As melhores raças de cachorro para crianças

· maio 28, 2018

É muito importante conhecer quais são as melhores raças de cachorro para crianças antes de escolher um animal de estimação. Escolhendo o cachorro adequado, a criança não se encontrará em risco ao conviver com ela. Pelo contrário. Sabemos que todo cão é capaz de levar alegria com sua presença a todos ao seu redor. Não importa a raça, idade ou cor. A boa convivência entre crianças e cachorros é fundamental para a nossa tranquilidade.

Embora existam diversas listas de cães ideais para crianças pequenas, e algumas ofereçam recomendações por experiência própria, o melhor é relembrar quais são as raças mais adequadas para os pequenos. Nossa lista é baseada em dados estatísticos de diferentes estudos que ajudaram a comprovar quais são efetivamente os animais mais recomendáveis.

Nem tudo depende da aparência do cão! Da mesma forma que um livro, um animal não deve ser julgado por ser ou não bonito.

Origens

Acredita-se que os lobos se aproximaram dos homens em busca de refúgio e do calor do fogo. O homem aproveitou para aprimorar os métodos de caça e proteger sua família, fazendo do lobo o seu aliado. Dessa forma, ambos criaram um forte vínculo. Pouco a pouco, o lobo foi incorporado nos círculos mais próximos do homem e ganhou um novo papel, com o qual recebia muitos benefícios. Com o tempo, tanto o homem como o lobo estreitaram cada vez mais esse laço e se fortaleceram com a companhia um do outro.

No começo, os homens e lobos saíam para caçar enquanto as mulheres cuidavam dos filhos e da casa. Embora existissem exceções à regra – como sempre -, o mais comum era isso. Ao longo do tempo, os lobos foram ficando mais dóceis.

crianças e animais

A transformação progressiva do lobo em cão permitiu ao homem conhecer e distinguir a personalidade das diversas raças que surgiram. E assim, os cães ficaram famosos por acompanhar o homem, cuidando de seus filhos como parte da manada. Ao longo da história, o cachorro se consolidou como animal de companhia e chegou até a proteger os filhos de famílias reais.

Atualmente, graças ao olhar crítico do homem, é possível conhecer e escolher as raças mais adequadas para os pequenos, em função de seu temperamento. De fato, a evolução do homem se deve em parte à convivência com os cachorros.

O que faz um cão ser adequado para conviver com crianças?

Não existem raças que sejam totalmente “melhores” ou “piores”. Esse critério não depende do animal, mas sim de quem escolhe. Nós comparamos de acordo com o comportamento de cada cão para escolher a raça que mais nos agrada ou melhor atende às nossas necessidades. O importante é considerar as características naturais do animal e escolher de acordo com sua facilidade de conviver com outros seres vivos, em especial crianças e filhotes.

Quando se deseja adquirir um animal de estimação para acompanhar crianças pequenas e conviver pacificamente em casa, é preciso analisar toda a situação. O critério é o quão adaptado o cão será à hiperatividade e curiosidade característicos dos pequenos em crescimento. O animal deve ser obediente e ser capaz de aprender facilmente. Por isso, dê preferência aos cães mais inteligentes. O carinho também é um fator importantíssimo.

As raças de cães para crianças são aquelas que apresentam uma personalidade equilibrada e doce, sem perder a energia para brincar e acompanhar os menores em sua fase de crescimento.

Você não precisa optar por animais pequenos. O tamanho não determina a capacidade ou o comportamento do animal. Os cães não possuem noção de sua identidade. Isso explica por que não se reconhecem no espelho e por que um Yorkshire pode chegar a assustar um Dogue Alemão. Nem sempre um cão que pareça amigável é a melhor opção para a criança, como é o caso do Cocker Spaniel.

Resumidamente, o que faz um cão ser apto a conviver com crianças é sua capacidade de socialização e afetividade, comportamento, convivência com outros seres e inteligência. Em outras palavras, o cão tem que ser carinhoso, sociável e pronto para responder positivamente – e sem esforço – ante o comportamento de uma criança.

