferentes formas de classificar os tipos de anemia em gatos. Por exemplo, se a medula óssea puder reproduzir ou não novos eritrócitos, classificaremos a anemia em:

  • Anemia regenerativa: o animal perde mais glóbulos vermelhos do que a medula óssea é capaz de gerar.
  • Anemia não regenerativa: a medula óssea parou de produzir glóbulos vermelhos. Nenhum novo glóbulo é regenerado. Esse tipo de anemia é mais grave e tem um prognóstico pior. Geralmente está associada a doenças renais, endócrinas e imunológicas. Bactérias do gênero Ehrlichia ou Hemobartonella também podem provocá-la.

Existem mais classificações, mas essas são as mais comuns.

Tratamento da anemia em gatos

O tratamento dependerá da causa subjacente diagnosticada pelo veterinário. No entanto, diante de um caso grave de anemia, o gato pode precisar de uma transfusão de sangue para estabilizar sua condição.

A transfusão fornece um suprimento imediato de glóbulos vermelhos. Assim como nos seres humanos, o sangue do doador deve ser compatível com o do paciente.

Tratamento para a anemia em gatos

Se a anemia for causada pela falta de nutrientes, será suficiente melhorar a alimentação. Seu veterinário de confiança recomendará a mais adequada em cada caso.

É possível prevenir a anemia?

Se o seu animal de estimação estiver desenvolvendo uma doença que afeta a produção de eritrócitos sem manifestar sintomas, é difícil preveni-la.

Por esse motivo, as revisões periódicas no veterinário são importantes. Por outro lado, podemos controlar certos fatores que mantêm a saúde do animal em boas condições:

  • Proporcione uma dieta saudável, equilibrada e completa. As rações de supermercado não são recomendadas. É melhor comprá-las em uma loja especializada. Verifique a composição da ração para saber se a mesma é apropriada.
  • Vermifugue seu gato externa e internamente todos os meses para evitar parasitas externos. E a cada três meses para parasitas internos. É muito importante que o vermífugo seja específico para gatos. Os vermífugos para cães contêm substâncias altamente tóxicas para os felinos.
  • Vacine seu gato contra doenças infecciosas. A leucemia e a imunodeficiência felina podem estar associadas à anemia em gatos, e há vacinas para ambas. Se o seu gato não está vacinado, tenha cuidado ao expô-lo a outros gatos.

Agora você sabe que a anemia pode ocultar outras doenças graves. Vá ao veterinário se suspeitar dos sintomas; é muito importante descobrir a causa.

Uma vez que o veterinário confirmar o diagnóstico, irá estabelecer um tratamento. Como donos, podemos prevenir a anemia fornecendo uma alimentação adequada, protegendo contra parasitas e controlando as vacinas do nosso animal.

  • Fidalgo LE, Rejas J, Ruiz de Lopegui R, Ramos JJ. Patología Médica Veterinaria. Enfermedades eritrocitarias. Ed. Universidad de León, Universidad de Santiago y Universidad de Zaragoza; 2003. P. 163-168.
  • Anemia por hemoplasmas felinos. Avepa.org, 2019.
  • Transfusiones de sangre. Avepa.org, 2019.
  • Alteraciones de la serie roja y de las plaquetas. PortalVeterinaria, 2019.
  • Anemia hemolítica inmunomediada primaria en un gato. PortalVeterinaria, 2019.