Cães percebem o medo, isso é verdade?

· setembro 17, 2018
Se a reação de uma pessoa assustada pela presença de um cão é correr, é possível que este ataque ou a persiga, devido aos movimentos bruscos.

Certamente, quando você era pequeno e havia um cão por perto, lembra-se de sua mãe lhe dizendo: “Os cães sentem o medo, não os deixe ver que você está com medo”. Com isso, pensávamos que, se soubessem que tínhamos medo deles, nos morderiam. Então, é verdade que os cães percebem o medo?

Os cães percebem o medo, será mesmo?

Todo mundo sabe que o olfato dos cães é realmente fora do comum. Eles usam isso como um meio de se comunicar com seus pares e com seu ambiente. Através dele, podem reconhecer o sexo de outro cão, bem como obter informações que podem ser úteis.

O medo é uma dessas informações? Parece que, quando sentimos medo, uma descarga de adrenalina ocorre em nosso corpo, e é por isso que muitos acreditam que os cães percebem o medo.

Como eles usam seus feromônios para detectar certas coisas, acreditava-se que também poderiam detectar uma elevação deste. No entanto, a ciência mostrou que isso não é verdade. Depois de diferentes estudos em que os cães foram confrontados com pessoas que tinham muito medo deles, eles continuaram a demonstrar o mesmo comportamento.

Se o cão estiver calmo, amistoso e brincalhão, quando ele tiver diante de si uma pessoa assustada com a sua presença, ele continuará sendo o mesmo. Parece que não importa quanta adrenalina esteja correndo pelo corpo quando estamos com medo, os cães não conseguem detectá-la pelo olfato.

Um cão vai me atacar se eu estiver com medo?

É possível que um cão tenha atacado alguém com medo, mas isso aconteceu simplesmente porque o cão era agressivo ou porque estava preparado e treinado para atacar intrusos. 

Homem assustado fugindo de um cachorro

Na verdade, um estudo, realizado na Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Cornell, afirma que as pessoas que são atacadas por cães são aquelas que mais gostam dos animais e confiam neles, acreditando que qualquer cão é amigável e sociável.

Sim, às vezes confiamos demais, acreditamos que nada acontecerá e não seguimos o protocolo estabelecido antes de cumprimentar ou acariciar um cão. Depois, há as falhas que as pessoas com medo de cães cometem. O que fazemos quando estamos com medo? Corremos.

Se um cão te persegue, não é porque cheira o medo, mas porque o seu movimento súbito de fugir dele irá alterá-lo e, então, ele vai querer que você pare. É possível que, se você fizer isso, ele te ataque. Certamente, isso é menos provável se o animal é afetuoso e amigável, então, se você se vê na frente de um cão agressivo, é melhor você continuar o seu caminho como se ele não estivesse lá.

cão feroz

Se um cão te ataca…

Mantenha a calma. Essa é a primeira coisa que se recomenda porque, se você se alterar, gritar ou bater no cão, é mais provável que ele se torne ainda mais agressivo. Tente evitar ser atacado colocando algo entre você e ele, mas fique o mais calmo que puder.

Não olhe nos olhos. O contato visual com os cães é um ato desafiador, que alimentará ainda mais seu desejo de morder você. A melhor coisa a fazer é olhar para o outro lado e, se você puder sair de lá como se nada tivesse acontecido, melhor.

Dê-lhe uma ordem. Se você já conhece o cão, é provável que, se você disser “não” ou “chega”, o ataque pare, mas mesmo que você não saiba nada sobre o animal, isso também funcionará. Pense que esta é uma ordem muito básica que todos os donos de cães tendem a ensinar aos seus animais de estimação. Talvez ele a obedeça.

Lembre-se de que, mesmo que você ame os cães, se não quiser ser atacado, não confie. Deixe ele cheirar sua mão, que se vire para continuar a te cheirar e deixe que seja ele quem se aproxime de você. Desta forma, poderá evitar ataques inesperados.