Comportamento e socialização

Metade do comportamento de um cão depende de sua raça ou linhagem de origem e o restante de suas experiências de vida. Por isso, todo animal deve ser educado com cuidado e socializado adequadamente antes de conviver com crianças. O processo de socialização ensina-o a conviver pacificamente com outros animais e pessoas. O ideal é fazer isso durante as primeiras 20 semanas de vida do peludo. É nesse período que ele estabelece as noções de relação social.

As melhores raças de cães para crianças são as mais dispostas à socialização e que melhor respondem ao adestramento.

Também é indispensável levar em consideração o espaço em casa e a atenção que o animal precisará. Algumas raças necessitam de mais exercícios para direcionar a energia. Outras, por sua vez, precisam de cuidados extras com a pelagem ou características anatômicas.

Quais são as raças de cão mais adequadas?

A seguir, vamos apresentar quais são as raças de cão mais adequadas para as crianças de acordo com as evidências e estatísticas de diversos estudos realizados ao redor do mundo:

1. Pastor Alemão

É considerado o segundo cão mais inteligente do mundo e a raça mais adequada para crianças. Aprendem rápido, são obedientes e adoram brincar com os pequenos. Os pastores tendem a proteger as crianças com muito amor, como se fossem seus próprios filhotes. Apesar de precisarem de exercício diário e de um check-up regular, estes cães são, desde a idade média, os melhores companheiros da família e os preferidos da garotada. Também são cães que aprendem muitos truques.

2. Boxer

Sua personalidade amável e carinhosa, força, inteligência e resistência física fazem do Boxer um ótimo cão de guarda para crianças. São companheiros muito doces e comprometidos. Mas necessitam de exercícios diários para gastar o excesso de energia. Além disso, seu porte mediano exige bastante espaço.

3. Poodle

Estes cães são muito fáceis de cuidar, embora precisem ser escovados diariamente e aparados de vez em quando para evitar nós nos pelos. É uma das raças mais inteligentes do mundo, ocupando uma das primeiras posições na lista. Existem poodles de quase todos os tamanhos, desde os “toy” até gigantes, um para cada tipo de espaço. São brincalhões, obedientes, muito fieis e carinhosos. São bastante caseiros.

4. Beagle

É um cachorro muito amigável, ativo e de porte pequeno a médio. Gosta de brincar junto de crianças e pode entretê-las por horas. Mas deve passear e fazer exercícios físicos várias vezes ao dia.

5. Labrador (Retriever)

Esta raça é inteligente, carinhosa, fiel e paciente. O clássico bonachão. Aprendem com facilidade e obedecem aos comandos rapidamente. Dono de um temperamento tranquilo e enérgico, é um cão familiar por excelência.

6. Golden Retriever

Parentes dos Labradores, os Golden são inteligentes, leais e muito tranquilos. Aprendem e obedecem com facilidade. São menos hiperativos, mas precisam de muito cuidado com a pelagem.

7. Collie

Trata-se da raça do famoso filme Lassie. Assim como aparece no clássico das telonas, é um cachorro muito inteligente, de personalidade agradável e obediente. Consegue se adaptar ao campo e à cidade. É uma ótima opção para quem prefere um cão grande e protetor. Precisa de espaço, exercícios e muito cuidado com sua longa pelagem. Adoram brincadeiras e mimos. É uma das raças de cão mais adequadas para as crianças e, por isso mesmo, uma das preferidas em todo o mundo.

8. Raças mistas

Muitas vezes não consideramos as raças mistas porque já estamos acostumados a escolher apenas cães de raça. Entretanto, os animais mestiços também têm muito a oferecer. Em sua grande maioria, são animais carinhosos, fieis e de fácil adaptação. Em casa, são bichos de estimação gratos e brincalhões. O tamanho dependerá das raças a partir das quais foi criado. Assim com o poodle, variam entre porte miniatura até gigante.

mutilar cães

As raças mais adequadas para crianças são aquelas cuja disposição natural seja pela convivência, afetividade e obediência. O mais importante é avaliar bem a sua natureza antes de incorporar o animal à sua família. Assim é possível evitar conflitos. Se o cão não é naturalmente o mais adequado, a falha é nossa, não dele. Simples assim.