O que um cachorro sente quando olha para você?

01 Novembro, 2020
Quando um cachorro olha no seu rosto, ele pode estar tentando entender seus sentimentos, para poder reagir a eles de acordo.

Qualquer tutor de um cachorro vai concordar que o contato visual com um cão é mais do que apenas uma experiência sensorial. É comum as pessoas descreverem o olhar do cão como cheio de sentimentos, amor e intenções. “Ele fala comigo com os olhos”.

Essa expressão é muito mais cientificamente fundamentada do que você poderia inicialmente acreditar. O olhar de um cão para o seu tutor contém muitos segredos, mas tem uma função principal: empatia.

Se você deseja saber mais sobre essa bela e útil interação interespecífica, recomendamos essa leitura porque, embora possa não parecer, no mundo animal, tudo tem um significado.

A importância da comunicação para o cachorro

O reconhecimento de emoções permite que os animais avaliem as intenções e motivações de outros animais, o que lhes dá a capacidade de responder apropriadamente e antecipar eventos.

Isso permite manter relacionamentos de longo prazo e evitar encontros conflituosos que não beneficiam ninguém, de modo que, além do mero altruísmo, a empatia animal tem um enorme valor adaptativo.

A capacidade de reconhecer e responder apropriadamente aos estímulos aumenta a aptidão (sobrevivência) tanto do emissor quanto do receptor.

Tudo isso é aplicável para indivíduos da mesma espécie, mas também na comunicação com seres vivos de outros gêneros e ordens. Como é natural, o cão aprendeu a identificar as expressões do ser humano, já que sua vida depende literalmente da comunicação correta conosco.

A importância da comunicação

O que um cachorro sente quando olha para você?

Quando um cachorro fixa seu olhar intensamente no tutor, ele está tentando entendê-lo. Um estudo científico tentou quantificar a eficácia dessa relação. As etapas seguidas foram as seguintes:

  • 17 cães foram expostos a dois estímulos sensoriais de origem humana. Um deles era um rosto (feliz ou zangado) e outro um som de raiva ou prazer. Esses parâmetros foram misturados em vários testes.
  • Esses testes foram repetidos várias vezes para cada um dos cães. Monitorou-se quais variáveis despertavam a preferência dos cães.

Os resultados, embora possam não nos surpreender, destacam um fato muito importante: os cães integram as emoções humanas não só olhando para o rosto, mas também entendendo os sons que fazemos.

Isso é evidenciado pelo fato de quase 70% dos cães prestarem mais atenção aos rostos que apresentavam vocalizações congruentes com a expressão facial (som feliz com rosto feliz, por exemplo).

Tal é o nível de compressão canina que alguns cientistas estimam que essa capacidade seja comparável à de uma criança de até dois anos de idade.

Por exemplo, um cão entende perfeitamente que lamber faz seu tutor se sentir bem, portanto, eles classificam isso como um estímulo positivo para proporcionar em momentos de dificuldade e estresse. Não é por acaso que os cães dão ainda mais carinho quando veem alguém chorar, porque eles logo entendem a situação.

Além da interpretação

Quando um cachorro olha para o rosto de seu tutor, ele não apenas entende suas emoções, como também é infectado por elasO estresse, por exemplo, é um sentimento que o cão toma para si quando o observa em seu ambiente doméstico.

Além de distinguir perfeitamente tons e mudanças de humor nos humanos, os cães são capazes de integrar os hormônios que produzimos em estados de perigo, medo e ansiedade através do olfato. Isso, em muitos casos, também gera respostas negativas no animal.

Além da interpretação

A empatia é fundamental para a coexistência

Como vimos nessas linhas, quando um cachorro olha para o seu rosto, ele está tentando, na maioria das vezes, entender você. Como é normal, a comunicação visual também responde a outras necessidades. Por exemplo, o cão também pode estar tentando expressar alguma necessidade ou desconforto.

Além da compreensão, é essencial que, como tutores, tenhamos claro que nossas emoções também afetam o bem-estar dos animais de estimação que nos cercam. Os cães são capazes de compreender o estresse e o medo, mas, além de integrar essas emoções, eles são infectados por elas e as sentem em suas próprias peles.

É natural passar por momentos difíceis e, portanto, com essas afirmações não queremos sugerir que um tutor deva reprimir seu choro na frente do animal de estimação. Pelo contrário, é nesses momentos que o amor ou o carinho do animal é mais exigido.

Em qualquer caso, evitar gritos ou ruídos altos em casa, apesar de qualquer estresse, será bom para nós e para o animal de estimação.

  • Albuquerque, N., Guo, K., Wilkinson, A., Savalli, C., Otta, E., & Mills, D. (2016). Dogs recognize dog and human emotions. Biology letters12(1), 20150883.