O avestruz enterra a cabeça no chão? Verdade ou mito

Mitos sem fundamento científico são frequentes na percepção humana do mundo animal. A ideia de que os avestruzes enterram a cabeça é um exemplo claro disso.
O avestruz enterra a cabeça no chão? Verdade ou mito

Última atualização: 15 Maio, 2021

O comportamento animal é um campo de estudo complexo no qual muitos mistérios permanecem sem solução. No entanto, a questão de saber se o avestruz enterra a cabeça quando está com medo não é mais um deles.

Definitivamente, essa ideia é um mito, embora persistente. Esse comportamento não só não é observado na natureza, como também não tem sentido biológico. Se os avestruzes seguissem essa estratégia, os predadores não perderiam a oportunidade de devorá-los.

Convidamos você a continuar com a gente se quiser saber mais sobre esse mito e o real comportamento que os avestruzes apresentam diante dos predadores.

Um mito que vem da antiguidade

Não há dúvida de que esse suposto comportamento é um mito. No entanto, é uma crença muito antiga, pois algumas fontes indicam que pode ser rastreada até a época romana.

Especificamente, sua origem pode ser encontrada nos escritos de Plínio, o Velho, um importante escritor e naturalista romano cujas obras tiveram um grande peso na história. Plínio foi o responsável por escrever uma das primeiras enciclopédias, chamada Naturalis Historia.

Nessa magnífica obra, Plínio afirma que os avestruzes enterram a cabeça no chão e, ao fazer isso, acreditam que todo o seu corpo está escondido. Embora isso não seja verdade, o mito se manteve relevante ao longo do tempo, pois foi integrado à linguagem e o ser humano o reproduziu em vários meios.

 

Cortejo dos avestruzes.

Curiosidades sobre os avestruzes que podem ter originado esse mito

Esses animais apresentam certos comportamentos que, para alguns observadores, podem causar confusão. Na verdade, os avestruzes não enterram a cabeça, mas apresentam algumas adaptações comportamentais muito peculiares.

Os avestruzes constroem seus ninhos cavando um buraco pouco profundo no solo. Uma vez que os ovos são postos, eles são frequentemente reposicionados para garantir que recebam as condições adequadas. A questão é que os avestruzes os movem com a cabeça, então pode parecer que eles estão escondendo essa parte do corpo.

Por outro lado, esses animais buscam alimento no solo, mas mantendo-se em pé. A cabeça dos avestruzes é muito pequena, então durante a alimentação também pode parecer que eles a estão enterrando.

Além disso, essas aves ingerem pequenas pedras do solo. Esses elementos minerais, chamados gastrólitos, ajudam a esmagar os alimentos no sistema digestivo, uma vez que esses animais não conseguem mastigar. Se essas informações for desconhecidas, é fácil pensar que o animal está apenas enterrando sua cabeça.

Por que o avestruz não enterra a cabeça quando se sente ameaçado?

Está claro que nenhum avestruz enterra a cabeça quando sente medo ou para fugir de predadores. Se você observar atentamente esses animais na natureza, não verá esse comportamento.

Existem algumas explicações fisiológicas e evolutivas que justificam por que essa estratégia não ocorre. Se os avestruzes de fato enterrassem suas cabeças, eles teriam dificuldade para respirar. Além disso, também não conseguiam ver os predadores, o que costuma ser muito útil para evitá-los.

Em geral, esse comportamento é justificado com a ideia de que os avestruzes são tão pouco inteligentes que não percebem esses problemas. Embora seja verdade que seu cérebro seja muito pequeno em comparação com seu corpo, a inteligência não desempenha um papel muito importante nesses aspectos.

Em vez disso, o que é realmente vital é a seleção natural. Esse mecanismo evolutivo indica que organismos com características mais adequadas ao seu ambiente terão mais probabilidade de sobreviver do que o resto da população. Portanto, eles terão mais descendentes e essas características se tornarão mais prevalentes na população.

Os avestruzes que apresentassem o comportamento de enterrar suas cabeças provavelmente seriam comidos por predadores. Portanto, eles não teriam descendentes e essa estratégia desapareceria rapidamente.

Estratégias reais dos avestruzes contra predadores

Como já dissemos, o avestruz não enterra a cabeça nessa situação. Em vez disso, ele tem outras estratégias muito eficazes para se defender e evitar a predação.

Em primeiro lugar, os avestruzes são incrivelmente rápidos. Eles não podem voar, mas atingem velocidades de até 70 quilômetros por hora. Portanto, quando localizam um predador, uma das estratégias mais eficazes dessas aves é fugir.

As poderosas patas dos avestruzes, junto com suas garras pontiagudas e seu enorme tamanho, oferecem a essas aves uma segunda alternativa de defesa. Diante de algumas ameaças, os avestruzes podem optar por se levantar e atacar com chutes muito fortes.

Quando nenhuma dessas defesas é viável, essas aves também são capazes de se esconder na vegetação. Para fazer isso, elas deitam completamente no chão, não se limitando a apenas esconder a cabeça.

Por último, esses animais ajudam uns aos outros. Quando estão em grupos, os avestruzes revezam entre si para ficar de olho nos arredores e se alimentar. Isso facilita a detecção de ameaças por parte do grupo.

 

Avestruzes não enterram a cabeça.

Como comprovado, essa percepção sobre os avestruzes nada mais é do que um mito muito popular. Embora não haja nada de errado em utilizá-lo como uma metáfora, é necessário levar em consideração os comportamentos reais dos animais e não reduzi-los a ideias preconcebidas.

Pode interessar a você...
A maior ave da história
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
A maior ave da história

A maior ave da história foi descoberta por meio de um estudo realizado em 2018. Vamos apresentá-la neste artigo. Confira!