As gatas têm menopausa?

Embora possa não parecer, a menopausa é um processo biológico bastante raro na natureza, pois poucas espécies apresentam esse fenômeno. Você acha que as gatas passam por isso?
As gatas têm menopausa?

Última atualização: 20 Novembro, 2021

A menopausa é um processo na vida de certos mamíferos que marca o fim da época reprodutiva da fêmea. Isso ocorre em resposta ao envelhecimento dos organismos, pois com o aumento da idade é mais difícil para o corpo se recuperar do parto. O mecanismo é bem conhecido em humanos, mas no caso de alguns animais de estimação, como as gatas, pode haver a dúvida se elas têm ou não menopausa.

Como você sabe, a ovulação é um processo natural, através do qual as fêmeas liberam um óvulo que pode ser fecundado. A menopausa é responsável por interromper essa via de ação, então, graças a ela, a reprodução é interrompida. Embora isso ocorra na maioria dos mamíferos, nem todos passam pela mesma mudança. Continue lendo e descubra se as gatas têm menopausa.

A puberdade em gatas

A puberdade é definida como o momento em que um organismo amadurece sexualmente, o que implica tornar-se adulto. Visto de outra forma, é o ponto em que os órgãos reprodutivos se tornam funcionais, de modo que o animal pode começar a se reproduzir. Para os gatos, a transição para a fase fértil ocorre entre 6 e 9 meses de idade, mas varia dependendo dos seguintes fatores:

  • A época do ano em que nascem: os felinos que nascem no inverno amadurecem um pouco mais cedo.
  • Hereditariedade: existem fatores hereditários que também afetam a maturidade. Por exemplo, a raça siamesa tende a entrar na puberdade muito rapidamente.
  • Peso: as fêmeas precisam de no mínimo 2,3 ou 2,5 quilos para atingir puberdade. Uma gata gravemente desnutrida não será capaz de se reproduzir.
Uma gata com seu filhote.

Ciclo reprodutivo nas gatas

O ciclo reprodutivo ou estral é um processo repetitivo que passa por várias fases, as quais são induzidas por hormônios que têm por objetivo promover a receptividade dos seres vivos. Em outras palavras, esse mecanismo permite que as fêmeas aceitem a cópula para engravidar no momento mais apropriado.

Ao atingir a idade adulta, o ciclo das gatas é bastante peculiar, pois se sabe que é muito diferente do das humanas. Como cavalos, cabras e ovelhas, os felinos são organismos poliéstricos sazonais. Isso significa que a gata repete seu ciclo reprodutivo várias vezes, mas apenas durante certas épocas do ano.

Embora pareça incrível, o corpo das fêmeas felinas é capaz de reconhecer a quantidade de horas de luz que um dia tem. Graças a isso, ciclos reprodutivos começam somente quando os dias têm pelo menos 12 horas de luz. No hemisfério norte, isso ocorre durante a primavera e o verão, enquanto no hemisfério sul ocorre no outono e no inverno.

Como se não bastasse, a ovulação nas gatas é induzida pela cópula. Portanto, se não acasalar com o macho, a fêmea não vai liberar o óvulo. Em geral, esse ciclo reprodutivo tem as seguintes fases:

  • Proestro: dura entre 1 e 2 dias. Durante essa fase, os hormônios necessários para o acasalamento são produzidos e secretados. Por isso, os comportamentos “afetuosos” da fêmea em relação ao macho aumentam, mas ela ainda não aceita a cópula.
  • Estro (cio): dura de 6 a 10 dias e é o momento em que ela começa a aceitar o acasalamento. Essa fase só apresenta ovulação se a fêmea copular com o macho, mas, caso contrário, passa a uma fase de interestro para repetir o ciclo.
  • Interestro: essa fase é um ponto intermediário entre um ciclo e outro. Só aparece quando o estro termina sem cópula e a quantidade de horas de luz é suficiente. Entre o final de um ciclo e o início de outro, decorrem em média de 8 a 10 dias.
  • Anestro: é a fase de inatividade que ocorre durante os meses em que não há horas de luz suficientes, o que costuma durar 3 ou 4 meses (2 estações do ano).

A menopausa em gatas

As gatos não passam por ovulação constante como os humanos, então eles não “desgastam” seu sistema reprodutivo tão rapidamente. No entanto, à medida que envelhecem, apresentam sinais e irregularidades no seu ciclo reprodutivo. Apesar disso, elas não passam pelo processo de menopausa, pois seus ciclos nunca têm fim, embora envelheçam.

Até que idade as gatas são férteis?

Isso não significa que os felinos podem se reproduzir indefinidamente, uma vez que os corpos dos animais enfraquecem com a idade. Fêmeas muito velhas passam a ter ninhadas menores, a dar à luz filhos com deformidades e a ter ciclos estrais irregulares ou ausentes.

Tudo isso depende de cada gata e do número de gestações que ela teve, mas em média a espécie deixa de ser fértil aos 10 ou 12 anos.

Por que minha gata está no cio o ano todo?

Em alguns casos, as gatas apresentam ciclos reprodutivos ao longo do ano todo, pois são expostas à luz artificial. Por isso, seus corpos interpretam que estão na estação certa do ano, o que desencadeia as fases de proestro e estro (cio). Isso significa que é normal que haja cio durante todo o ano, porém se tiver dúvidas consulte um veterinário para maior segurança.

Gata sentada em um fundo branco.

As gatos têm um ciclo reprodutivo contínuo e eficiente, razão pela qual em alguns lugares elas se tornaram uma espécie invasora. Leve essa informação em consideração se pretende reproduzir o seu animal de estimação, pois mesmo que seja o seu “ciclo natural”, replicá-lo nem sempre é benéfico. Lembre-se de que a castração também é uma forma de proteger seus animais de estimação, já que você cuida da integridade deles e de sua prole.

Pode interessar a você...
Como saber quando minha gata vai parir? 8 sinais
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Como saber quando minha gata vai parir? 8 sinais

Existem muitos sinais que indicam que sua gata vai parir. Aqui mostramos os 10 mais importantes e como identificá-los rapidamente.



  • Giménez, F., Stornelli, M. C., Savignone, C. A., Tittarelli, C. M., Sota, R. L. D. L., & Stornelli, M. A. (2006). Fisiología reproductiva y control de los ciclos estrales en la gata doméstica. Analecta Veterinaria, 26.
  • Brito, I. M., García, Y. L., & Fernández, L. B. (2019). La reproducción de la gata doméstica. Anuario Ciencia en la UNAH, 17(1).
  • Stornelli, M. A., & Sota, R. L. D. L. (2016). Manual de reproducción de animales de producción y compañía. Series: Libros de Cátedra.
  • Sanchez, A. E., & Silva, M. E. (2002). Biología de la gestación en la gata doméstica (Felis catus). Archivos de medicina veterinaria, 34(2), 147-156.
  • Alejandra, M. (2007). Particularidades fisiológicas de la reproducción en felinos. Rev. Bras. Reprod. Anim., 31(1), 71-76.