Cão possessivo com brinquedos: como evitar

junho 16, 2018
Existem certas raças que são incapazes de emprestar seus objetos. Alguns animais podem até se tornar agressivos se tentarmos tocar em seus brinquedos.

Cão possessivo com brinquedos: razões

Antes de tentarmos mudar os hábitos, é essencial entendermos o motivo que leva o cão a agir dessa maneira. Um cão possessivo com brinquedos não quer “emprestar” nada que lhe pertença. Ele pode se tornar bastante agressivo quando tentamos pegar seus objetos. Isso pode acontecer mesmo que seja para brincar.

Esse comportamento pode ser causado por diferentes motivos. É necessário determiná-los antecipadamente para podermos aplicar algumas técnicas que evitem esse comportamento possessivo.

1. Insegurança

Um cão inseguro também é um cão perigoso. Não devemos deixar essa premissa de lado. Quando um animal se sente em risco, sua primeira reação será atacar. O ato de guardar os brinquedos no colchão ou em seu território e não deixar ninguém tocá-los demonstra claramente um tipo de comportamento conhecido como “proteção dos recursos”. Assim, eles farão todo o possível para defender o que lhes pertence.

medo de perder o controle de suas coisas pode aparecer, por exemplo, naqueles cães resgatados da rua. Esse comportamento também ocorre com as fêmeas quando são afastadas de seus filhotes. Além disso, também acontece com animais que sempre tiveram muitos brinquedos e objetos à sua disposição.

2. Genética

Acredite ou não, há algumas raças de cães que são mais propensas a serem possessivas com seus brinquedos e se tornam obcecadas por eles. É claro que não podemos só culpar a genética pelo comportamento do animal. Se você tiver um golden retriever, um jack russel, um rottweiler, um border collie ou cocker spaniel, é mais provável que seu cão seja possessivo.

Cachorro mordendo brinquedo

3. Estresse e ansiedade

São duas emoções que podem causar muitos problemas para nosso animal de estimação. As consequências vão muito além do fato de protegerem seus brinquedos e não compartilharem com outros animais. Elas podem surgir em diversos eventos: quando chove, quando ele fica sozinho por muitas horas, quando algo estranho acontece em casa… O animal vai tentar defender o que é seu com unhas e dentes, literalmente.

Dicas para evitar ter um cão possessivo com brinquedos

Podemos pensar que um cachorro é como uma criança pequena. Ele precisa aprender através do amor e do afeto, mas também com firmeza e dedicação. Não devemos esperar que a “situação se torne séria” e o animal rosne, morda ou machuque alguém da nossa família por não compartilhar suas coisas. Para evitar ter um cão possessivo com brinquedos em casa, recomendamos que você:

1. Ensine a ordem para deixar

Para animais de estimação entenderem e prestarem atenção, as ordens devem ser simples e com palavras curtas. Um “deixa” ou “solta” é mais eficaz do que “você tem que deixar o brinquedo onde estava”. Afinal, o animal não consegue racionalizar nossas frases.

Em vez de persegui-lo pela casa, diga-lhe para “deixar” assim que pegar o brinquedo. Depois, lembre-se de parabenizar ou recompensar o animal quando ele cumprir a ordem. Repita esse exercício várias vezes ao dia até que se torne um hábito.

2. Ensine a ordem para dar

Uma vez que o cão tenha aprendido a deixar o objeto no chão ou onde estava, o próximo pedido pode ser para que dê o brinquedo para você. Ele pode ser usado, por exemplo, no parque, quando queremos que o cão traga uma bola, um galho ou qualquer coisa que jogamos no ar.

Filhote de cachorro com brinquedo

Novamente, lembre-se de usar uma palavra única como “dá” e com um tom imperativo. Quando o cão fizer o que você pediu, você terá que fazer um elogio, dar um prêmio ou uma carícia. Dessa forma, o animal pode relacionar o hábito com uma consequência positiva.

3. Reduzir episódios estressantes

É claro que você não pode deixar o trabalho ou parar de fazer suas atividades fora de casa para que o cão possa mudar seus hábitos e comportamentos. Entretanto, não se esqueça de aproveitar momentos de qualidade quando vocês estão juntos. Leve o cão ao parque, para passear pelo bairro ou para fazer algo que reduza a ansiedade de separação. Afinal, esse é um sentimento muito comum nos animais de estimação da cidade.

Por outro lado, se o cão é possessivo com brinquedos em momentos de estresse, espere para ensiná-lo quando a causa do estresse tiver passado. Por exemplo, se o cão tiver medo de chuva, faça o treinamento quando estiver ensolarado. Dessa forma, o animal não relacionará o trovão ao fato de “separar-se” de seus objetos mais preciosos.