Características do marsupial Macropus Robustus

setembro 19, 2019
Apesar do seu nome curioso, esse marsupial é comum em toda a Austrália. Descubra o Macropus Robustus a seguir.

O continente australiano é famoso, entre outras coisas, pelos seus marsupiais. Entre todos eles, talvez o Macropus Robustus seja um dos mais ilustres e representativos. Se o nome dele não é familiar, mas você quer conhecê-lo, continue lendo o que vem a seguir.

Quem é o Macropus Robustus?

O Macropus Robustus é nada mais, nada menos, do que um canguru, talvez o mais comum de todos dos quais se tem registro. Essa espécie pertence a um grupo de animais muito especial: os marsupiais.

O principal traço distintivo de todos os marsupiais é a presença do marsúpio, a bolsa epidérmica que envolve as mamas onde as crias terminam de se desenvolver.

Entre os marsupiais, os denominados ‘cangurus’ estão incluídos na família dos Macropodidae. Esse grupo de mamíferos se caracteriza pela sua dieta herbívora estrita e por sua peculiar forma de se deslocar aos pulos.

O gênero Macropus é amplo, já que inclui até 14 espécies diferentes.

Marsupiais australianos

Características gerais

Entre os cangurus, o Macropus Robustus pode ser considerado o mais imponente. O seu corpo é robusto e musculoso, e se destacam o seu peito muito largo e a sua postura em duas patas, geralmente mais erguida do que a de outras espécies.

A sua pelagem costuma ser avermelhada ou parda, com algumas áreas mais pretas.

Esta é uma espécie animal com dimorfismo sexual, de modo que existem diferenças fisiológicas entre o macho e a fêmea. Nesse caso, o tamanho das fêmeas costuma ser ligeiramente menor.

As patas anteriores, que usam para se locomover, são curtas, porém largas e muito bem desenvolvidas. As extremidades posteriores terminam em mãos que apontam para  afrente. No seu focinho, desprovido de pelos, destaca-se uma almofada nasal grande e de cor preta.

O Macropus Robustus é um animal de hábitos noturnos. Quando o calor sufocante das áridas planícies onde vivem está no seu ponto máximo, esses marsupiais preferem buscar uma sombra e descansar. Uma vez que anoitece, se dedicam principalmente a buscar pastos para se alimentar.

Reprodução e conservação do Macropus Robustus

Um dado interessante em relação a este marsupial é que ele não tem uma temporada de acasalamento, dado que as fêmeas são capazes de gestar e dar à luz em qualquer época do ano, desde que a bolsa marsupial não esteja ocupada por outro filhote.

Para conquistar o direito ao acasalamento, os machos se envolvem em combates que acabam quando um deles desiste e abandona a luta.

O marsupial Macropus Robustus

Dessa maneira, um exemplar macho pode acasalar com várias fêmeas. O período de gestação dura entre 30 e 38 dias, após os quais a cria se aloja no marsúpio. Ali, passará os seis meses seguintes e, a partir de então, começará a passar a maior parte do tempo em terra firme.

Um Macropus Robustus atinge a sua maturidade entre os 18 e 20 meses no caso dos machos, enquanto as fêmeas são consideradas adultas entre os 14 e os 24 meses.

Devido à sua grande população e ao seu extenso habitat, o Macropus Robustus não sofre nenhum risco em termos de preservação. A UICN classifica essa espécie com o selo de ‘preocupação menor’.

Infelizmente, algumas subespécies do gênero Macropus – localizadas em ilhas – estão começando a desaparecer.

  • King, J. M., & Bradshaw, S. D. (2010). Stress in an island kangaroo? The Barrow Island euro, Macropus robustus isabellinus. General and comparative endocrinology167(1), 60-67.
  • Janke, A., Xu, X., & Arnason, U. (1997). The complete mitochondrial genome of the wallaroo (Macropus robustus) and the phylogenetic relationship among Monotremata, Marsupialia, and Eutheria. Proceedings of the National Academy of Sciences94(4), 1276-1281.