Cão da Serra da Estrela: grande e trabalhador

· abril 17, 2018

As origens do cão da Serra da Estrela remontam a quase dois mil anos. É um cão de pastoreio que protege o gado dos predadores. Além disso, tem uma natureza protetora em relação a sua família, com a qual ele será manso e com a qual terá uma ligação especial.

O cão da Serra da Estrela é uma das raças características da Península Ibérica. Além disso, também é uma das poucas desenvolvidas em Portugal. Embora possa nos lembrar do mastim espanhol, esse cão tem algumas características que o tornam único. Abaixo, vamos descrever as principais delas para você.

História do cão da Serra da Estrela

Tal como acontece com muitas raças molossoides, não se sabe ao certo quando ou como esta raça de cão apareceu. Especula-se que, assim como com outros cães de trabalho nas montanhas, ele tenha aparecido junto com as primeiras pessoas que habitaram aquela região. E, graças à sua capacidade de trabalho, ficou por lá.

Se os dados estiverem corretos, as origens do cão da Serra da Estrela estariam ligadas aos povos visigodos. Ou seja, há quase dois mil anos atrás. Desde então, ele desempenhou o trabalho de guiar e proteger o gado de lobos, ladrões e de outras ameaças nas montanhas.

Como o próprio nome sugere, é típico da Serra da Estrela, no centro de Portugal. Seu reconhecimento como raça, na primeira metade do século 20, também o fez começar a ser um cão de companhia. Ele é muito procurado como animal de estimação no Reino Unido, por exemplo.

Características do cão da Serra da Estrela

O cão da Serra da Estrela é um cão grande: pertence ao grupo dos Molossos. Há um dimorfismo sexual acentuado: machos e fêmeas medem mais ou menos o mesmo, entre 60 e 70 centímetros até a cernelha. Entretanto, eles têm um peso muito diferente. Os machos são mais musculosos e alcançam até 60 quilos de peso, enquanto as fêmeas chegam a 40.

Filhotes do Cão da Serra da Estrela

Como muitos outros cães de montanha, o cão da Serra da Estrela é um animal de proporções harmoniosas, musculoso, compacto e rústico. Existem duas variedades: uma de pelo curto e outra com pelo longo. Em ambos os casos, a combinação de cores é a mesma: amarelo no corpo com uma máscara (rosto e orelhas) de cor escura.

A cabeça deste cachorro é grande, mas em seus olhos têm uma expressão afável e inteligente. As orelhas são triangulares e ficam localizadas nas laterais da cabeça. O focinho é reto, mas não é afilado nem estreito.

Além disso, esses cães têm pernas poderosas. O peito não é tão profundo como em outras raças semelhantes. A cauda é reta e cai em repouso. Mas o cão pode levantá-la até a altura da coluna quando estiver na posição de alerta.

Comportamento do cão da Serra da Estrela

Esta raça de cães têm o temperamento característico dos cães de montanha. Ou seja, eles são cães territoriais que protegem sua família ou sua casa contra estranhos. Por isso, são desconfiados ou frios com quem não conhece. Mas são animais muito bons, bem-humorados, dóceis e afetuosos com os seres humanos.

Eles são cães inteligentes e corajosos. Então, seu treinamento, desde que seja respeitoso e baseado em reforços positivos, é simples e dá resultados muito rápidos. Estão sempre atentos às orientações do dono e é natural que obedeçam. Entretanto, esses animais também tomam decisões e encontram ocupações por conta própria.

Cão da Serra da Estrela adulto

O cão da Serra da Estrela nasceu para cuidar do gado nas montanhas, por isso é um cão enérgico que tem faculdades físicas e mentais que precisam ser exercitadas. É um animal feito para viver nas montanhas ou em um ambiente rural. Se ele for privado de exercício e estimulação mental, pode se tornar destrutivo ou apresentar maus comportamentos.

Saúde

Felizmente, esta raça de cães não tem doenças genéticas. No entanto, devido ao seu tamanho e seu trabalho, é propenso a alguns outros tipos de doenças:

Cães de grande porte são propensos a problemas articulares e ósseos, como displasia de quadril ou cotovelo. Além disso, pode ocorrer a torção do estômago. Somente um veterinário pode diagnosticar essas doenças ou propor um tratamento para sua prevenção.

Como é um cão que provavelmente passa muito tempo na natureza, é necessário que seja sempre bem vermifugado, tanto interna como externamente. É aconselhável fazer revisões regulares de seu pelo, pois carrapatos ou outros parasitas externos podem causar doenças graves.

Cão da serra da estrela: um molosso bastante antigo

Não se esqueça das orelhas e pernas. Afinal, a forma das orelhas desse cão é propensa a acumular umidade e podem aparecer fungos ou infecções. Por causa de sua natureza rural, pode ter galhos e plantas presos nele.

Este cão tem uma dupla camada de pelos. Por isso, não se deve cortar seu pelo no verão, mesmo para a variedade de pelos compridos. O próprio pelo cria uma camada protetora contra a temperatura, tanto o calor quanto o frio.

O cão da Serra da Estrela é um molosso que, pelo seu carácter bondoso e fiel, mas inteligente e protetor, tem trabalhado durante séculos com o gado em Portugal. Nas últimas décadas, ele mostrou que também é um valioso cão de companhia.