Os cães podem comer kiwi?

Para os cães, o kiwi tem benefícios e contraindicações que você conhecer saber antes de oferecê-lo ao seu animal de estimação. A saúde canina pode ser comprometida se você não fizer isso corretamente.
Os cães podem comer kiwi?

Última atualização: 24 Junho, 2021

Compartilhar comida com seu cão é uma atitude quase instintiva, especialmente quando ele fica com aquela carinha de pidão, mas sabemos que certos alimentos podem ser prejudiciais para os cães domésticos. Portanto, provavelmente você já se perguntou se os cães podem comer kiwi. Será que eles podem consumir essa fruta sem perigo algum?

A resposta é sim. O kiwi tem uma infinidade de benefícios para saúde, tanto dos cães quanto dos humanos. No entanto, é necessário levar em consideração uma série de observações para que não seja prejudicial ao seu organismo. Nas linhas a seguir, você encontrará mais informações sobre o tema.

O kiwi é bom para os cães?

O kiwi é adequado e benéfico para os cães, desde que utilizado como petisco ou recompensa, assim como as outras frutas. Também é bom que o canídeo tenha uma variedade de vegetais em sua dieta, caso contrário as contraindicações de cada um deles ficarão acentuadas.

Aprender a incluir corretamente o kiwi na dieta canina requer uma série de conhecimentos que você encontrará a seguir. Naturalmente, acima de tudo, é importante verificar se o animal não tem alergia ou intolerância a essa fruta, caso contrário, ela pode causar problemas de saúde.

Os benefícios e as propriedades do kiwi

O kiwi tem uma longa lista de benefícios dos quais os humanos tiram grande proveito, mas isso não pode ser aplicado de igual maneira aos cães. No entanto, também não significa que essa fruta seja pouco benéfica para os cães, muito pelo contrário. A seguir, citamos algumas de seus pontos positivos no mundo canino:

  • Melhora a mobilidade: o kiwi contém cerca de 250 miligramas de potássio em cada unidade, um nutriente altamente benéfico para a manutenção dos músculos, pois intervém na contração muscular, junto com o cálcio.
  • Reduz o colesterol: seu alto teor de fibras solúveis (2,4 gramas) favorece a redução do colesterol no sangue, pois quando inflado com água carrega essas moléculas junto com algumas toxinas e são eliminadas pelas fezes.
  • Melhora a digestão: embora os onívoros não consigam extrair energia da fibra, ela é benéfica para a flora intestinal. Favorece a absorção de nutrientes e aumenta o tamanho das fezes, o que previne a prisão de ventre.
  • Efeito antioxidante: o kiwi contém mais de 100% da quantidade diária recomendada de vitamina C. Além de fortalecer as defesas do organismo, essa vitamina tem papel fundamental para desacelerar o estresse oxidativo nas células. Ao reduzir a quantidade de radicais livres no sangue, a vitamina C também constitui um fator protetor contra o aparecimento de tumores, conforme indicam estudos científicos.

Além de todos esses benefícios, o kiwi tem baixo teor de sódio e gordura saturada, o que o torna um petisco saudável para o seu cão. Posteriormente, você encontrará mais informações para oferecer ao seu animal de estimação a dose adequada dessa fruta.

Um kiwi em um fundo branco.

Quantidade de kiwi para cães

O cão é um animal carnívoro não estrito, o que significa que seu sistema digestivo tolera e se beneficia de alimentos vegetais. Porém, eles devem ser dosados para que não causem alterações. Cada cão, dependendo de seu tamanho e hábitos alimentares, pode tolerar frutas melhor ou pior as frutas, então você deve introduzi-las progressivamente em sua dieta para ver como o animal se sente.

A ideia é que o kiwi esteja bem maduro, para evitar que a acidez cause danos ao estômago do animal, e a casca e as sementes devem ser retiradas. Depois de comprovar que o animal o tolera sem problemas, a dose máxima é de uma fatia de kiwi por dia para os cães.

Como mencionado acima, um pedaço de kiwi como petisco é benéfico para eles. Contudo, para os cães domésticos não é bom comer essa fruta todos os dias, devendo ser oferecida apenas esporadicamente.

Contraindicações do kiwi

Quando o cão tem um déficit nutricional, o kiwi é um ótimo suplemento para ajudá-lo a se recuperar. Porém, como em relação a tudo na vida do animal, antes de suplementar a dieta do seu cão, você deve consultar um veterinário, que fará as análises pertinentes e ajustará a dieta. Uma dosagem errada de kiwi para cães pode ter as seguintes contraindicações:

  • Hipervitaminose C: quando o organismo está com excesso de vitamina C, o principal sistema afetado é o rim. Seu acúmulo nos rins pode produzir cálculos, principalmente se for administrado em períodos de medicação.
  • Azia: se não estiver bem maduro, o kiwi para cães pode causar mal-estar estomacal devido à sua acidez. Cães com estômago delicado não devem comer alimentos ácidos, pois as consequências podem variar de dor abdominal a úlcera gástrica.
  • Diarreia: o alto teor de fibras do kiwi pode causar diarreia se a quantidade recomendada for excedida. Lembre-se de que é um nutriente que o corpo do cão não consegue assimilar.

O kiwi é essencial para os cães?

Se você se pergunta se o kiwi é necessário na dieta dos cães, a resposta é não. Para o ser humano, a contribuição da vitamina C é essencial, pois nosso corpo não a produz naturalmente. Os cães, por outro lado, a produzem, por isso não precisam da contribuição extra, embora possa ser positiva.

Um cão adulto precisa de 18% de proteína e 5% de lipídios diariamente em uma dieta de manutenção. Vitaminas, minerais e fibras devem ser ajustados de acordo com o indivíduo.

 

Alguns kiwis cortados ao meio.

A intenção de complementar a dieta do seu cão para melhorar a sua saúde é sempre boa, mas antes de qualquer decisão é muito importante saber como funciona o organismo do animal. Lembre-se de que aplicar princípios humanos a outras espécies pode levar a complicações inesperadas. Por fim, se você tiver alguma dúvida, consulte um profissional de confiança.

Pode interessar a você...
Os cães podem comer melancia?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Os cães podem comer melancia?

Você sabe se os cães podem comer melancia? Embora existam alguns alimentos tóxicos para cães, a melancia não é um deles. Saiba mais aqui!



  • Dauvergne, C. (2018). La alimentación del perro. Parkstone International.
  • Moreno, E. C., & Tavera, F. J. T. (1999). Hipersensibilidad alimentaria canina. Veterinaria México30(1), 67-77.
  • Cortadellas, O., & Fernández-del Palacio, M. J. (2012). Diagnóstico y tratamiento de la enfermedad renal crónica (ERC) en el perro y el gato. Parte 2: manejo del paciente con ERC. Clínica veterinaria de pequeños animales32(4).